-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

LABORATÓRIO - terra, laboratório das almas. v. 3158

LAMENTAÇÃO - v. QUEIXA

LAVAR - v. 1434 e 2637

LÁZARO - 1701 - Os principais dos sacerdotes tomaram deliberação para matar também a Lázaro; porque muitos dos judeus, por causa dele, iam, e criam em Jesus. JOO 12:10 e 11 e 11:45 - LUC 16:31 - CVV 113 - LRD Prefácio - VLZ 61 - vtb 1282 e 2864

LÁZARO - O mendigo. v. 2469

LEGIÃO - v. 923

LEI - 1702 - A lei é boa, se alguém dela usa legitimamente. PTM 1:8 - ROM 15:4 - STM 3:16 - SPD 1:21 - CSL 267 - ETS 104 - FVV 121 - MDC 3

LEI - 1703 - A lei e os profetas duraram até João (Batista); desde então é anunciado o reino de Deus. LUC 16:16 - MAT 11:13 - CLA 46 - LZA 42 - NPM 19 - PETPG 107 - vtb 1705 e 1716

LEI - 1704 - A lei natural é a lei de Deus, eterna e imutável como o próprio Deus. É a única verdadeira para a felicidade do homem. Indica-lhe o que deve fazer ou deixar de fazer e ele só é infeliz quando dela se afasta. LEP 614 e 615 - LEP 616 a 622, 776, 794 e 1003 - GNS 13/15 a 18 - CTD Prefácio e 1 - CVV 21 - DPMPG 112 e 251 a 254 - GRNPG 74 e 84 - HRM 13 - IES 44 - LMV Prefácio - MFR 16 - NDB 24 - NRN 14 - PND 6 - vtb 022, 120, 294, 384, 525, 575, 766, 1134, 1283, 1401, 1692, 1715, 2086, 2167, 3200 e 3245

LEI - 1705 - A lei nos serviu de pedagogo para nos conduzir a Cristo, mas depois que a fé veio, já não estamos debaixo de pedagogo. GAL 3:24 e 25 - EVG 1/9 - CMQPG 59 - HNV 3 - MRCPG 224 - vtb 1370, 1703, 1716 e 3317

LEI - 1706 - Assim como o Cristo disse: "Não vim destruir a lei, porém cumpri-la", também o Espiritismo diz: "Não venho destruir a lei cristã, mas dar-lhe execução". Nada ensina em contrário ao que ensinou o Cristo, mas desenvolve, completa e explica, em termos claros e para toda a gente, o que foi dito apenas sob forma alegórica. ALLAN KARDEC em EVG 1/7 - CDT 2 - DTE 3 - EPV 50 - HNV 19 - ILS 14 - OES 2 - PVE 118 - RTR 38 - TRI 18 - vtb 1022, 1051, 1620 e 2808

LEI - 1707 - Bem-aventurado o que tem o seu prazer na lei do Senhor e nela medita de dia e de noite, pois será como a árvore plantada junto às águas, a qual dará seu fruto na estação própria e cujas folhas não caem; e tudo quanto fizer prosperará. SLM 1:1 a 3 - JSU 1:8 - ALM 18 - PNS 41

LEI - 1708 - É mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da lei. LUC 16:17 - MAT 5:18 - PPD 1:25 - ISS 40:8 - LES 2

LEI - Lei áurea. v. 2779

LEI - 1709 - Lei real: Amar o próximo como a si mesmo. TGO 2:8 - vtb 123, 361, 1839 e 2938

LEI - 1710 - Na lei mosaica, há duas partes distintas: a lei de Deus, promulgada no monte Sinai, e a lei civil ou disciplinar, decretada por Moisés. ALLAN KARDEC em EVG 1/2 - GNS 1/10 - CFN1P 11/5 - FPZ 14 - RNB 4 e 11

LEI - 1711 - Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. MAT 5:17 - ROM 3:31 - EVG 1/3 - ABR 16 - CFZ 25 - CMQPG 199 - CNA 13 - ETS 86 - EVD 8 - JEV 1 - LES 1 - MDS 37 - MSA 4 - OES Prefácio 1 -PJS 43 - SHA 12 - VMO 13

