página acima: Amor
Amor e Ego
-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

Tristemente, a CONSCIÊNCIA EGOCÊNTRICA pessoal pode contaminar o amor que sentiam um pelo outro e gradualmente substituí-lo em grande parte, deixando os amantes separados, sós, tristes, física e emocionalmente fragilizados, perguntando-se por que um tão belo e exaltado estado de amor pode diminuir e morrer.

Estas_Cartas podem ser um meio pelo qual os amantes superem seu impulso egocêntrico e redescubram o seu amor de antes em um nível ainda mais elevado e espiritual. Nesse caso, o homem e a mulher se tornarão mais íntegros do que nunca. Isso pode ou não reuni-los em uma nova atração sexual que transcenda qualquer outro nível, dependendo do seu estado de consciência - se eles tenham transcendido em si o desejo de união física.

A união física realizada com qualquer outra emoção leva a condição de "carne entrando em carne" e não é mais do que receber e dar frequências vibracionais terrenas - frequentemente negativas - que produz uma prole de mente semelhante a tal tipo de união. Ainda que não se conceba um filho essa relação sexual é prejudicial para os parceiros, uma vez que ocorre uma mútua troca e absorção de energia da consciência no corpo, que se é negativa, - hostil, ou crítica, - pode causar danos para ambos. Lembre que a energia da consciência é composta do eletromagnetismo do "Pai - Inteligência e Mãe - Amor".

A energia trocada entre os parceiros sexuais é a mesma energia da qual se formam os campos emocionais / magnéticos e mentais / elétricos do corpo. Tudo é consciência. Portanto, quando trocam entre si e absorvem as energias da consciência contida nos fluídos do corpo e nas atitudes e pensamentos mentais / emocionais, cada um afeta o estado físico / emocional / mental do parceiro.

O ato_sexual, para ser saudável e portador de vida, deve realizar-se unicamente com verdadeiro amor, onde o bem do ser amado é mais importante que o bem do amante.

Ele nunca deve ser usado para curar desavenças ou feridas emocionais. O ato sexual pode ser um ato prazeroso realizado depois de uma diferença de opinião ou aborrecimento, quando ocorreu um sincero e mútuo perdão e uma plena restauração - e renovado amor de um pelo outro - mas nunca para ocultar as mágoas e obter um falso sentido de receptividade emocional no parceiro. Esse ato sexual sem dúvida trará aos parceiros uma sensação temporária de bem-estar e boa vontade, pois as suas energias de consciência terão se elevado a frequências vibratórias mais altas. Porém, isso é SOMENTE UM ALÍVIO TEMPORÁRIO DE SUAS CONSCIÊNCIAS PESSOAIS.

Quando os parceiros se unem e um oculta do outro ressentimentos ou pensamentos críticos, essas formas de consciência negativa são transmitidas nos campos eletromagnéticos do parceiro, criando nele uma sensação de male-star interior da qual o companheiro não é completamente consciente. Contudo, a relação vai se desgastando gradativamente, sem que nenhum dos dois esteja plenamente consciente do que está acontecendo. Essa é a razão pela qual a atração física entre os parceiros diminui e morre. Ela é destruída pouco a pouco pelos sentimentos e pensamentos críticos e negativos ocultos que afetam profundamente a ambos em cada nível de seu ser.

Como suas frequências vibratórias caem, eles se veem absorvidos pelos sentimentos e pensamentos que anteriormente os levavam a discussões, - e consequentemente os problemas se repetirão dia após dia. Quando as pessoas utilizam o sexo como um remédio para tudo ele se torna uma frustração e a desilusão se estabelece, levando ambos a uma perda de respeito e amor entre si.

Dessa maneira, é essencial que as pessoas compreendam que as brigas e disputas surgem de seus próprios impulsos egocêntricos ocultos que tomam o controle de seus sentimentos amorosos - e que os impulsos egoicos devem ser curados antes que os parceiros possam alcançar um novo nível de mútua compreensão, consideração e consistente amor um pelo outro.

Além do mais, o estado de consciência de cada companheiro acaba por afetar o seu_ambiente, as suas condições de vida e o sucesso ou fracasso em sua vida cotidiana.

  • Isso também afeta as crianças, criando uma família de mútua cooperação e de padrões mentais / emocionais saudáveis - ou uma família disfuncional onde nenhum de seus membros tem verdadeira simpatia ou aceitação do outro.

Pode-se dizer que as condições de sucesso ou de disfuncionamento familiar surgem puramente das características inatas de seus membros e do modo como eles se comportam em seus papéis diariamente. E perfeitamente verdadeiro que a vida familiar é produto das características e da atuação de cada um. Porém, quero que você também reflita sobre a família disfuncional que se rompe, a convivência e a coabitação sexual que chega ao fim, os pais que se separam e começam vidas totalmente novas porque eles conseguiram livrar-se da consciência insalubre e crítica que absorviam durante o ato sexual. Se forem fortes o bastante para fazer isso, cada parceiro descobre um "novo eu", constrói um novo ambiente e reencontra um novo sucesso.

Entretanto, aqueles parceiros que vivem um verdadeiro amor recíproco, que consideram juntos as necessidades um do outro, dando e recebendo de maneira equilibrada, oferecendo apoio emocional quando necessário ou um amoroso conselho (não advertência) quando o outro pede, verão que a família está unida pela absorção mútua das energias de consciência dinâmicas.

À luz dos parágrafos anteriores, pode-se agora entender que nunca deve haver um sentimento de queixa, hostilidade oculta, desprezo ou difamação antes do ato sexual. Tais sentimentos devem estar plenamente resolvidos antes que se retome o sexo. Em uma relação onde a discussão e a liberdade de expressão são aceitos como normais, cada parceiro deveria resistir ao ato de amor sexual até que se tenha construído uma poderosa força conjunta de amor sensível e que a consciência de ambos esteja em um estado de puro equilíbrio.

[ CARTAS DE CRISTO > Carta 7]

Ver também:
*