Claudino Dias
página acima: Biografias
-
-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

____Nascido em Coimbra, Portugal, no dia 5 de novembro de 1860, e desencarnado em Barra do Piraí, Estado do Rio de Janeiro, a 31 de dezembro de 1935.
____No último quartel do século passado, era um verdadeiro arrojo as pessoas se declararem espíritas, principalmente nas cidades interioranas, onde invariavelmente prevalecia intensa intolerância religiosa.
____Na cidade de Barra do Piraí, um cidadão português de nome Claudino Dias, filho de João Dias e Tereza Quaresma Dias, professava o Protestantismo com grande dedicação, entretanto, ao ouvir freqüentemente os pastores de sua igreja atacarem o Espiritismo, uma ideia nova que havia surgido na cidade, ele interessou-se pelo estudo dessa Doutrina, animado do propósito de também passar a combater a religião que os seus mentores religiosos apregoavam ser herética.
____Após alguns estudos, notou, no entanto, que os ensinamentos do Espiritismo preenchiam a ânsia de conhecimento do seu Espírito e satisfaziam velhas indagações que pululavam em seu intelecto, por isso, em vez de se tornar um detrator do Espiritismo, abraçou-o com convicção, aliando-se a Manoel Chaves, um dos poucos espíritas existentes na cidade, estabelecendo assim um sistema de estudo sistemático das obras que constituíam a base angular da Doutrina dos Espíritos. Em 1886, Claudino Dias já era um espírita dos mais convictos.
____Logo tiveram conhecimento da existência de um médium de nome Izaias Soares Rodrigues e, coadjuvado por ele, deram início à realização de sessões_práticas_de_Espiritismo, a primeira delas acontecida na véspera do chamado dia de São João, motivo pelo qual resolveram fundar a primeira instituição espírita da cidade, dando-lhe o nome de Grupo Espírita São João.
____Dessa instituição surgiram os primeiros focos de divulgação do Espiritismo, os quais, graças ao dinamismo e operosidade de Claudino Dias, logo se propalaram a outras cidades da circunvizinhança.

  • O nome do Grupo Espírita São João foi mantido até 27 de julho de 1894, quando foi alterado para Grupo Espírita Filhos da Verdade.
  • Esse segundo nome prevaleceu até 10 de abril de 1904, quando, por deliberação de nova assembléia geral foi substituído por Grêmio Espirita de Propaganda.
  • No dia 17 de junho de 1906, em sua sede foi fundado o Colégio Ismael, destinado aos filhos dos associados e às crianças carentes de ambos os sexos.
  • Em 7 de setembro de 1908, foi ali inaugurado também o Albergue São João Batista, uma das primeiras instituições espíritas desse gênero, no Brasil.
  • Finalmente, a 3 de maio de 1914, por deliberação de nova assembléia, o nome da instituição foi, pela quarta vez, mudado para Grêmio Espírita de Beneficência, nome que conserva até o dia de hoje.
  • Foi inaugura ampla sede própria que também abrigou o Colégio e o Albergue.
  • Por ocasião da gripe espanhola de 1918, que causou tantas vítimas, as instalações do Grêmio foram cedidas para o atendimento dos pacientes, acometidos por aquela insidiosa enfermidade.
  • Fora da sua sede foram inaugurados, em 1920, o Asilo Santo Agostinho, para a velhice desamparada, e,
  • em 1927, o Hospital de Pronto Socorro, posteriormente cedido para a Prefeitura Municipal da cidade.

____Claudino Dias tornou-se, pois, de direito e de fato, um dos mais autênticos desbravadores espíritas da região. Seu nome, aureolado de respeito e admiração tornou-se fonte de referência para todos que quisessem falar sobre os grandes seareiros espíritas. A sua ação foi incessante, pois ele jamais esmoreceu um dia que fosse, levantando bem alto a bandeira do Espiritismo, fazendo com que a Doutrina se tornasse admirada por todos e que a obra espírita se destacasse como expressão de que pode ser feito onde existe o idealismo e a firme disposição para o trabalho.

LUCENA, Antônio de Souza e GODOY, Paulo Alves. Personagens do Espiritismo. Edições FEESP, 1982. 1ª edição, SP.
____Colaboração de Marinei Ferreira de Rezende - marineif2001@yahoo.com.br - marineif2001@gmail.com

*