LEI - 1712 - Não se transforma uma sociedade por meio de leis. As leis e as instituições nada são sem os costumes, sem as crenças elevadas. Quaisquer que sejam a forma política e a legislação de um povo, se ele possui bons costumes e fortes convicções, será sempre mais feliz e poderoso do que outro povo de moralidade inferior. LÉON DENIS em PBSPG 15 - AVV 4 - CLA 54 - CSL 234 - MDC 22 - NRN 18 -VMO 39 - vtb 346, 419, 583, 1262, 2166 e 2823

LEI - 1713 - No Pentateuco, conjunto de obras atribuídas a Moisés, em lugar algum o grande legislador judeu, ou os que falam em seu nome, faz menção da alma como entidade sobrevivente ao corpo. No ponto de vista moral, Deus é apresentado sob aspectos múltiplos e contraditórios. Fazem-no criador de tudo, dão-lhe a presciência, e depois apresentam-no como arrependido da sua obra (GEN 6:6 e 7). Diz Salomão em ECL 3:17 e seguintes: "Quem sabe se o espírito do homem sobe às alturas? Meditando sobre a condição dos homens, tenho visto que é ela a mesma que a dos animais." Seria isso a "palavra de Deus"? O Velho Testamento não remonta a tão antiga data como se tem de bom grado feito crer. Foi em todo caso retocado mais ou menos tempo depois da volta da Babilônia, porque nele a espaços se encontram alusões ao cativeiro dos judeus nesse país, que ocorreu cerca do ano 700 a.C.É bem obra dos homens, e foi com o intuito de dar a esses ensinos tão diversos maior peso e autoridade, que foram eles apresentados como emanados da soberana Potência que rege os mundos. LÉON DENIS em CTNPG 83 e 263 a 268 (Nota Compl. n. 1) - LEP 581, 625 (Obs) e 1009 - EVG 1/9 - GNS 1/9 e 23, 4/6 e 8 e 12/10 - CFN1P 6/3, 11/5 e 6 e 9/9-1 (Obs) - CSL 269 a 271 e 275 - CTNPG 29 - CVCPG 138 - ETS 75 - HNV 22 - OES 58 - PRD 12 - PRR 9 - RVCPG 21 a 29 - USF 5 -VMO 13 - vtb 487, 1363, 2082 e 2895

LEI - 1714 - O caráter de uma nação se reflete nas suas leis. Fazendo reinar em seu seio a justiça, os homens combatem a influência dos maus Espíritos. ALLAN KARDEC em LEP 521 (Obs) - vtb 1053, 2162 e 3140

LEI - 1715 - O que parece justo numa época parece bárbaro em outra. Somente as leis divinas são eternas; as leis humanas modificam-se com o progresso, e se modificarão ainda, até que sejam colocadas em harmonia com as leis divinas. LEP 763 - LEP 616, 795 a 797, 806a, 875a e 885 - EVG 22/2 - EES 10 - JEV 29 - vtb 384, 1704 e 2719

LEI - 1716 - O velho testamento foi por Cristo abolido. SCR 3:14 - GNS 1/22 - RVCPG 17, 38 e 102 - vtb 1703 e 1705

LEI - 1717 - Onde não há lei não há transgressão. ROM 4:15, 3:20, 5:13 e 7:8 - vtb 412, 642, 1579 e 1829

LEI - 1718 - Porventura condena a nossa lei um homem sem primeiro ouvi-lo e saber o que fez? (Nicodemos) JOO 7:51 - ATS 5:35- DTR 1:17 - vtb 2185

LEI - vtb JUDEUS - MANDAMENTOS, 016, 116, 152, 492 e 1288

LEITE - v. 484 e 1648

LEITURAS - 1719 - Comum encontrar-se obsidiados em diversos graus de alienação que asseveram não poder ler, por se verem vencidos por incoercível letargo que os toma ou por impossibilidade de entenderem o conteúdo das leituras que lhes são recomendadas. MANOEL P. DE MIRANDA em TDN 11 - DSM 12 - vtb 1528 e 2893

LEITURAS - 1720 Leitura só por si, na alimentação da alma, equivale a simples ingestão de alimentos na sustentação do corpo. Imprescindíveis se fazem a meditação e a aplicação do conhecimento superior para o acrisolamento do espírito, tanto quanto a digestão e a assimilação dos valores ingeridos são necessárias à saúde do corpo. P. COMANDUCCI em VZG 35 - LUC 10:26 - ALZ 6 - FVV 1 - HRM 10 - PNS 14 - vtb 097, 575, 948, 1266 e 1496

