Magnetismo curador -  Alphonse Bouvier (Alphonse Bué)
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*
  


Alphonse Bouvier (Alphonse Bué)
https://pt.wikipedia.org/wiki/Alphonse_Bouvier

Prefácio do autor

____Escrevi este livro no intuito não só de vulgarizar o modo mais simples de curar, como também com o fim de lhe propagar as aplicações.
____Tal como se infere do seu título, está destinado a ser manuseado como um resumo dos processos magnéticos, apresentando o que há de essencial nos numerosos tratados publicados sobre esta matéria.
____Resultado de um estudo acurado dos mestres, e de uma experiência pessoal adquirida em vinte anos de prática, recomenda-se este guia a todos os homens de boa vontade, desejosos de, por si mesmos, aliviarem os sofrimentos dos seus semelhantes.
____Recomendamo-lo principalmente aos pais e mães de famílias, que encontrarão nesta instrução formulada com a maior clareza possível, e pela aplicação de processos muito simples, um meio natural de promover sem medicação alguma, o desenvolvimento normal dos seus filhos, o que lhes permitirá evitar os desvios de crescimento tão desastrosos em suas conseqüências, combater qualquer sintoma a medida que se apresente e, deste modo, manter
permanente em seu foco "este precioso elemento constitutivo da felicidade": a Saúde!
____O estudo do magnetismo abrange três graus distintos:

  • 1º) os processos práticos;
  • 2º) as considerações psico-fisiológicas;
  • 3º) as aplicações terapêuticas.

____Foi assim que julguei curial dividir este estudo para apresentá-lo ao público em uma progressão lógica, suscetível de evitar qualquer espécie de confusão.
____A primeira parte, sob a denominação de Manual Técnico, que publicamos hoje, compreende a enumeração e a explicação dos processos práticos: é o primeiro grau de instrução, muito suficiente para qualquer aprendiz magnetizador. Porém, para conseguir ser mestre, para conhecer a fundo o magnetismo debaixo do ponto de vista teórico e prático, será de vantagem estudar as matérias contidas nas duas outras partes, que nos propomos publicar
proximamente como complemento deste manual.

[131 - Prefácio]

Ação curadora do magnetismo,
e maneira pela qual esta ação pode exercer-se no organismo.
[1]

____A vida é a resultante do conflito de duas forças opostas:

  • força centrífuga e
  • força centrípeta (dispersão e condensação, eliminação e reabsorção).

____O sistema_nervoso, regulador fisiológico do organismo, entretém, por sua tensão normal, este duplo movimento da vida. A ação magnética, por sua influência direta sobre o sistema nervoso, atua no sentido do funcionamento vital, e, mantendo o equilíbrio funcional, restabelece e conserva a saúde.

[1] Tese sustentada pelo Sr. Bué em 24 de outubro de 1908 no Congresso Internacional Magnético.

[131 - Introdução]

____Em suas notáveis lições sobre o calor animal, Claude Bernard, efetivamente, ...

  • depois de haver exposto o método refrigerante empregado para dominar as febres graves;
  • depois de ter demonstrado que fora dos perigos que apresenta o emprego dos antipiréticos, a ação destes específicos sobre o organismo nada tem de certo nem de cientificamente aceitável;
  • depois de ter explicado, finalmente, com aquela admirável clareza que o caracteriza, a influência preponderante e absoluta do sistema nervoso na realização dos fenômenos vitais, Claude Bernard se exprime deste modo:

    "Nestas circunstâncias, a mais racional ação terapêutica, a única indicada fisiologicamente, seria evidentemente a que se dirigisse diretamente ao sistema nervoso, porém, no estado atual dos nossos conhecimentos, esta ação nos é impossível !" [6]

____Por esta confissão de fraqueza do sábio professor do Colégio de França, nós, humildes operários do pensamento, que temos procurado a solução do problema, podemos responder:

"Esta ação terapêutica que julgais impossível, nós a conhecemos !
Tê-mo-la em nossas mãos, e servimo-nos dela !
Por um trabalho perseverante e tenaz estudamos o seu mecanismo, averiguamos a sua eficácia e admiramos o seu poder !
Este agente maravilhoso cuja existência não conhecestes, nem pressentistes, é tão velho como o mundo! É uma destas admiráveis forças da natureza posta à disposição de todos, do mais ignorante como do mais sábio, do mais humilde como do mais poderoso.
É o agente terapêutico universal que nos chega das profundezas do infinito e que emerge das próprias fontes da vida, como o calor, a eletricidade e a luz !
É o magnetismo!"

