página acima: Jesus
Posição e a Pessoa de Jesus, naquele tempo
-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

____Quero que você, que está lendo estas_páginas, compreenda plenamente minha posição naquele tempo, meu estado de consciência depois de minha_iluminação_no_deserto e a pessoa_que_eu_apresentava_aos_meus_conterrâneos como "Jesus". Foram feitas tantas conjecturas a meu respeito que devo contar a verdade a vocês.
____Nasci para ter um bom físico quando amadurecesse, fortes traços aquilinos, uma inteligência notável e uma facilidade para a mímica e o riso. Mas como muitos de vocês hoje, não cuidei dos meus talentos terrenos. Na hora de ir para o deserto, meu rosto e minhas maneiras eram o que se poderia descrever como "abaixo" do que deveriam ser. Embora eu tivesse começado a examinar-me e a rebelar-me contra o que havia me tornado, meu intelecto tinha sofrido pelo mau uso que eu fizera dele, constantemente me envolvendo em discussões e discordâncias sobre religião e cedendo a discursos irreverentes. Eu fazia as pessoas rir. Eu era amado pelos homens e mulheres com quem me misturava, mas eles certamente não me respeitavam. Por isso o espanto daqueles que me conheciam quando falei na sinagoga em Nazaré.
____Enquanto minha mãe cuidou de minha saúde, eu fiz poderoso uso do conhecimento e da iluminação que me foram dados no deserto. Isso me fez voltar a ser o homem que estava destinado a ser. Quando comecei minha missão, estava inteiramente consciente de que eu era o único com o supremo conhecimento dos segredos da criação e da existência em si. Portanto, podia dizer com perfeita confiança: Ninguém além de mim "viu" o "Pai". Eu sabia que tudo em que os homens sinceramente acreditavam era falso - irreal. Sabia que eu havia sido especialmente moldado e projetado pelo "Pai" para esta missão. Eu havia sido abençoado abundantemente com a energia física, a vitalidade para falar e a capacidade de conceber parábolas significativas para transmitir a mensagem com sucesso e de uma forma que nunca seria esquecida.
____Além disso, eu compreendia os meus companheiros muito bem, devido à longa associação que tinha com eles. Conhecia suas esperanças mais profundas, seus medos mais desesperados, sabia o que os fazia rir e o que os induzia a zombar e a escarnecer dos ricos e pretensiosos. Sabia também a que ponto os velhos e jovens sofriam silenciosa e corajosamente. Experimentava profunda compaixão pela população que vivia com medo, suportando o chicote verbal dos Fariseus e se inclinando diante das leis fiscais dos Romanos. Sabia como seu orgulhoso espírito Judeu havia sido ferido pelos gentios conquistadores, a quem foram obrigados a honrar com cumprimentos verbais, de mão e de joelho, mas a quem desprezavam por trás das portas fechadas. Conhecia e compreendia completamente a vida e o pensamento do povo. Eu já havia pensado seus pensamentos, sentido seus ressentimentos, sofrido suas ansiedades em tempos de privações e me sentido impotente nas garras do governo Romano.
____E agora sabia que nada desse sofrimento era realmente necessário. Conhecendo, como eu conhecia, a Realidade_da_existência, a Realidade do "Deus" Universal, eu podia claramente perceber a insensatez das autoridades Judias, que impunham sobre a população uma penosa forma de vida que era completamente errônea e em total contradição com a Verdade_do_Ser. Esta situação me causava profunda irritação.
____Em consequência, sabia que havia sido perfeitamente moldado e afinado para tornar-me instrumento purificado da Ação Divina na Palestina, dirigido por minha paixão pela VERDADE e compaixão pelo próximo. Por isso eu me chamei "Filho do Homem" - porque sabia exatamente o que a humanidade enfrentava em sua vida cotidiana.
____Além disso, eu tinha plena confiança de que poderia alcançar meu objetivo de levar a Verdade às pessoas e assim ser instrumento de mudança na qualidade de suas vidas. Por este motivo, ainda que eu soubesse desde o início de minha missão que haveria um preço a pagar por tudo o que me propus a fazer - virar de ponta cabeça e pelo avesso o mundo conhecido dos Judeus - estava preparado para enfrentar e passar por isso. Não poderia escapar, porque amava as pessoas com o AMOR do "Pai" que fluía do meu coração e ser. Pois o "Pai" AMOR é a essência do DAR - dando-se Ele mesmo no ser e existência visíveis, no crescimento, proteção, nutrição, cura e satisfação de todas as necessidades da criação tornada visível.
____Eu sabia que era o presente de salvação do "Pai" para as pessoas, - para o mundo - e, NÃO - como eles supuseram e ensinaram durante séculos - a salvação do castigo imposto aos "pecadores" por um Deus irado - MAS para salvar as pessoas da repetição diária dos mesmos enganos do pensamento errôneo, pensamento esse que criou seus infortúnios, pobreza, doença e miséria. Porque amava tão profundamente a raça humana, eu estava preparado para ensinar e curar, desafiando os Sacerdotes Judeus. Estava disposto a morrer na cruz pelo que verdadeiramente tinha_''visto''_no_deserto, conhecia com todo o meu coração e queria compartilhar até a última gota de minha capacidade para fazê-lo.

