Forma e Cor dos Espíritos
página acima: Espírito
-
-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

____Ele tem a forma humana e, quando nos aparece, é geralmente com a que revestia o Espírito na condição de encarnado. Com pequenas diferenças quanto às particularidades e exceção feita das modificações orgânicas exigidas pelo meio em o qual o ser tem que viver, a forma humana se nos depara entre os habitantes de todos os globos. Pelo menos, é o que dizem os Espíritos.

____Essa igualmente a forma de todos os Espíritos não encarnados, que só têm o perispírito; a com que, em todos os tempos, se representaram os anjos, ou Espíritos_puros. Devemos concluir de tudo isto que a forma humana é a forma tipo de todos os seres humanos, seja qual for o grau de evolução em que se achem. Mas a matéria_sutil_do_perispírito não possui a tenacidade, nem a rigidez da matéria compacta do corpo; é, se assim nos podemos exprimir, flexível e expansível, donde resulta que a forma que toma, conquanto decalcada na do corpo, não é absoluta, amolga-se à vontade do Espírito, que lhe pode dar a aparência que entenda, ao passo que o invólucro sólido lhe oferece invencível resistência.

____Livre desse obstáculo que o comprimia, o perispírito se dilata ou contrai, se transforma: presta-se a todas as metamorfoses, de acordo com a vontade que sobre ele atua. Por efeito dessa propriedade_do_seu_envoltório_fluídico, é que o Espírito que quer dar-se a conhecer pode, em sendo necessário, tomar a aparência exata que tinha quando vivo, até mesmo com os acidentes corporais que possam constituir sinais para o reconhecerem.

____Os Espíritos, portanto, são, como se vê, seres semelhantes a nós, constituindo, ao nosso derredor, toda uma população, invisível no estado normal. Dizemos no estado normal, porque, conforme veremos, essa invisibilidade nada tem de absoluta.

[17b - página 79 item 56]

____Para nós, os Espíritos não têm forma determinada, limitada e constante; para osEspíritos, sim.

____O Espírito é uma chama, um clarão, ou uma centelha etérea. Tem uma coloração que vai do colorido escuro e opaco a uma cor brilhante, qual a do rubi, conforme o Espírito é mais ou menos puro. Representam-se, os gênios, com uma chama ou estrela na fronte. É uma alegoria, que lembra a natureza essencial dos Espíritos. Colocam-na no alto da cabeça, porque aí está a sede da inteligência.

[9a - página 83 questão 88]

FORMA E UBIQÜIDADE DOS ESPÍRITOShttp://www.panoramaespirita.com.br/artigos/forma_ambiquidade_espi.html

Renato Costa

Ver também:
*