Metodologia científica
-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

____"Caminhando de par com o progresso, o Espiritismo jamais será ultrapassado,porque, se novas descobertas lhe demonstrassem estar em erro acerca de umponto qualquer, ele se modificaria nesse ponto. Se uma verdade nova se revelar, ele a aceitará" (A Gênese, Capítulo I, item 55)

____A citação acima dá-nos uma visão cristalina e definitiva o que diz respeito à total submissão da Doutrina Espírita ante as descobertas progressistas, devidamente comprovadas apóscriteriosa e exaustiva experimentação, a cargo das investigações científicas dos nossos dias.

____Em outras palavras, sempre que a Ciência provar que o Espiritismo encontra-se em erro em algum de seus postulados, devemos afastá-lo, substituindo-o pelo preceito científico correspondente. Desta forma, a DoutrinaEspírita se reveste de uma segurança pouco comum no universo religioso, sem, entretanto, lançar-se como detentora da verdade absoluta. Tão contundente afirmação leva-nos a refletir, por extensão de raciocínio,sobre o aspecto científico do Espiritismo, infelizmente não muito cultivado em nosso meio.

____Importante ressaltar que, ao contrário do que muitos pensam, a prática da investigação científica na Casa Espírita não se encontra reservada aospossuidores de grandes qualificações intelectuais, justamente por ser ela de implantação bastante simples, ainda que trabalhosa, podendo e devendo serinoculada em todas as tarefas espíritas, notadamente as de cunho mediúnico.

____Analisando algumas atividades comuns à maioria dos Centros Espíritas, indagamos:

  • Quais são os dados de que dispomos para avaliar se realmente aqueles que se submeteram ao tratamento de desobsessão, cura_espiritual ousimples aplicação de passes apresentaram melhoras?
  • Existe algum ficháriocontendo anotações referentes ao quadro evolutivo de cada um?
  • As informaçõesrecebidas por mais de um médium têm sido confrontadas com vistas a garantir a veracidade das orientações prestadas ao atendido?
  • Por outro lado, quando oschamados "mentores da Casa" se manifestam, suas informações são colocadasem discussão à luz dos fundamentos espíritas?

____Todas essas questões, dentre outras, fazem parte de uma análise puramente científica, de pouquíssima complexidade, cuja finalidade principal é verificar a correção do direcionamento dado aos trabalhos executados sob a égide do Espiritismo, que, então, ver-se-á fortalecido sob o aspecto da fé_raciocinada, constantemente ressaltado nas obras básicas da Doutrina, em total oposição à fé cega, que é verdadeiramente o fator mais representativo do comodismo religioso.

José Marcelo G. Coelho

e-mail: jmarcelo.vix@zaz.com.br

http://clotildes.tripod.com/down.html

____Os espíritos são as almas dos homens que "já deixaram a Terra", por isso lidamos com mentes caprichosas, que não estão à nossa disposição na hora que melhor nos convier. No entanto, pesquisadores que se submeteram à observação criteriosa, disciplinada e principalmente sem intenções subalternas, ficaram diante de fenômenos inusitados. Fatos que se repetiram tantas vezes quantas foram necessárias para recolher dados estatísticos ao máximo.

  • O observador comanda as pesquisas físico-químicas até onde as energias podem ser controladas.
  • No campo das ciências sócio-morais o cientista recolhe dados. Estão na mesma classe a Psicologia, a História, o Direito, a Sociologia... O objeto dessas Ciências é o animal racional, o socius, a criatura divina, no uso do livre-arbítrio. Aqui, a pesquisa usa a Estatística.
  • A pesquisa científica é apoiada na experimentação
  • Ou na analogia em outras duas classes de Ciências.

____O objeto é passivo nas duas primeiras. Na terceira, o observador deve ser passivo. Deve aguardar que o fato ocorra para observá-lo. E analisar, no tempo e no espaço, a reincidência dos fenômenos.