LEITURAS - 1721 - Se possuis o necessário discernimento e se dispões de tempo preciso, lê tudo, usando o crivo da compreensão e da utilidade, mas não olvides escolher o que seja bom e apenas prestigiar o que seja bom, em favor daqueles que ainda não pensam com segurança quanto já podes pensar. EMMANUEL em PVE 53 - LMD 35/4 - CES 41 - DDRPG 175 - ETD 48 - HDV 51 - LES 74 - MDS 18 - NPL 16 - PBSPG 358 - PCT 53 - SOL 57 - VLZ 1 - vtb 485, 763, 825, 1754 e 1950

LEITURAS - 1722 - Temos notado sempre que os que crêem, antes de haver visto, apenas porque leram e compreenderam, longe de se conservarem superficiais, são, ao contrário, os que mais refletem. Dando maior atenção ao fundo do que à forma, vêem na parte filosófica o principal, considerando como acessórios os fenômenos propriamente ditos. ALLAN KARDEC em LMD 32 - vtb 584, 941, 961, 1016, 1032, 1277 e 2877

LEITURAS - vtb ENSINO - ESCRITORES, 495, 1542 e 1651

LEMBRANÇAS v. PASSADO

LEON DENIS (1846-1927) - 1723 - Leon Denis foi o consolidador do Espiritismo. Não foi apenas o substituto e continuador de Kardec, como geralmente se pensa. Denis tinha uma missão quase tão grandiosa quanto a do Codificador. Kardec é a pesquisa e a análise. Denis é a reflexão e a intuição. Mas num e noutro a Razão é a bússola, o instrumento de controle. J. HERCULANO PIRES em LDV Prefácio - LDV todo - PBSPG 159 - PND 18

LETARGIA 1724 - A letargia e a catalepsia derivam do mesmo princípio, que é a perda temporária da sensibilidade e do movimento, por uma causa fisiológica ainda inexplicada. Diferem uma da outra em que na letargia, a suspensão das forças vitais é geral e dá ao corpo todas as aparências da morte; na catalepsia, fica localizada, podendo atingir uma parte mais ou menos extensa do corpo, de sorte a permitir que a inteligência se manifeste livremente, o que a torna inconfundível com a morte. A letargia é sempre natural; a catalepsia é por vezes magnética. ALLAN KARDEC em LEP 424 - LEP 422 e 423 - GNS 14/29 - CEDPG 185 - IPS 26 - NINPG 304 - VEP 9

LETRA 1725 - A letra mata, o espírito vivifica. SCR 3:6 - JOO 6:63 - ROM 2:29 e 7:6 - CTNPG 150 - ENC 20 - MMD 55 - NPM 139 - PETPG 10 - RNB 10

LEVIANDADE - v. DEVER e 111

LEVITAÇÃO. v. 3102

LIBERDADE - 1726 - A liberdade de fazer o que se quer está condicionada à liberdade de fazer o que se deve. EMMANUEL em LES 7 - ANH 17 - CAI 3 - CFZ 16 - CNV 11 - CTL 4 - CVD 32 - CVO 21 - DDL 16 - DPMPG 244 - EES 17 - FVV 173 - IES 2 - ILS 14 - JOI 15 - LZV 15 - NPB 45 - NRN 7 - PPHPG 30 - RAL 47 - vtb 814 e 3050

LIBERDADE - 1727 - A liberdade é o meio de realizar a evolução dos seres racionais e conscientes. Sem ela não há ação imputável. Pode ser perigosa, mas só no regime de liberdade se consegue promover o aperfeiçoamento individual. Sem essa condição, jamais se logrará formar e consolidar caracteres ou criar personalidades. VINÍCIUS em NSS 3 - NSS 4 - CVRPG 204 - SPT 23 e 27 - vtb 257, 1134, 1761, 1820 e 2435

LIBERDADE - 1728 - A sabedoria de Deus está na liberdade de escolher (entre o bem e o mal) que ele deixa a cada um, porquanto, assim, cada um tem o mérito de suas obras. LEP 123 - LEP 466 - CPL 34 - ELZ 34 - EMC 53 - GRNPG 112 - MMS 2 - PVE 130 - vtb 140, 633, 857, 1455, 1527, 1759 e 1760

LIBERDADE - 1729 - A Sabedoria Divina jamais institui princípios de violência, e o Espírito, conquanto em muitas situações agrave os próprios débitos, dispõe da faculdade de interromper, recusar, modificar, discutir ou adiar, transitoriamente, o desempenho dos compromissos que abraça. EMMANUEL em VSX 8 - ASV 7 - CPL 9 - EDP 25 - IES 50 - ILS 22 - MRCPG 209 - SMD 63 - vtb 384, 1136 e 1737

