Espectrômetro UKIRT
página acima

-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

Astrônomos estão conseguindo grandes avanços no estudo do nascimento e desenvolvimento das galáxias por intermédio do novo Espectrômetro de Imageamento UKIRT. O aparelho produz observações tridimensionais e permite "fatiar" um corpo astronômico para avaliar sua anatomia.

http://www.enigmas.hpg.ig.com.br/htm2/ciencia160203.htm

UKIRT: http://www.jach.hawaii.edu/JACpublic/UKIRT/

____Reconhecido o axioma de que o Universo obedece a uma lei de unidade, somos obrigados a reconhecer que o que se encontra no todo existe igualmente nas partes.

____Contudo, o espectroscópio não vos poderá revelar todas as substâncias que se encontram nos outros_mundos, e não podemos esquecer que a Terra é um apartamento muito singelo dentro do edifício universal, sem que possamos conhecer, pelos seus detalhes modestos, a grandeza infinita da obra do Criador.

[41a - página 33] - EMMANUEL - 1940

____A espectroscopia permite estabelecer uma espécie de astroquímica, que vos informa a respeito da composição das várias estrelas. Com a análise das radiações estelares, também podeis estabelecer sua temperatura, porque à proporção que esta aumenta, vedes aparecer no espectro as várias cores, do vermelho ao violeta, que é o último a aparecer. O ultravioleta revela as temperaturas mais altas. Quanto mais o espectro se estende nessa área, mais quente é a estrela observada. Então o espectro vos revela, concomitantemente,

  • a constituição química
  • e a temperatura.

____Baseando-vos nestes critérios, torna-se possível uma classificação das estrelas, quanto ao tipo, e uma graduação delas também em relação a seu grau de condensação, daí sua idade no processo evolutivo. Uma primeira série de estrelas é composta de gases incandescentes, como:

  • O nebúlio (que ainda desconheceis). Deste último são as estrelas mais quentes. A matéria está no estado gasoso, a massa estelar é uma nebulosa ainda no seu início. Estas são as estrelas mais jovens, de cor prevalentemente azul, e representam a fase inicial da evolução sideral do vórtice galáctico. Essas estrelas estão todas situadas nas vizinhanças imediatas da Via Láctea.
  • O hélio. Continua a gradação e abrange estrelas de hélio sempre quentes e jovens, sempre próximas da Via Láctea;
  • O hidrogênio. AS estrelas de hidrogênio, em que se acentua o hidrogênio e o hélio, tende a desaparecer. Embora nas proximidades da Via Láctea, elas começam a espalhar-se pelo céu. Menos jovens, mais avançadas evolutivamente que as precedentes, em via de condensação, emanam luz branca. A essa série de estrelas brancas (a que pertence Sírius).
  • Segue-se a das estrelas de luz amarela, nas quais os metais substitui em os gases, mas sempre em temperaturas elevadíssimas, embora inferiores às precedentes. Estas estão espalhadas ainda mais uniformemente pelo firmamento e se acham em processo de solidificação. Entre elas situa-se vosso sol. Ele encontra-se entre as estrelas que estão envelhecendo, esperando a morte por extinção. Suas manchas já as anunciam e tornar-se-ão cada vez mais extensas e estáveis, até o fim. (Ver: Capella )
  • A última série é a das estrelas vermelhas, com a temperatura que chega a um resfriamento avançado, nas quais os gases desaparecem para dar lugar aos metais: são as estrelas mais velhas, distribuídas quase uniformemente pelo espaço.

____Entretanto, outros fatos há para observar e que se desenvolvem paralelamente aos quatro já observados:

  • constituição química,
  • temperatura,
  • condensação,
  • idade.

____As estrelas afastam-se da Via Láctea à proporção que envelhecem
. Bastaria isto, para demonstrar que na Via Láctea está o centro genético do sistema, pois é exatamente nela que encontrais as estrelas em sua primeira fase de evolução. As vermelhas, as mais velhas, encontram-se afastadas das regiões mais jovens da Via Láctea. Em outras palavras: existe um processo paralelo de maturação_da_matéria e de afastamento do centro, porque as mutações químicas, o resfriamento, a condensação e o envelhecimento significam evolução, esta corresponde a um processo de abertura do sistema, que vai do centro à periferia.

____Acrescentemos outro fato: as velocidades siderais, partindo de uma velocidade nula para as nebulosas irregulares, aumentam gradualmente nas estrelas de hélio, de hidrogênio, amarelas, vermelhas, planetárias. Isso vos diz que as estrelas, durante o processo de evolução assinalado pelo tempo, projetam-se do centro para a periferia. Acrescentai a isto tudo o exemplo do tipo de desenvolvimento em espiral, visível nas nebulosas menores, que reproduzem, em proporções mais reduzidas, o sistema maior, e tereis um acúmulo de fatos convergentes para o mesmo princípio, que afirmei ser a base da construção orgânica de vosso universo estelar.

[63 - A GRANDE SÍNTESE - Gênese do universo - As nebulosas - Astroquímica e espectroscopia ]

Ver também:
*