Diversões
página acima

-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*
  • Enquanto o prazer deve dilatar-se no sistema emocional, continuando a proporcionar bem-estar mesmo depois do acontecimento que o desencadeia,
  • O divertimento tem duração efêmera: vale enquanto é fruído, logo desaparecendo, para dar lugar a novas buscas. Nem sempre prazer legítimos, os divertimentos multiplicam-se até as extravagâncias e aberrações, hoje mais apetecíveis na mídia, por exemplo, que se utiliza das paixões primevas do ser, para estimulá-lo mais aos divertimentos

    • do sexo explícito,
    • da brutalidade sem limites,
    • da vulgaridade insensata,
    • da nudez agressiva e vil,
    • do mercado das sensações,
    • enquanto o público, sempre ávido quão insatisfeito, exige espetáculos mais burlescos e brutais na vida real, através das lutas entre animais, do boxe.

JOANNA DE ÂNGELIS
Trabalho de João Gonçalves Filho

*