página acima: Obsessão
Ódio e Obsessão
-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

____ Se uma criatura desencarna deixando inimigos na Terra é possível que continue perseguindo o seu desafeto. Isso é possível e quase geral, no capítulo das relações terrestres, porque, ...

  • se o amor é o laço que reúne as almas nas alegrias da liberdade,
  • O ódio é a algema dos forçados, que os prende reciprocamente no cárcere da desventura.

____Se alguém partiu odiando, e se no mundo o desafeto faz questão de cultivar os germens da antipatia e das lembranças cruéis, é mais que natural que, no plano_invisível, perseverem os elementos da aversão e da vindita implacáveis, em obediência às leis de reciprocidade, depreendendo-se dai a necessidade do perdão com o inteiro esquecimento do mal, a fim de que a fraternidade pura se manifeste através da oração e da vigilância, convertendo o ódio em amor e piedade, com os exemplos mais santos, no Evangelho de Jesus.

[41a - página 98] - EMMANUEL - 1940

____o ódio pode traduzir-se nas chamadas aversões instintivas, dentro das quais há muito de animalidade, que cada homem alijará de si, com os valores da auto-educação, a fim de que o seu entendimento seja elevado a uma condição superior.

____Todavia, na maior parte das vezes, o ódio é o gérmen do amor que foi sufocado e desvirtuado por um coração sem Evangelho. As grandes expressões afetivas convertidas nas paixões desorientadas, sem compreensão legítima do amor sublime, incendeiam-se no íntimo, por vezes, no instante das tempestades morais da vida, deixando atrás de si as expressões amargas do ódio, como carvões que enegrecem a alma.

____Só a evangelização do homem espiritual poderá conduzir as criaturas a um plano superior de compreensão, de modo a que jamais as energias afetivas se convertam em forças destruidoras do coração.

[41a - página 193] - EMMANUEL - 1940

(Ver: União antipática)

____... "Mal terminava Calderaro as elucidações, quando um dos verdugos(obsessores) desencarnados se moveu e tocou com a destra o cérebro do doente, recomendando-me o Assistente examinasse os efeitos desse contacto.

____Extrema palidez e enorme angústia transpareceram no semblante do paralítico (*). Notei que a infeliz entidade emitia, através das mãos, estrias negras de substância semelhante ao piche, as quais atingiam o encéfalo do pequenino, acentuando-lhe as impressões de pavor.

____Dirigi ao Assistente um olhar interrogativo, e Calderaro informou:

  • Se o amor emite raios de luz, o ódio arremessa estiletes de treva.

    • Nos lobos frontais recebemos os «estímulos do futuro»,
    • no córtex abrigamos as «sugestões do presente»,
    • e no sistema_nervoso, propriamente dito, arquivamos as «lembranças do passado».

    Nosso pobre amigo está sendo «bombardeado» por energias destrutivas do ódio na região de «serviços do presente», isto é, em suas capacidades de crescimento, de realização e de trabalho nos dias que correm. Tal situação, derivante da culpa, compele-o a descer mentalmente para a zona de «reminiscências do passado», onde o seu comportamento é inferior, raiando pela semi-inconsciência dos estados evolucionários primitivos. Esmagadora maioria dos fenômenos de alienação psíquica procedem da mente desequilibrada. Repara o cosmo orgânico.

____O doente, da aflição, em que se mergulhara, passou às contorções, evidenciando todos os característicos da idiotia clássica. Os órgãos revelavam agora estranhos deslocamentos. O sistema_endócrino patenteava indefiníveis perturbações.

____Compadecido, inclinou-se o instrutor sobre o doente, e esclareceu:

  • Os raios destrutivos alcançam-lhe a zona motora, provocando a paralisação dos centros da fala, dos movimentos, da audição, da visão e do governo de todos os departamentos glandulares. Na verdade, essa dolorosa situação cronicificou-se, pela repetição desta ocorrência milhares de vezes, em quase duas centenas de anos.

____Fez intervalo significativo e tornou:

  • Examina a conduta do enfermo. Fixando a mente na extrema «região dos impulsos_automáticos», seu padrão de comportamento é efetivamente sub-humano. Volta a viver estados primários, dos quais a individualidade já emergiu há muitos séculos. Em outros casos menos graves, a medicina atual vem utilizando a terapêutica do choque, à maneira do experimentador que investiga nas sombras, examinando efeitos e ignorando as causas. Cumpre-nos, no entanto, reconhecer que o belo esforço da psiquiatria moderna merece o maior carinho de nossas autoridades espirituais, que patrocinam os médicos diligentes e devotados, orientando-os para o bem comum, simultaneamente em diversos centros culturais; por enquanto, não podem aceitar a verdade como seria de desejar, em virtude da necessidade de guardar-se a medicina terrena em campo conservador, menos aberto aos aventureiros; todavia, mais tarde os sacerdotes da saúde humana compreenderão que o choque elétrico, ou a hipoglicemia, provocada pela invasão da insulina, constituem apelos vivos aos centros do organismo_perispirítico, convocando-os ao reajustamento e compelindo os neurônios a se readaptarem para o serviço da mente em processo regenerador.

[25 - página 101] - André Luiz

(*) Paralítico de nascença primogênito de um casal aparentemente feliz, e conta oito anos na existência nova; não fala, não anda, não chega a sentar-se, vê muito mal, quase nada ouve da esfera humana; psiquicamente, porém, tem a vida de um sentenciado sensível, a cumprir severa pena, lavrada, em verdade, por ele próprio.

Não há ódio que resista aos dissolventes da compreensão e da boa vontade.
Quem procura conhecer a si mesmo, desculpa fàcilmente...

[4 - página 257] - André Luiz

  • Assim como as emoções negativas são acompanhadas por uma sopa bioquímica tóxica,
  • as positivas mobilizam um prazeroso coquetel de hormônios e neurotransmissores benéficos para a saúde.

____Estudos demonstram que um dos mais importantes fatores na saúde e longevidade não é exercício, alimentação ou estilo de vida, mas nossa resposta à pergunta:

"Você tem alguém na sua vida que realmente o ame? E quem você realmente ame?" Aqueles que respondem "não" têm risco até cinco vezes maior de morte prematura que os que respondem "sim".

A mensagem dessas pesquisas:

  • O amor realmente conta.
http://super.abril.com.br/superarquivo/2004/conteudo_125370.shtml
Ver também:
*