  • ESTA É A VERDADE SOBRE A MINHA CRUCIFICAÇÃO E TODO O RESTO QUE VOCÊ OUVIU SÃO SUPOSIÇÕES HUMANAS DECORRENTES DA PRÁTICA JUDAICA DE OFERECER SACRIFÍCIOS NO TEMPLO.

____Eu era um presente do "Pai" para a humanidade, para ajudá-la a superar sua ignorância das Leis da Existência e a encontrar o verdadeiro Caminho da Vida, que conduz à alegria, à abundância e à perfeita plenitude do Reino dos Céus.
____Estas eram as percepções, os desejos, as intenções, os objetivos e os pensamentos que levava em minha mente e coração. Esta era a roupagem mental-emocional terrena que cobria minha consciência espiritual ocula na cabeça e figura de "Jesus". Esta era a minha consciência espiritual, canalizada nos pensamentos e sentimentos que me impulsionaram a empreender uma jornada de três anos, para levar às pessoas aquilo que eu acreditava plenamente ser o resgate final de sua própria forma cega de pensar e sentir, a qual criava suas próprias vidas turbulentas. Eu verdadeiramente acreditava que, se pudesse demonstrar às pessoas tudo aquilo que me havia sido dado a compreender, perceberiam sua loucura anterior e se esforçariam por mudar sua forma de pensar e colocar o pé na direção do Caminho da Vida que conduz ao Reino dos Céus. Para este fim, eu estava disposto a dar minha vida.
____Por causa da interpretação errônea atribuída à minha missão pelos mestres Judeus, minha verdadeira mensagem foi distorcida até não ser mais reconhecida. O propósito destas_Cartas é o de trazer às pessoas desta Nova_era a verdade sobre o que eu realmente falei para as multidões na Palestina. Portanto, voltando ao relato daquela época, deixe-me retroceder a um dia especial que deu frutos entre meus ouvintes e que produziu uma impressão duradoura nas mentes de meus_discípulos. Assim, para mim também esse foi um dia especialmente significativo.
____Eu me distanciei por um tempo da pressão das pessoas, indo às colinas rezar e meditar, buscando recarregar minhas baterias espirituais, fazendo uma profunda, forte e mais poderosa conexão com o "Pai" dentro de mim. Esta conexão era tão rapidamente obscurecida no interior de minha consciência, quando estava ocupado entre as multidões, que eu estava exausto.
____Chegando à caverna que utilizava quando me encontrava naquela área, puxei um pedaço de pano que ficava escondido sob uma pedra e me deitei para dormir. Ao invés de dormir, no entanto, senti imediatamente o fluxo da Vida Divina, o "Pai", e o cansaço foi dissolvido enquanto meu corpo era carregado com o Poder que é a Fonte Criativa de Todo o Ser. (Ver: Emancipação da Alma)
____Fui elevado em consciência no interior de uma Luz dourada e, enquanto viajava para o alto dessa Luz, ela subitamente mudou para o mais puro branco e eu soube que, em consciência, estava nos portais do Equilíbrio, que é o Eterno, o Universal, a dimensão Infinita que está além de toda concepção da mente_humana. Observei a LUZ, mas eu não fazia parte DELA, nem ELA estava poderosamente dentro de mim, uma vez que esta era a dimensão "DEUS" do vazio, da não forma do Equilíbrio Universal. Mas ELA se comunicava comigo e infundia-me com seu brilhante AMOR. Isso mais uma vez gravou em mim que ELA era o "Processo Criativo - Aperfeiçoador - Curador" AMOR que governa toda a existência.
____Sabia que onde quer que houvesse necessidade, haveria satisfação, como o constante fluir das águas que enchem um lago. Onde reinava a miséria, haveria alegria porque era a NATUREZA do Universal mover-se para o interior de cada coisa viva que tem necessidades, para trazer satisfação e alegria.