____Na Ciência da mediunidade há dois socius: o encarnado e o desencarnado, agindo e reagindo, racionalmente.

____O médium e o Espírito se interpenetram para o efeito da ação conjunta. Na Psicologia a análise exige, então, o máximo de cuidados, pois a minúcia esquecida, talvez seja a principal causa do fenômeno mais importante." http://www.espirito.org.br/portal/artigos/neurj/metodologia-cientifica.html

Disse certa vez o Dr. Bezerra_de_Menezes: "Um espírito claro e aberto para a apreensão da Ciência é um supremo bem que Deus confia a certos homens afim de que eles o empreguem em favor dos mais pobres e humildes."

http://www.espirito.org.br/portal/artigos/neurj/metodologia-cientifica.html

____A insistência nas denominações:

  • Espiritismo Científico,
  • Espiritismo Filosófico
  • e Espiritismo Religioso, é um convite à segmentação e ao conflito, como notório no atual panorama do movimento.

____O Espírita, volto a insistir, quando experimenta, de forma metodológica ou empírica, numa reunião ou diante de um fenômeno_mediúnico, põe em ação o “aspecto” científico da Doutrina, mas não afasta os outros dois, porque, ao realizar as deduções e projeções do que foi observado estará filosofando e, ao manter a harmonia interior e a postura ética, enquanto experimentando, estará exercendo a “conseqüência moral” espírita.

____Pelo exposto, já temos as linhas gerais de uma metodologia experimental espírita. De modo geral, a pesquisa experimental em Espiritismo exige uma série de procedimentos, tanto prévios, quanto concomitantes e posteriores, como em qualquer área das ciências estabelecidas.

____Antes de pesquisar, o experimentador já escolheu o objeto a ser pesquisado.

____Por exemplo:

  • a) comprovar a existência, ou não, da faculdade mediúnica (casos específicos de Richet e Crookes),
  • b) confirmar ou não, que os fenômenos são provocados por “agentes incorpóreos” (caso, entre outros, de Ernesto_Bozzano e Camille Flammarion) como provar ou não a existência de uma percepção além da sensorial comum (caso de Rhine) etc.

____Sem objeto claramente definido não pode haver pesquisa conclusiva. Ao realizar suas observações na casa da família Baudin, Allan_Kardec estabeleceu como seu objeto o mundo espiritual - enquanto “lócus” de vivência do Espírito desencarnado -, e sua interação dialética com o mundo material. Objeto extremamente ambicioso, pela amplitude. O resultado foi “O Livro dos Espíritos”. Ou seja, uma filosofia espiritualista decorrente de um procedimento científico de observação controlada de fatos e análise do material dele derivado.

____Qualquer que seja o objeto escolhido, o método a ser aplicado deve ser coerente, lógico e sistemático, capaz de conduzir a resultados válidos.

____Como ponto fundamental, o pesquisador deve ter claro, em sua mente, que ele será um dos elementos essenciais da pesquisa. Não haverá condições para uma “neutralidade axiológica” absoluta, como nas ditas “ciências exatas”. Pesquisador e objeto estarão indissoluvelmente comprometidos um com o outro, a nível energético. A começar pelo relacionamento psicológico e magnético com o médium, o qual poderá facilitar ou obstacular o bom andamento das experiências. Se observador e medianeiro nutrem antipatias, restrições ou hostilidade um para com o outro, a experimentação estará fadada ao insucesso ou a resultados inconclusivos. Educação, respeito e gentileza não são incompatíveis com o rigor científico.

____Como os fenômenos estão ligados ao psiquismo do médium, e se produzem por seu intermédio, se ele sofrer um desequilíbrio emocional ou se sentir ferido em sua dignidade, o êxito do tentame estará fatalmente comprometido.

____Ao estabelecer os meios e as formas de controle, o pesquisador deverá fazê-lo de modo a evitar a fraude e o charlatanismo, mas levando em conta que o médium não é uma cobaia irracional, mas um ser humano que deve merecer o devido respeito. Hoje, mais do que em qualquer época passada, existem meios eletrônicos de controle, altamente sofisticados e capazes de detectar qualquer tentativa de burla.

