Radiogaláxias
página acima

-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*
3C219

Superposição da imagem ótica (em azul) com a imagem em rádio (em vermelho) da rádio-galáxia 3C219, que está a 500 Mpc. Enquanto a galáxia tem 100 mil anos-luz de diâmetro, os jatos cobrem 1 milhão de anos-luz.
Radiogaláxias são galáxias que têm uma emissão em rádio muito intensa, em torno de 1033 a 1038 watts, lembrando que a luminosidade do Sol é de 3,83 × 1026 watts. Observadas no ótico, geralmente têm a aparência de uma galáxia elíptica grande, mas, observadas em rádio, apresentam uma estrutura dupla, com dois lóbulos emissores em rádio, localizados um em cada lado da galáxia elíptica, e a distâncias que chegam a 6 Mpc de seu centro. Outra característica das rádiogaláxias é a presença de um jato de matéria saindo da fonte central, localizada no núcleo da galáxia. A explicação mais plausível para os jatos é a mesma dos quasares: partículas carregadas se movendo em um campo magnético. Como a trajetória seguida pelas partículas é helicoidal, seu movimento é acelerado e elas irradiam energia. Uma das radiogaláxias mais brilhantes é Centauro A, localizada na constelação do Centauro, no Hemisfério Sul celeste.


Centaurus A

Imagem da galáxia peculiar Centauro A, obtida no Cerro Tololo Interamerican Observatory, mostrando um grande anel de massa em torno da galáxia.

http://astro.if.ufrgs.br/galax/index.htm


*