  • Eu sabia que, onde não houvesse crescimento, surgiriam as circunstâncias para promover o crescimento .
  • Eu sabia que, onde houvesse um sentimento de fracasso, desafios seriam providenciados para estimular as pessoas ao sucesso e à autoconfiança.

____Eu ''vi'' que este TRABALHO AMOROSO constantemente iniciado pelo "Pai" na vida das pessoas sobrecarregadas pode não ser reconhecido como um "presente de AMOR" pelas pessoas que o recebem. Elas podem estar tão afundadas em sua apatia, sentimentos de fracasso e na crença de que nada de bom lhes acontece, que não conseguem ver outra coisa em suas vidas além de suas próprias crenças e sentimentos! Consequentemente, ficam enraizadas no inferno criado por elas, para elas mesmas. Não havia necessidade de sentir pena de ninguém. A única necessidade era ter um coração compassivo e a determinação de levar-lhe a Verdade para curar sua ignorância.

____O maior presente que um homem poderia dar ao outro era a iluminação da ignorância sobre a existência e suas leis cósmicas, pois a VERDADE era que: cada alma está compreendida no UNIVERSAL e os níveis do fluxo da ATIVIDADE UNIVERSAL(Univelsal Input) em suas vidas, através do TRABALHO AMOROSO do "Pai", dependem inteiramente da receptividade do indivíduo.
(Ver: Finalidade_divina_do_espiritismo)

____Compreendi que o que as pessoas precisavam ouvir urgentemente era o que eu acabara de aprender. Elas precisavam ''ver'' e compreender plenamente a intenção, o propósito e o potencial do AMOR, que era a mesma substância do seu ser. Por causa de sua descrença, elas poderiam rejeitar o TRABALHO AMOROSO do "Pai" como se fossem "desafios dolorosos" e então se renderiam ao fracasso para sempre.
____Eu vi então, com mais clareza ainda, que havia sido enviado para despertar as pessoas para todas as possibilidades de autodesenvolvimento, de prosperidade e realização da alegria e da felicidade - mas dependeria delas que acordassem e aproveitassem aquilo que era oferecido.
____Lembro que esta elevação durou a noite inteira e na manhã seguinte acordei sentindo-me mais vivo do que nunca. Minha mensagem tinha sido esclarecida. Tinha visto, ainda mais claramente, a Realidadedo "Pai" e sabia que era capaz de sair naquele dia para encontrar a multidão e transmitir_o_poder_e_a_vida_daquilo_que_me_havia_sido_mostrado. Enquanto descia da caverna, fui até uma grande rocha de onde se via o íngreme precipício. Quando me sentei, olhei abaixo a cidade que visitaríamos naquele dia. Podia sentir aquele "Processo de Aperfeiçoamento" - aquele impulso "Que Tudo Criava" - o "Pai" - surgindo em mim e ansiava por compartilhar Aquilo com os demais, antes que os problemas da vida diária O encobrissem, e Isso perdesse o poder e a força motriz no interior de minha consciência humana. (Ver: Sermão da montanha)

[ ____CARTAS DE CRISTO > Carta 2 ]

Ver também:
*