Intuição
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

A intuição é o conjunto de conhecimentos próprios adquiridos ao largo das múltiplas experiências do Ser, que lhe aflora à mente espontaneamente, sem necessidade de ninguém lhe transmitir nada, pois que tais conhecimentos pertencem ao seu universo peculiar e subjetivo de conhecimentos.

INTUIÇÃO - ponte de ligação entre a mente e o intelecto, ou seja, entre a individualidade e a personalidade.

[67 Volume 1 página 19 ]

____Intuição [do latim intueri + ção]

  • 1.Ato de ver, perceber, discernir de forma clara ou imediata.
  • 2.Ato ou capacidade de pressentir.
  • 3.Percepção na sua plenitude de uma verdade que normalmente não se chega por meio da razão ou do conhecimento discursivo ou analítico.
http://www.annex.com.br/pessoais/confrariahpe/i.htm

____Intuição[do latim intueri= intuir + ção]

  • 1. Contemplação pela qual se atinge em toda a sua plenitude uma verdade de ordem diversa daquelas que se atingem por meio da razão ou do conhecimento discursivo ou analítico.
http://www.espirito.org.br/portal/doutrina/vocabulario/letra-i.html

____Não vos espanteis com esta incompreensível intuição. Começai por não negá-la e ela aparecerá. O grande conceito que a ciência afirmou (embora de forma incompleta e com conseqüências erradas), a evolução, não é uma quimera e estimula vosso sistema_nervoso para uma sensibilidade cada vez mais delicada, que constitui o prelúdio dessa intuição. Assim se manifestará e aparecerá em vós essa psique_mais_profunda, por lei natural de evolução, por fatal maturação que está próxima. Deixareis de lado, para uso da vida prática, vossa psique_exterior_e_de_superfície, a razão, pois só com a psique interior que está na profundeza de vosso ser, podereis compreender a realidade mais verdadeira, que se encontra na profundeza das coisas. Esta é a única estrada que conduz ao conhecimento do Absoluto.

  • Só entre semelhantes é possível a comunicação;
  • para compreender o mistério que existe nas coisas deveis saber descer no mistério que está em vós.

____Não ignorais isto totalmente; olhais admirados tantas coisas que afloram de vossa consciência mais profunda, sem poderdes descobrir as origens:

  • instintos,
  • tendências,
  • atrações,
  • repulsas,
  • intuições.

____Daí nascem irresistíveis todas as maiores afirmações de vossa personalidade. Aí está o vosso verdadeiro e eterno Eu. Não o Eu exterior, aquele que sentes mais quando estais no corpo, aquele Eu que é filho da matéria e que morre com ela. Esse Eu exterior, essa consciência_clara, expande-se no contínuo evolver da vida, aprofunda-se para aquela consciência_latente que tende a vir à tona e a revelar-se.

____Os dois pólos do ser — consciência exterior clara e consciência interior latente — tendem a fundir-se.

____A consciência clara experimenta, assimila, imerge na latente os produtos assimilados através do movimento da vida — destilação de valores, automatismos, que constituirão os instintos do futuro. Assim expande-se a personalidade com essas incessantes trocas e se realiza o grande objetivo da vida. Quando a consciência latente tiver se tornado clara e o Eu tiver pleno conhecimento de si mesmo, o homem terá vencido a morte.

____O estudo das ciências psíquicas é o mais importante que podeis hoje fazer. O novo instrumento de pesquisa que deveis desenvolver e se está desenvolvendo, naturalmente, é a consciência latente. Já olhastes bastante para fora de vós. Agora resolvei o problema de vós mesmos e tereis resolvido todos os outros problemas. Habituai aos poucos vosso pensamento a seguir esta nova ordem de ideias. Se souberdes transferir o centro de vossa personalidade para essas camadas_profundas, sentireis revelar-se em vós novos sentidos, uma percepção anímica, uma faculdade de visão direta; esta é a intuição da qual vos falei. Purificai-vos moralmente e refinai a sensibilidade do instrumento de pesquisa, que sois vós, e só então podereis ver.

____Aqueles que absolutamente não sentem essas coisas, os imaturos, ponham-se de lado; torneiem-se até chafurdarem-se na lama de suas baixas aspirações e não peçam o conhecimento, precioso prêmio concedido apenas a quem duramente o mereceu.

[63 - A GRANDE SÍNTESE - Intuição]

____Tangidos pela necessidade, na sede de ciência ou na angústia do amor que transpõe abismos, vencestes pesadas fronteiras_vibratórias, encontrando-vos na estaca zero do caminho diferente que se vos antolha. Enquanto vossa organização_fisiológica repousa a distância (durante o sono), exercitando-se para a morte, vossas almas quase_libertas partilham com os espíritos a fraternidade e a esperança, adestrando faculdades e sentimentos para a verdadeira vida.

____Naturalmente, não podereis guardar plena recordação desta hora, em retomando o envoltório carnal, em virtude da deficiência do cérebro, incapaz de suportar a carga de duas vidas simultâneas; a lembrança dos entendimento persistirá, contudo, no_fundo_de_vosso_ser, orientando-vos as tendências superiores para o terreno da elevação e abrindo-vos a porta intuitiva para que vos assista o pensamento fraternal dos espíritos orientadores.

[25 - página 24] -- A preleção de Eusébio

Informações passadas pelo Instrutor de André Luiz a um encarnado, durante o sono

____Amanhã — informou o Instrutor — te erguerás do leito sem a lembrança integral do nosso entendimento de agora, porque o cérebro_de_carne é um instrumento delicado, incapaz de suportar a carga de duas vidas, mas ideias novas surgir-te-ão formosas e claras, com respeito ao bem que necessitas praticar. A intuição, contudo, que é o disco milagroso da consciência, funcionará livremente, retransmitindo-te as sugestões desta hora de luz e paz, qual canteiro de bênçãos ofertando-te flores perfumosas e espontâneas. Chegado esse momento, não permitas que o cálculo te abafe o impulso das boas obras. No coração hesitante, o raciocínio vulgar luta contra o sentimento renovador, turvando-lhe a corrente límpida, com o receio de ingratidão ou com ruinosa obediência aos preconceitos estabelecidos.

[96 - págna 173] - André Luiz

____... estando seu espírito em estado e emancipação durante o sono. ... o instrutor ajudou-a reapossar-se do envoltório_fisiológico, cercando-lhe o cérebro de emanações_fluídicas anestesiantes, para que lhe não fosse permitido o júbilo de recordar, em todas as suas particularidades, a experiência da noite; se guardasse a lembrança integral, disse o instrutor, provavelmente enlouqueceria de ventura. Destarte, as alegrias por ela intensamente vividas seriam arquivadas em seu organismo sob forma de forças novas, estímulos desconhecidos, coragem e satisfação de procedência ignorada.

[25 - página 190] - André Luiz

Ver também:
*