Remorso e Perispírito
página acima: Perispírito
-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

____Determinado Espírito, tendo sofrido, por longo tempo, o trauma perispirítico do remorso, por haver incendiado o corpo do próprio pai, nutriu em si mesmo estranhas labaredas mentais que o castigaram intensamente além-túmulo... Renasceu, por isso, com a epiderme atormentada por vibrações calcinantes que, desde cedo, se lhe expressaram na nova forma_física por eczema de mau caráter... Semelhante moléstia, em face da dívida em que se empenhou, deveria cobrir-lhe todo o corpo, durante muitos e angustiosos lustros de sofrimento, mas, pelos méritos que ele vai adquirindo, a enfermidade não tomou proporções que o impeçam de aprender e trabalhar, porquanto granjeou a ventura de continuar a servir, pelo seu impulso espontâneo na plantação constante do bem.
____Dedicando-se de alma e corpo à sua renovação com o Cristo, recolheu como filhos adotivos dois cúmplices de parricídio tremendo.

____... Eis o pai ofendido que, enjeitado pelo coração materno que ainda não mereceu, vem ao encontro do filho regenerado! Tomado de alegria, para ele inexplicável, abraçou o pequerrucho com espontâneo gesto de amor e, após conchegá-lo de encontro ao peito, voltou para dentro, gritando jubiloso: Meu filho!... meu filho!...

____... Como é fácil de reconhecer, nosso irmão, através da responsabilidade espírita-cristã, corretamente sentida e vivida, conquistou a felicidade de reencontrar os laços do pretérito criminoso para o necessário reajuste, ao passo que, se houvesse desertado da luta pela irreflexão da companheira ou se tivesse cerrado a porta do coração a dois meninos infelizes, teria adiado para futuros séculos o nobre trabalho que está fazendo agora...

____Ainda pela utilidade que sabe imprimir aos seus dias, mereceu a limitação da enfermidade congenial de que é portador.

____... De volta à Mansão, prosseguiu nosso amável mentor tecendo brilhantes comentários em torno do " amor que cobre a multidão dos pecados", como ensinou o Apóstolo.

[83 - páginas 222 / 227] - André Luiz

Ver também:

*