____Bem sei que se contesta aos magnetizadores a influência benéfica que pretendem exercer com suas imposições e seus passes; também não ignoro que se vai até negar a possibilidade de uma transmissão nervosa de organismo para organismo. Mas os fatos aí estão, numerosos, indiscutíveis; e na verdade não pode haver dúvida senão para aqueles que não querem ver !
____Podemos, afinal, responder aos adversários do mesmerismo servindo-nos de seu próprio argumento. Não dizem eles (e é um fato, aliás, reconhecido pela doutrina hipocrática) que "quando uma causa nociva vem lesar uma parte do corpo ou perturbar o jogo de uma função, produz-se desde logo, na parte interessada, e mesmo em todo o organismo, uma série de atos que têm como efeito, ou antes que tendem a reparar a lesão e restabelecer o funcionamento?"
____Ora, se é verdade que a natureza (natura medicatrix, como lhe chama o próprio Hipócrates) possui uma tendência irresistível para recuperar por si mesma o seu equilíbrio momentaneamente interrompido; se, por outro lado, os nossos mestres de fisiologia admitem (como se conclui de seus escritos) que o sistema_nervoso, por suas extremidades periféricas haure continuamente, na radiação solar, elementos de força que transmite aos órgãos, segundo as necessidades da metamorfose orgânica [7] será, pois, tão ilógico admitir que o sistema nervoso posto em contato com um outro aparelho idêntico a si mesmo, porém melhor equilibrado (o do magnetizador), possa conseguir duplicar a sua atividade funcional, e, por uma espécie de transfusão nervosa possa trazer aos centros_vitais, momentaneamente desamparados, os elementos de regeneração orgânica que lhes falta, ajudando deste modo a vida a prosseguir mais ativamente o objeto que a lei de vitalidade lhe impõe? Isto é física pura, e todos os dias tocamos com o dedo neste fenômeno em uma ordem hierárquica menos elevada, quando, em vez de dois organismos vivos, pomos em contato duas pilhas elétricas.
____Se, malgrado a sua grande simplicidade, esta interpretação dos fenômenos magnéticos não saltar aos olhos de todos como a expressão da verdade, é que, seguindo neste ponto as velhas tradições, os espíritos prevenidos continuam a julgar o magnetismo como que se aproximando mais das ciências ocultas do que da ciência positiva. Os nossos próprios sábios contribuem grandemente para a propagação deste erro, colocando no ativo do magnetismo as escamoteações dos prestidigitadores de feira, as possessões diabólicas da idade medieval, e as práticas bizarras dos derviches giradores ou dos Aïa-Oussas, e proclamando que vêm aniquilar esses preconceitos soezes e dissipar as espessas trevas que outrora ainda envolviam a questão perturbadora do magnetismo animal. [8]

________________________________________
[6] Claude bernard : Leçons sur le chaleur animale, pag. 447.
[7] Dr. Bouchard.

[8] Dr. Cullère : Magnétisme et hypnotisme.

[131 - Introdução - Página 8]

____O fenômeno vital é o resultado da íntima colaboração de três fatores que constituem, por seu conjunto a triplicidade viva do organismo; o movimento da vida reside no encadeamento de dois fenômenos indissoluvelmente unidos em uma ação inversa e constante, destruição, renascimento, sob a influência reguladora de uma tensão equilibrada; e o sistema_nervoso é precisamente o regulador fisiológico encarregado de manter esta tensão normal no organismo.
____Se assim é, torna-se incontestável que o agente terapêutico, que agir diretamente sobre o sistema nervoso no sentido do funcionamento vital, regulará seguramente os fenômenos funcionais, entreterá e ativará as metamorfoses orgânicas, e presidirá deste modo soberanamente à manutenção da tonalidade viva ou à sua reconstituição, quando ela estiver desequilibrada.
____Ora, qualquer que seja a diversidade das opiniões emitidas sobre a ação magnética, como esta ação se resume, enfim, numa espécie de transmissão de força pela rede nervosa; como esta transfusão nervosa é um fato certo, facilmente verificável pela experiência, como esta transfusão se obtém pelos mais simples processos, cuja eficácia nos demonstra uma prática diária, nos julgamos autorizados a apresentar o magnetismo como o meio mais seguro de entreter o equilíbrio vital e curar as afecções mórbidas as mais rebeldes.
____Somente, enquanto estes problemas complexos não forem melhor elucidados, conservemo-nos, prudentemente, nas aplicações práticas de uma força cujas evoluções nos são ainda insuficientemente conhecidas, evitemos a encenação ruidosa dos fenômenos mal estudados, evitemos o abuso dessas experiências de sugestão e de sono_provocado, os quais, dando ao magnetismo uma cor diabólica ou mística, perturbam e inquietam as consciências; confinemo-nos na parte verdadeiramente útil do magnetismo, sua aplicação à cura das moléstias. Eis aí, em nossa opinião, o único fim que deve ter o emprego do magnetismo.