LIBERDADE - 1730 - Aquele que atenta bem para a lei perfeita da liberdade, e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecido, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito. TGO 1:25 - FVV 8

LIBERDADE - 1731 - Cada indivíduo conquista lentamente sua liberdade, acumulando experiências que amadurecem o discernimento e a razão de que se utiliza no momento de vivenciá-la. A desordenada preocupação por adquirir a qualquer preço objetos da propaganda alucinada; a ansiedade para ser bem-visto e acatado no meio social; o tormento para vestir-se de acordo com a moda exigente; a inquietação para estar bem informado sobre os temas sem profundidade de cada momento transtornam o equilíbrio emocional da criatura, arrojando-a aos abismos da perda de identidade, à desestruturação pessoal, à confusão de valores. Homens-aparência, tornam-se quase todos, desnorteados na grande horizontal das conquistas de fora, temendo a verticalidade da interiorização realmente libertadora. A liberdade, que lhe é de fundamental importância para a vida, perde o seu significado externo, face às prisões sem paredes que são erguidas, nelas encarcerando-se. Na consciência profunda está ínsita a verdadeira liberdade, que deve ser buscada mediante o mergulho no âmago do ser e a reflexão demorada, propiciadora do autoconhecimento. JOANNA DE ÂNGELIS em HIT 2 - AIM 7 e 12 - BPZ 52 - CVO 31 - DPE 1 - JAT 6 - MPT 13 e 24 - RFG 8 - RML 42 - VDR 12 - vtb 196, 470, 515, 518, 643, 653, 883, 1097, 1352, 1392, 1423, 1556, 1875, 2081, 2182, 2335, 2383, 2565, 2698, 2703, 3032, 3033 e 3199

LIBERDADE - De movimentação dos Espíritos. v. 2136

LIBERDADE - 1732 - Desde que haja dois homens juntos, há direitos a respeitar, e não terão eles, portanto, liberdade absoluta. LEP 826 - LEP 825 e 875 - CSL 137 - CTD 24 - EVV 14 - TDL 26 - vtb 3050

LIBERDADE - 1733 - Desligai-o, e deixai-o ir. JOO 11:44 - ALM 7 - CVV 112 - PVE 75 - vtb 2864

LIBERDADE - 1734 - É pelo pensamento que o homem goza de uma liberdade sem limites, porque o pensamento não conhece entraves. Pode impedir-se a sua manifestação, mas não aniquilá-lo. LEP 833 - EVG 28/51 - EMC 41 - EPM 9 - FGP 1 - MCRPG 230 - NPM 121 - OBD1P 8 - PLP 4 - SDE 43 - SOL 7 - vtb 594, 1563, 3079 e 3185

LIBERDADE - 1735 - Estai pois firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a meter-vos debaixo do jugo da servidão. GAL 5:1 - JOO 8:32 - ROM 6:18 - CFZ 16 - CLA 28 - EPZ 35 - PVE 24, 27 e 58 - VDR 12 - vtb 993

LIBERDADE - 1736 - Jesus nos ensinou, não a liberdade que explode de nossas paixões indomesticadas, mas a que verte, sublime, do cativeiro consciente às nossas obrigações, diante do Pai Excelso. Apenas através do dever retamente cumprido, permaneceremos firmes, sem nos dobrarmos diante da escravidão a que, muitas vezes, somos constrangidos pela inconseqüência de nossos próprios desejos. EMMANUEL em PVE 27 - ACT 37 - ADR 9 - ANT 22 - ATD 12 - OTM 8 - PNS 16 - vtb 525, 810, 1391 e 2381

LIBERDADE - 1737 Não descreias da liberdade de caminhar para o domínio da luz, através da escravidão aos teus próprio deveres, para que te não despenhes no cativeiro da sombra, através da intemperança dos próprios desejos. Ainda mesmo na grade das mais severas obrigações, pode a criatura melhorar ou agravar a própria situação, através das atitudes mais íntimas em que se caracteriza. EMMANUEL em FML 32 - vtb 809, 1729, 1757, 2517 e 3243

