página acima: Homem
Dever do homem no período da prova
-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

____Hoje vos diremos o dever do homem no período da prova.
____O homem, como entidade espiritual responsável, tem deveres a cumprir,...


____Os vossos guias instrutores esboçaram suficientemente o código moral que diz respeito ao espírito do homem, mas, ao lado e além do que puderam ensinar, se estende um vasto domínio. A influência do espírito sobre o espírito, apenas reconhecida entre os homens, é ...


____Resumamos:

  • Pela palavra progresso ou conhecimento_de_si_mesmo, compreendemos o dever do homem, entidade espiritual, que deve fazer um constante esforço para ativar o seu desenvolvimento interior.
  • align="JUSTIFY">O dever do homem, ser intelectivo e racional, define-se pela palavra, cultura ou pesquisa dos conhecimentos, não em uma única direção, mas em todas; não por interesse material, mas para estimular faculdades que, destinadas a perpetuar-se, devem aumentar incessantemente.
  • align="JUSTIFY">Enfim, diante do seu espírito, oculto sob_uma_forma_de_carne, o dever do homem é a Pureza, pois Progresso, Cultura, Pureza, totalizam no conjunto os deveres do homem para consigo mesmo, considerado como ser espiritual, intelectivo e material. (Ver: Amor e Conhecimento)


____Quanto ao dever do homem para com a raça de que é ele unidade, a comunhão de que é membro, experimentamos cristalizar em uma palavra a ideia central que lhe é o motor.

  • Caridade ou Tolerância para com as divergências de opinião, caridosa apreciação de atos e palavras duvidosas, benevolência nas relações, ardente desejo de ajudar_o_seu_próximo, sem aspirar a recompensas
  • cortesia e doçura de conduta
  • paciência diante da injustiça ou interpretação malévola
  • integridade nos negócios ou projetos, aliada a uma indulgente e afetuosa bondade
  • simpatia perante os sofrimentos de outrem
  • misericórdia, piedade e ternura de coração
  • respeito à autoridade em sua esfera
  • respeito aos direitos do fraco
  • essas qualidades e outras que tais, do mesmo gênero, que são a verdadeira essência do caráter do Cristo, exprimimo-las nós pela palavra Caridade ou Amor ativo.


____Quanto à relação entre o homem e o seu Deus, é a de um ser que, colocado em um dos mais baixos graus de existência, aproxima-se da Fonte de Luz incriada, do Grande Autor, do Pai de tudo.
____A sua alteza é definida por estas palavras da Bíblia: “Os anjos ocultam a face com as asas quando se inclinam diante do seu trono.” Essa figura simboliza a veneração e a adoração que deve possuir o espírito do homem. Veneração e temor, mas sem terror. Adoração, Amor, tais são as qualidades que devem inspirar o espírito em sua relação com Deus.
____Este vago esboço dos deveres humanos pode ser completado, mas o homem, observando-os, fica em estado de realizar grandes progressos, de ser um bom cidadão, podendo servir de modelo em qualquer situação da vida. Não falamos do dever exterior, cuja importância não conhecemos. Por isso, durante todo o tempo em que o homem é um ser físico, os atos físicos ocupam-lhe grande lugar; não receamos que se deixe de ligar a isso uma importância suficiente, e eis por que não nos apoiamos sobre esse lado da questão. Ocupamo-nos sobretudo com atrair-vos a atenção sobre o vosso verdadeiro eu, e insistimos para que considereis tudo o que fazeis como a manifestação exterior de um espírito interior que determinará a vossa futura condição de existência ao deixardes esse ciclo. Quando reconhecerdes o espírito, que é alma de tudo, que é a realidade e a vida ocultas sob a Natureza e a Humanidade, e que se manifesta sob as formas mais diversas, estareis inspirado pela verdadeira sabedoria. Temos agora de tratar dos resultados que derivam da observância ou da não aceitação do dever do homem. Aquele que o preenche conforme a sua capacidade com o honesto, sincero e único desejo de o executar o melhor possível, é recompensado em progresso.

  • Dizemos progresso, porque o homem é inclinado a não reparar que o seu espírito tende a encontrar no progresso a mais real felicidade.
  • A alma pura goza apenas um contentamento relativo, não pode descansar no que é passado, onde só vê um estimulante exortando-a a caminhar; vai para o futuro, na esperança e na expectativa de um desenvolvimento sempre mais extenso.
  • A alma que adormece satisfeita, imaginando atingir a meta, estaria em perigo de retrogradar.
  • A verdadeira atitude do espírito é a do esforço ardente e ascensional, e a sua felicidade está na progressão perpétua.


____Isto se aplica não somente ao fragmento da existência a que chamais vida, mas à totalidade do ser. Sim, as ações efetuadas durante a encarnação têm a sua continuidade na vida do espaço; a barreira a que chamais morte nada limita, pois, longe disso, a condição do Espírito, ao_recomeçar_a_sua_vida_real, é determinada pelos seus atos corpóreos. O Espírito que foi indolente ou impuro gravita necessariamente em esfera congênere e começa o período de provas, que têm por objeto purificá-lo dos hábitos adquiridos durante a sua vida terrestre, inspirar-lhe a vergonha e o remorso, que despertam nele o desejo de se elevar; isso é o castigo da transgressão e não um julgamento arbitrário; é a inevitável sentença que condena ao remorso, ao arrependimento – retribuição do pecado consciente; é a vara que castiga, não porém aplicada por uma divindade vingadora; é a lei de um Pai terno que mostra ao filho a sua falta e o modo como repará-la. A recompensa não é um repouso inativo, monótono ou sensual, porém a consciência do dever cumprido, do progresso realizado, da capacidade acrescida para progredir ainda, do amor de Deus e do homem, aumentado pela verdade servida e conservada.
____é a recompensa do espírito, vinda como o descanso depois do labor, como a água ao sequioso, como a sensação de alegria ao viajante ao avistar a casa; é gratificação penosamente ganha. O aguilhão impelindo a outros progressos.

[108 - página 177 / 180] - Médium: William Stainton Moses - (1839 - 1892)

Ver também:
*