[131 - Introdução - Página 10]

Princípios fundamentais

____1. Mesmer, fundador da doutrina a que deu o seu nome, apoiando-se nas idéias de Descartes e de Newton, admitia como princípio uma corrente universal que tudo penetra e abraça num movimento alternativo e perpétuo, assemelhando-se ao fluxo e refluxo do mar.
____É a esse movimento alternativo universal que ele atribuía a formação dos corpos, as influências astrais, e a influência mútua que todos os corpos da natureza exercem uns sobre os outros.
____2. É este o seu ponto de partida: tudo é simples, tudo é uniforme, tudo se mantém, a natureza produz os seus maiores efeitos com a menor despesa possível; ela junta unidade a unidade; só há uma vida, uma saúde, uma moléstia, e por conseguinte um remédio.
____3. O homem se acha em estado de saúde quando todas as partes de que se compõe têm a faculdade de exercer as funções a que são destinadas: se em todas as funções reinar uma ordem perfeita, há harmonia.
____4. A moléstia é o estado oposto, isto é, aquele em que a harmonia está perturbada.
____5. Como a harmonia é uma, só há uma saúde. A saúde pode ser representada pela linha reta.
____A moléstia seria então a aberração desta linha, aberração que pode ser mais ou menos considerável.
____6. O remédio é o meio que restabelece a harmonia, quando ela se acha perturbada.
____7. Existe um princípio que constitui e entretém a harmonia, e este princípio é precisamente o que o homem recebeu em partilha, desde sua origem, do movimento universal em que se acha encravado; este princípio é que determinou a formação e o desenvolvimento dos órgãos, e é ele que presidirá à sua conservação e reparação. Originado do movimento universal, a cujas leis obedece, influencia diversamente os organismos, penetra-os e, regulando o jogo de seus elementos constitutivos (as vísceras), aparece como o verdadeiro princípio da vida.
____8. Sob o impulso deste princípio ativo, formam-se correntes que seguem a continuidade dos corpos até as partes salientes pelas quais se escapam.
____9. Estas correntes aumentam de velocidade e de potência quando estão retardadas ou apertadas em um ponto.
____10.Polarizam-se, quando abandonam o circo.
____11.Propagam-se à distância, quer pela continuidade dos sólidos, quer por intermédio dos meios, ar, água ou éter.
____12.Podem concentrar-se e reunir-se como em reservatórios, para se dispersarem depois.
____13.Tudo que é suscetível de acelerar as correntes, produz um aumento das propriedades dos corpos.
____14.Se estivesse em nosso poder acelerar as correntes universais, poderíamos, aumentando a energia da natureza, estender à vontade, em todos os corpos, as suas propriedades ou restabelecer as que um acidente tivesse enfraquecido.
____15.Mas, se a nossa ação sobre as próprias forças da vida universal é limitada, podemos, pelo menos, exercer nosso poder sobre as partes constitutivas deste grande todo, e este poder é tanto mais ativo, quando houver entre essas partes e nós relações de analogia. Assim, de todos os corpos, aquele que pode agir com maior eficácia sobre o homem é o seu semelhante. [*]
____16.Esta potência de ação reside na faculdade de uma emissão radiante, que todo o homem possui em diversos graus, e que pode regular ou estender à vontade pelo exercício, de
maneira a por em ação, de perto ou de longe, os corpos inertes ou vivos.
____17.Este fenômeno de emissão radiante é um fato adquirido desde muito tempo pela ciência:

____Faraday e Crookes deram a um estado particular da matéria o nome de matéria radiante.
____Em física admitem-se as radiações caloríficas, químicas, elétricas e luminosas; há igualmente radiações magnéticas ou nêuricas.
____A força nêurica, em sua essência e ação, apresenta certas analogias flagrantes com o calor, a luz, a eletricidade e o magnetismo. Esta força existe no corpo do homem sob dois estados:

  • 1º) no estado estático;
  • 2º) no estado dinâmico, compreendendo uma circulação interior ao longo das fibras nervosas e uma irradiação ou expansão interior. Ela emana do corpo, especialmente dos olhos, da extremidade, dos dedos e da boca. As propriedades intrínsecas da força nêurica radiante são propriedades de ordem física análogas às do calor, da luz e da eletricidade. (D. A. Barety).