LIBERDADE - 1738 - Não useis da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns dos outros pela caridade. GAL 5:13 - PPD 2:16 - CAT 4 - MMD 33 - PAZ 5 - PVE 28 e 133 - SGU 74 - THP 3 - VEV 17 e 19 - VLZ 128 - vtb 2740 e 3011

LIBERDADE - O espírito encarnado aspira constantemente à sua libertação. v. 756

LIBERDADE - 1739 - O que é chamado sendo servo, será liberto, sendo livre será servo do Senhor. PCR 7:22 - JOO 8:36 - PETPG 202 e 212

LIBERDADE - 1740 - O Senhor é espírito e onde está o espírito do Senhor aí há liberdade. SCR 3:17 - CTNPG 121 e 122 - HNV 3 - MDS 10 - vtb 784

LIBERDADE - 1741 - Para sermos livres é necessário querer sê-lo e fazer esforço para vir a sê-lo, libertando-nos da escravidão da ignorância e das paixões baixas, substituindo o império das sensações e dos instintos pelo da razão. Isto só se pode obter por uma educação e uma preparação prolongada das faculdades humanas: libertação intelectual, pela conquista da verdade; libertação moral, pela procura da virtude. Mas, em todos os graus de sua ascensão, há sempre lugar para a livre vontade do homem. LÉON DENIS em PBSPG 343 - APV 2 - DPMPG 37 e 240 - ENC 1 - FVV 47 - GRNPG 96 e 228 - HIT 7 - LMV 49 - LZA 47 - MDL 22 - MMS 4 e 10 - OFR 53 - PPHPG 20 e 21 - PQVPG 17 - RTR 29 - SDE 27 - TRI 13 - vtb 143, 906, 1027, 1274, 1477, 1556, 1560, 2111 e 3324

LIBERDADE - 1742 -Por que há de a minha liberdade ser julgada pela consciência de outrem? PCR 10:29 - CRG 12 - vtb 519

LIBERDADE - 1743 - Prometendo-lhes liberdade, sendo eles mesmos servos da corrupção. SPD 2:19 - CVV 99 e 132

LIBERDADE - 1744 - Quando sai da escravidão e não sabe usar a liberdade, há uma tendência psicológica no ser humano para cair na libertinagem dos costumes, na qual se torna mais servo do que senhor, mais limitado do que independente, mais infeliz do que antes. JOANNA DE ÂNGELIS em DPE 3 - DPE 4 - CDT 29 - vtb 993

LIBERDADE - 1745 Quem comete pecado, dele é servo. JOO 8:34 -ROM 6:16 e 20 - ARC 15 - CLA 11 - CRI 39 - ESC 19 - ITP 21 - NINPG 124 - PCT 13 - RES 4 e 6 - VZG 19 - vtb 045 e 643

LIBERDADE - 1746 - Seja qual for a condição social, a criatura humana tem aspirações que não podem ser reprimidas por nenhum poder estranho: - o saber pelo saber, a criatividade do espírito, o culto das expressões estéticas, a liberdade nas preferências intelectuais. DEOLINDO AMORIM em EPH 2 - EPH 6 - vtb 757

LIBERDADE - 1747 - Sempre que exercemos influência sobre alguém, é muito fácil ultrapassar os limites da conveniência, travando naqueles que mais amamos os movimentos com que se dirigem para a liberdade. Meçamos a necessidade de emancipação no próximo pelo nosso próprio anseio de independência, concedendo-lhes permissão de cogitarem de seu próprio aperfeiçoamento na escola permanente da vida tão autênticos e tão livres como Deus os fez. EMMANUEL em MUN 14 - MUN 50 - LEP 818 a 820, 822, 828 e 831 - ACO 33 - ACT 4 - ALM 7 - BAC 42 - CDE 11 - CFZ 3 - CMA 11 - CPN 4 - EMC 9 e 54 - IRM 4 - NDB 20 - RUM 20 e 47 - VSX 15 - VZG 63 - vtb 121, 228, 257, 408, 545, 967, 993, 1180, 1190, 1267, 1303, 2149, 2235 e 3183

LIBERDADE - 1748 - Sendo livre para com todos, fiz-me servo de todos para ganhar ainda mais. PCR 9:19 - API 23 - ITP 35

LIBERDADE - 1749 - Só é verdadeiramente livre quem aprende a obedecer. ANDRÉ LUIZ em NLR 45 - CRF 9 - CVV 22 - PBSPG 347 - TCB 21 - vtb 2167

