página acima: Médium
Recomendações aos médiuns
-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

____Quando quiserdes receber comunicações de bons_Espíritos, importa que vos prepareis para esse favor pelo recolhimento, pelas intenções sadias e pelo desejo de fazer o bem, visando o progresso geral. Porque — lembrai-vos — o egoísmo é uma causa do retardamento de todo progresso. Lembrai-vos que se Deus permite que alguns dentre vós recebam a inspiração de vários de seus filhos que, por sua conduta souberam merecer a felicidade de compreender sua bondade infinita, é que, ante a nossa solicitação e as nossas boas intenções, quer ele vos dar os meios de progredir no seu caminho. Assim, pois, médiuns, aproveitai essa faculdade que Deus vos concede. Tende fé na mansuetude de nosso mestre; ponde sempre em prática a caridade; jamais deixeis de exercer essa sublime virtude, bem como a tolerância. Que vossas ações estejam sempre em harmonia com a vossa consciência — meio certo de centuplicar vossa felicidade nessa vida passageira e de vos preparardes para uma existência mil vezes ainda mais doce.

____Que se abstenha o médium que entre vós não sinta a força de perseverar no ensino_espírita. Porque, não aproveitando a luz que ilumina será menos excusável que um outro e deverá expiar a sua cegueira.

PASCAL

[17b - Capítulo XXXI parágrafo XIII]

____Incontestavelmente todos os médiuns estão chamados a servir à causa do Espiritismo, na medida de sua faculdade. Mas há bem poucos que não se deixem cair nas malhas do amor próprio. É uma pedra de toque que raramente deixa de produzir efeitos. Assim, em cem médiuns, apenas encontrareis um, ínfimo que seja, que, nos pródromos de sua mediunidade, não se julgue chamado a produzir resultados superiores e predestinado a grandes missões. Os que sucumbem a essa vã esperança — e grande é o seu número — tornam-se_presa_de_Espíritos obsessores, que não tardam a subjugá-los, lisonjeando-lhes o orgulho e os tomando por seu ponto fraco. Quanto mais querem elevar-se, mais ridícula é a queda, quando não desastrosa. As grandes missões não são confiadas senão a homens de escol; e Deus mesmo os coloca, sem que as busquem eles, no meio e na posição em que seu concurso poderá ser eficaz. Nunca recomendarei demais aos médiuns_experimentados que desconfiem do que certos Espíritos lhes poderão dizer, no tocante ao papel que são chamados a representar. Porque, se os tomarem a sério, só colherão desapontamentos neste mundo e um severo castigo no outro. Que se persuadam bem que, na esfera_modesta e obscura onde se acham colocados, podem prestar grandes serviços, ajudando a conversão dos incrédulos, ou consolando os aflitos. Se daí devem sair, serão conduzidos por mão invisível, que prepara os caminhos, pondo-os em evidência, por assim dizer, malgrado seu.

____Que se lembrem destas palavras: “ Aquêle que se exalta será humilhado; e aquele que se humilha será exaltado".

O ESPÍRITO DE VERDADE

[17b - Capítulo XXXI parágrafo XV]

O médium somente deve dar aos serviços da Doutrina a cota de tempo de que possa dispor, entre os labores sagrados do pão de cada dia e o cumprimento dos seus elevados deveres familiares.

A execução dessas obrigações é sagrada e urge não cair no declive das situações parasitárias, ou do fanatismo religioso.

No trabalho da verdade, Jesus caminha antes de qualquer esforço humano e ninguém deve guardar a pretensão de converter alguém, quando nas tarefas do mundo há sempre oportunidade para o preciso conhecimento de si mesmo.

____Que médium algum se engane em tais perspectivas. Antes sofrer a incompreensão dos companheiros, que transigir com os princípios, caindo na irresponsabilidade ou nas penosas dívidas de consciência.

[41a - página 224] - EMMANUEL - 1940

  • Os estudiosos, os crentes, os simpatizantes no campo da , podem alegar ignorância e inibição
  • todavia, os sacerdotes não têm desculpa.

____É o mesmo que se verifica na tarefa mediúnica.

  • Os aprendizes ou beneficiários, nos templos da Revelação nova, podem referir-se a determinados impedimentos
  • mas o missionário é obrigado a caminhar com um patrimônio de certezas tais, que coisa alguma o exonera das culpas adquiridas.

[103 - página 42] - André Luiz

Ver também:
*