____Pode conceber-se um agente particular, uma espécie de modificação da eletricidade ou de magnetismo mineral, seguindo quase as mesmas leis que a eletricidade, e tendendo continuamente a por-se em equilíbrio nos diferentes seres em contato ou aproximados uns dos outros, cada um segundo a sua constituição particular, sendo mais ou menos apto para atraí-lo ou para retê-lo. Todo o ser vivo é um verdadeiro corpo elétrico, constantemente impregnado deste princípio ativo, mas nem sempre na mesma proporção; uns possuem mais, e outros menos; daí em parte esta diferença, quer nos temperamentos quer nas constituições jornaleiras. A mobilidade perpétua deste agente é uma conseqüência natural dessas variações. Desde então concebe-se que ele deve ser impelido para fora por uns, e atraído e reabsorvido rapidamente por outros; que a vizinhança daquele em que abundar é profícua aquele em que falta; a coabitação da crença com o velho é útil a este, e nociva àquela; os vegetais novos aproximados em sementeiras são vigorosos e frescos, mas estando próximos a uma grande árvore, secam e morrem. (De Jussieu).

  • A vinha plantada perto do olmo cresce com vigor e enlaço-o com os seus ramos; morre, quando junto ao loureiro;
  • o aloés, procura um apoio na oliveira; esta fana-se próximo ao carvalho;
  • a papoula quisera ser da família das gramíneas;
  • a cicuta perece junto da arruda. (Champignon).

____Quando dois homens estão em contato ou simplesmente próximos um do outro, uma ação magnética se estabelece entre eles. O mais forte cede ao mais fraco uma parte de seu princípio ativo. (Feste).
____O mesmerismo repousa em uma hipótese que atribui à vontade a faculdade de expelir, para além da periferia do corpo, o influxo nervoso que ela desenvolve nos nervos do movimento, e de dirigir esta força através do espaço sobre os seres vivos que ela se propõe a afetar. Alguns dos efeitos mesméricos nos parecem justificar esta suposição de uma maneira absoluta. (Dr. Durand de Gros).
____18.Exercer em toda a sua plenitude a faculdade natural que o homem possui de emitir radiações magnéticas, é o que se chama magnetizar.
     Será verdade que por uma ação de essência desconhecida, mas emanando completa da natureza humana, possa o homem afetar sua própria organização ou a de seu semelhante de maneira a alterar o modo regular de suas funções diversas e modificar sua atividade em todos os graus possíveis? Em todos os tempos têm-se referido fatos que respondem afirmativamente a esta questão.
____Entretanto, a natureza singular desses fatos, a sua raridade, o que tornava difícil averiguá-los, e por outro lado, as relações íntimas que os prendem ao misticismo, haviam fornecido aos sábios um pretexto para rejeitá-los como erros populares entretidos pelos embustes do charlatanismo ou pela superstição; mas hoje experiências inúmeras, repetidas por todos os lados, testemunhadas pelos homens mais honestos e mais competentes, estabelecem a realidade desses fatos por um tal dilúvio de provas, que fora pueril e ridículo pô-los em dúvida. Pela revelação que nos trazem de uma ordem inteiramente transcendente de propriedades vitais ainda ignoradas pela ciência, pelas aplicações úteis de que se mostram esses processos suscetíveis, têm esses fatos uma importância sem igual na antropologia em geral e especialmente na fisiologia da medicina.
____Merecem portanto, que sejam estudados no mais elevado grau, pelos processos rigorosos da análise científica. (Dr. Durand de Gros).

__________________________
[*] Nota do Autor ___ Sendo nosso objetivo conservar-nos aqui exclusivamente no terreno da prática, deixamos de parte toda a consideração histórica ou teórica que possa afastar-nos do assunto. Limitamo-nos a dar um exposto sucinto dos princípios gerais que formam a base do mesmerismo, princípios que estão de acordo com a experimentação, e cuja discussão tem lugar no 2º volume desta obra.

LINKs:

Ver também:

*