página acima: Homem e Espírito
Ideia
*
A ideia é um elemento vivo de curta ou longa duração que exteriorizamos de nossa alma e que, exprimindo criação nossa, forma acontecimentos e realizações, atitudes e circunstâncias que nos ajudam ou desajudam, conforme a natureza que lhe venhamos a imprimir.


EMMANUEL - Psicografado por Francisco Cândido Xavier
Trabalho de João Gonçalves Filho - (Ideia -1447m)

Do conjunto de nossas ideias resulta a nossa própria existência.

[28a - página 17] - André Luiz

  • O sentimento cria a ideia.
  • A ideia gera o desejo.
  • O desejo acalentado forma a palavra.
  • A palavra orienta a ação.
  • A ação detona os resultados.
  • Os resultados nos traçam o caminho nas áreas infinitas do tempo.
  • Cada criatura permanece na estrada que construiu para si mesma.
  • A escolha é sempre nossa.

EMMANUEL - Psicografado por Francisco Cândido Xavier

Trabalho de João Gonçalves Filho - (Ideia -1455)

Ideias, elaboradas com atenção, geram formas, tocadas de movimento, som e cor, perfeitamente perceptíveis por todos aqueles que se encontram sintonizados na onda em que se expressam.
ANDRÉ LUIZ - Psicografado por Francisco Cândido Xavier

Trabalho de João Gonçalves Filho - (Ideia -1453)

Na erraticidade, as ideias dos Espíritos sofrem grandes modificações, à proporção que se desmaterializa. Pode, algumas vezes, permanecer longo tempo imbuído das ideias que tinha na Terra; mas, pouco a pouco, a influência da matéria diminui e ele vê as coisas com maior clareza. É então que procura os meios de se tornar melhor.

Livro dos Espíritos

Trabalho de João Gonçalves Filho - (Ideia -1454)

____ Quem de nós não é responsável pelas ideias que arroja de si mesmo?

  • Nossas intenções são atenuantes ou agravantes das faltas que cometemos.
  • Nossos desejos são forças mentais coagulantes, materializando-nos as ações que, no fundo, constituem o verdadeiro campo em que a nossa vida se movimenta.
  • Os frutos falam pelas árvores que os produzem.
  • Nossas obras, na esfera viva de nossa consciência, são a expressão gritante de nós mesmos.
  • A forma de nosso pensamento dá feição ao nosso destino.

[4 - página 33] - André Luiz

____Sabemos que as associações de ideias não têm causa nas células_nervosas, constituindo antes ações espontâneas do espírito dentro do vasto mecanismo circunstancial; ações essas, oriundas do seu esforço incessante, projetadas através do cérebro material, que não é mais que um instrumento passivo.

[41ª - página 42] - EMMANUEL - 1940

____ ... Atalhou o generoso Ministro -, não dê tamanha importância às influências das zonas_inferiores. Seria armar o inimigo para que nos torturasse. O campo das ideias é igualmente campo de luta. Toda luz que acendermos, de fato, na Terra, lá ficará para sempre, porque a ventania das paixões humanas jamais apagará uma só das luzes de Deus.

____... Nossa zona mental é campo de batalha incessante. É preciso aniquilar o mal e a treva dentro de nós mesmos, surpreendê-los no reduto a que se recolhem, sem lhes dar a importância que exigem.

____... Dentro do nosso mundo individual, cada ideia é como se fora uma entidade à parte... É necessário pensar nisso.

  • Nutrindo os elementos do bem, progredirão eles para nossa felicidade, constituirão nossos exércitos de defesa
  • todavia, alimentar quaisquer elementos do mal é construir base segura para os nossos inimigos verdugos. (Ver: Prevenção da obsessão)

[32 - página 261] - André Luiz

Ver também:
*