____Um ambiente de experimentação, devidamente equipado com sensores, microcâmaras de televisão, visores de raios infravermelhos, células fotoelétricas e parafernálias semelhantes, permitem o acompanhamento rigoroso e o registro de tudo o que ocorrer no ambiente. Eletrodos aplicados ao corpo do sensitivo registram as oscilações elétricas nele ocorridas: pulsações, sudorese, pressão sangüínea, etc. Enfim, é possível uma rigorosa vigilância rigorosa e precisa do local das experiências e do médium, sem impor-lhe restrições humilhantes.

____O experimentador deve ter em mente que, na pesquisa mediúnica, sempre se parte do fato para se chegar à teoria. Isto evitará que pretenda submeter o experimento a ideias e teorias “pré-concebidas”. Tal comportamento distorcerá, seguramente, os resultados. Como parte integrante dos fenômenos a ocorrer, o experimentador que mantenha uma ideia fixa quanto à corroboração de uma teoria a priori, interferirá no processo, adulterando a experimentação que, premida por sua influência mental, tenderá a corroborar-lhe o pensamento, e não refletirá sua própria realidade.

____Na física quântica dos nossos dias, existe a suspeita epistemológica de que muitos resultados não são os que deveriam ocorrer naturalmente, mas fruto da maneira tendenciosa como a pesquisa foi conduzida. Isto é, a mente do experimentador criou as condições para que aquele resultado acontecesse, se fossem seguidos pressupostos diferentes poderia ser diverso. Na pesquisa psíquica isto não é uma discussão acadêmica, mas um fato indiscutível: é absolutamente verdadeiro que a mente do experimentador tem o poder de interferir no desenvolvimento da pesquisa, impondo um resultado diverso do normal.

____O melhor, pois, é controlar, observar, registrar e, posteriormente, analisar, com isenção de ânimo, para chegar a conclusões o mais próximo possível da realidade. Um grande número de experiências proporcionará massa crítica necessária para se determinar leis e princípios do fato estudado. Este o procedimento adotado e preconizado por Allan Kardec.

____Outro fator importante diz respeito à conduta_moral do pesquisador. Nas ciências exatas o estado moral do cientista não tem a menor interferência no andamento da experiência. Ao estudar um determinado evento material, desde que seja respeitado o método requerido pelo estudo, um cientista canalha e outro de caráter ilibado chegarão às mesmas conclusões. No estudo dos fenômenos psíquicos o mesmo não ocorre. Ele exige postura ética. Não se pode, por exemplo, pretender chegar à verdade pelo uso da mentira, do engodo e da desonestidade. Nele não existe dicotomia entre a postura mental do observador e a manipulação do objeto observado. Muito ao contrário: o psiquismo do observador está intimamente relacionado como o objeto em análise, que é também psíquico, ou seja, da mesma natureza..

____Qualquer espírita sabe que o tipo de vibração que emitimos age no ambiente, para ele atraindo entidades_do_mesmo_padrão. Um cientista espírita que idealize uma pesquisa eivada de falsidades, estando pois com má intenção, obterá fatalmente o que procura. Passará então a divulgar falhas do médium estudado, quando é ele também é culpado por elas. É um problema moral: semelhante atrai semelhante; um mentiroso atrairá a mentira.

____Sobremodo importante será o clima propício durante o transcurso do evento experimental. É um outro fato, já consagrado pela experiência, que é necessário se criar um clima de serenidade, recolhimento e pensamentos nobres, para que funcione a lei de afinidade psíquica, atraindo para colaborar com as experiências entidades honestas e confiáveis. Uma atitude contrária a essas disposições abre caminho para a interferência de Espíritos mentirosos e galhofeiros, com naturais prejuízos.

____Finalizando estes pensamentos em torno da experimentação espírita, digo apenas que o exposto, com muito mais propriedade e amplitude, está devidamente tratado em O_Livro_dos_Médiuns, do primeiro pesquisador espírita realmente digno do nome: Allan Kardec. E o mais importante é que, desde a publicação dessa obra, até o momento atual, todos os estudos não espíritas realizados em torno das faculdades espirituais do ser humano têm corroborado toda a metodologia ali discriminada, sem superar ou desmentir qualquer dos seus princípios.

http://www.espirito.org.br/portal/artigos/neurj/metodologia-cientifica.html
Ver também:
*