página acima: Homem
Paz
-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

Não atingiremos a paz sem desculparmos os erros alheios que, em outras circunstâncias, poderiam ser nossos...

EMMANUEL - (Ave, Cristo!) [55 - página 158]

Conquista da Paz

Procuras a paz...
Obterás semelhante benção...

  • Não retendo excessos de recursos amoedados sem utilidade...
  • Não fugindo às obrigações com as quais te comprometeste...
  • Não cultivando rebeldia, menosprezando o trabalho que te sustenta...
  • Não mergulhando os próprios sentimentos em paixões desenfreadas...
  • Não com a indiferença pelas necessidades e provações dos companheiros da caminhada humana aos quais a própria vida te pede considerar e auxiliar...

A paz virá ao teu encontro, e residirá contigo, sempre que te mantenhas a consciência tranqüila, sobre os alicerces do teu próprio dever retamente cumprido.

EMMANUEL
Médium: Francisco Cândido Xavier
http://www.luizbertini.net/mensagem1.html#a

Não acreditemos em paz ambiental sem paz dentro de nós mesmos.

EMMANUEL - (Reformador - 12/948) [55 - página 157]

Não frutifica a paz legitima sem a semeadura necessária. Alguém, para gozar o descanso, precisa, antes de tudo, merecê-lo. As almas inquietas entregam-se fàcilmente ao desespero, gerando causas de sofrimento cruel.

[40 - páginas 218] - André Luiz

A fortuna suprema do homem é a paz da consciência pelo dever cumprido.

EMMANUEL - (Paulo Estevão) [55 - página 158]

____Representam conquistas da alma no serviço incessante de renovar-se para a execução dos Desígnios Divinos.

[96 - página 250] - André Luiz

Rogativa de Paz
Dá-nos, meu Deus, coragem
Para viver em paz.
Não me deixes agir
Contra a bênção da paz.
Se o tumulto me cerca,
Guia-me em tua paz.
Ensina-me a ser útil
No silêncio da paz.
No trabalho a fazer,
Dá-me a força da paz.
Em qualquer provação,
Guarde-me em tua paz.
EMMANUEL

[48 - página 55]

DIANTE DA PAZ

  • Entendendo-se a paciência, à maneira de ciência da Paz, não procures a Paz, à distância, de vez que ela reside em ti mesmo.
  • A Paz, no entanto, baseia-se na lei da troca que mantém o equilíbrio do Universo, através do binômio “dar e receber”.
    Semeia a Paz, a fim de que a recolhas.
    Quando te não seja possível providenciar a segurança do ambiente fustigado de inquietação, mentaliza a Paz por intermédio da palavra e do pensamento.
  • Ante os enfermos, cala os assuntos suscetíveis de criar agitação e oferece-lhes a tranqüilidade, relacionando temas capazes de garanti-la; entretanto, se o verbo não te for facultado, envia ideia de reconforto e encorajamento aos doentes, diligenciando proteger-lhes as forças mentais, ameaçadas de desgoverno.
    Surpreendendo a discórdia, permanece com a verdade e aclara o caminho, mas emite pensamentos de paz, no rumo dos irmãos em contenda; e, se podes falar, pronuncia a frase edificante que consiga ajudar a extinguir os focos de perturbação ou desequilíbrio.
  • Renteando com alguma criatura menos feliz, por maiores sejam os motivos que a tornem pouco simpática, rememora os vínculos de fraternidade que nos unem fundamentalmente uns aos outros e procura ampará-la mentalmente, abençoando-lhes a presença com silenciosas mensagens de amor e renovação.
  • Se recebes notícias acerca das aflições e provas de alguém, endereça a esse alguém pensamentos de compreensão e consolo que lhe favoreçam o reajuste.
  • Conversando, acalma os que te ouvem.
    Escrevendo, articula imagens de otimismo e confiança, serenidade e alegria.
  • Lembrando amigos ou inimigos, envia-lhes votos de êxito nas tarefas e compromissos que abracem.
  • Seja a quem seja, auxilia como e quanto puderes, afim de que todos os que se comunicam contigo permaneçam em Paz e Alegria.
  • Cada consciência, na Excelsa Criação de Deus, é núcleo de vida independente na Vida Imperecível.
  • Reflete na importância de tua própria imortalidade e recorda, onde estejas, que a pazde teu ambiente começa invariavelmente de ti.

[117 - página 29] - EMMANUEL

SUGESTÕES DE PAZ - EMMANUEL

  • I - Aceita, na Terra, a existência que a Divina Sabedoria te confiou, mantendo-te na atitude do cultivador que se consagra sinceramente ao trato de solo que lhe cabe lavrar.
  • II - Quando e quanto se te faça possível, auxilia aos companheiros de experiência, sem absorver-lhes as responsabilidades.
  • III - Se alguns daqueles que te compartilham a paisagem se mostrarem desinteressados, quanto as obrigações que lhes competem ou se desorganizarem as tarefas que lhes dizem respeito, ajuda-os no reajuste desejável, sem tisnar-lhes o livre_arbítrio, mas não te lamentes se não conseguires fazer isso, de vez que todos responderemos pelos nossos próprios encargos.
  • IV - Ama aos familiares e aos entes queridos sem vinculá-los a qualquer exigência e sejamos agradecidos aos que nos estendam compreensão e bondade.
  • V - Não aspires a retificar apressadamente os outros, quando os consideres errados, segundo os teus pontos de vista, porque também nós, quando em erro, nem sempre admitimos corrigendas imediatas.
  • VI - Quando ofensas te espancarem o coração, esquece todo mal, recordando quantas vezes teremos ferido impensadamente aos outros e não conserves mágoas que te envenenariam a vida.
  • VII - Não imponhas o teu ideal de felicidade àqueles que estimas, de vez que a felicidade das criaturas varia sempre conforme o degrau evolutivo em que se encontrem.
  • VIII - Diante de opiniões alheias, respeita no próximo o direito de emití-las conquanto nem sempre te sintas no dever de adotá-las, reconhecendo que os pensamentos de nossos vizinhos podem ser diferentes dos nossos.
  • IX - Em matéria de , procura acatar o modo pelo qual esse ou aquele irmão se coloca à busca de Deus, porque, se para cada cidade terrestre dispomos de trilhas numerosas, imagina quantas vias de acesso existirão para o acesso aos Lugares Divinos.
  • X - Administra com equilíbrio e abnegação os bens materiais e espirituais que a Eterna Bondade te situou nas mãos, entretanto, não olvides que a tua permanência na terra guarda por objetivo essencial, acima de tudo, ensinar-te a ser um Espírito Sublimado para a Verdadeira Vida, além_da_morte, e que, um dia, partirás do mundo, carregando contigo unicamente os valores que houveres entesourado dentro de ti.
  • XI - Quanto puderes, como puderes e onde puderes, guardando a consciência tranqüila, trabalha servindo sempre.
  • XII - Assim agindo, ainda que não percebas, desde agora, estarás, imperturbavelmente, nos domínios da paz.

(do livro "Busca e Acharás", psicog. F.C.Xavier)

Indicação de João Gonçalves Filho

A paz não é conquista da inércia, mas sim fruto do equilíbrio entre a fé no Poder Divino e a confiança em nós mesmos, no serviço pela vitória do bem.

[83 página 38] - André Luiz
Pela Paz na Terra!
(ligue o som)

Ver também:
*