LIBERDADE - 1750 - Somente o homem humilde desfruta de liberdade plena. RICHARD SIMONETTI em VMO 2 - CVO 31 - IES 53 - PVD 24 - vtb 1262

LIBERDADE - 1751 - Sou embaixador em cadeias, para que possa falar livremente do evangelho. EFE 6:20 - MMD 39 - PNS 53 - vtb 915

LIBERDADE - 1752 - Toda ação impositiva-castradora ou liberativa-insensata trabalha em favor do desequíbrio, da desintegração do homem. JOANNA DE ÂNGELIS em SCS 6 - LMD 267/10 - CSL 113 - HIT 1

LIBERDADE - vtb AÇÃO E REAÇÃO - DIREITO - ESCRAVIZAÇÃO - LIVRE-ARBÍTRIO - PRISÃO - VONTADE, 946, 1027, 1542, 1660, 1827, 2765 e 3084

LICANTROPIA - 1753 - Muitos Espíritos, pervertidos no crime, abusam dos poderes da inteligência, fazendo pesar tigrina crueldade sobre quantos ainda sintonizam com eles pelos débitos do passado. A semelhantes vampiros devemos muitos quadros dolorosos da patologia mental nos manicômios, em que numerosos pacientes, sob intensiva ação hipnótica, imitam costumes, posições e atitudes de animais diversos. ANDRÉ LUIZ em NDM 23 - NBO 6 - vtb 1139, 1962, 2058 e 2602

LICITUDE - 1754 - Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convêm, e nem todas edificam. PCR 10:23 e 6:12 - AVE 38 - CES 40 - CME 31 - CMQPG 234 a 237 - DKA 25 - ETD 47 e 48 - MDS 94 - MMC 36 - MRTPG 234 - NPB 22 - OES 9 - PNS 28 - QTE 16 - RVM 3 - vtb 254, 280, 369, 763, 825, 1582, 1721, 1950 e 2423

LIDERANÇA - v. MAIOR

LIMITAÇÕES - 1755 - A sabedoria, que decorre das contínuas lutas, demonstra que se deve realizar o que é possível, aguardando o momento oportuno para novos cometimentos. Especificamente, cada dever tem o seu lugar e não é lícito assumir diversos labores que não podem ser executados de uma só vez. JOANNA DE ÂNGELIS em ADV 5 - LEP 683 - AVL 17 - CNV 6 - vtb 021, 976 e 2013

LÍNGUA/LINGUAGEM - v. IDIOMA - PALAVRA

LÍTIO - v. 339

LIVRE-ARBÍTRIO - 1756 - A colaboração dos Espíritos superiores mais avançados em sabedoria e experiência é indispensável, mas isto não nos exime da responsabilidade de pensar, de escolher, de concluir e de decidir sobre os nossos rumos, pois os Espíritos responsáveis jamais interferem com o exercício de nosso livre-arbítrio. O Espiritismo - escreveu Kardec - será o que dele fizerem os homens. HERMÍNIO C. MIRANDA em EPH 12 - EVG 27/7 e 8 - CAI 1 - CNV 2 - LNC 15 - NDB 23 - PRR 6 - VEP 13 - vtb 744, 745, 1001, 1387, 1533, 1574, 2014, 2290, 2334 e 2565

LIVRE-ARBÍTRIO - 1757 - Alcançando a razão, por atestado de madureza própria, o espírito é chamado ao livre- arbítrio, por filho do Criador que atingiu a maioridade na criação. Chegado a essa fase, ilumina-se pela chama interior do discernimento, para a aquisição das experiências que lhe cabe realizar, de modo a erguer seus méritos, podendo, em verdade, escolher o caminho reto ou sinuoso, claro ou escuro, em que mais se apraza. EMMANUEL em PVE 120 - LEP 117, 258, 595 e 804 - ACO 46 - ANH 29 - AQMPG 36 - CSL 132 e 248 - CVCPG 109 a 125 - DDCPG 300 - ETD 30 - FML 32 - LES 7 - MRCPG 208 - OFR 43 - PCT 57 - POB 21 - PRN 36 - VEV 22 - vtb 261, 290, 736, 767, 825, 1128, 1135, 1145, 1479, 1575, 1737, 1831, 2435, 2694, 2852, 3137, 3238 e 3407

LIVRE-ARBÍTRIO - 1758 - Nada quis fazer sem o teu parecer, para que o teu beneficio não fosse por obrigação, e sim de livre vontade. FLM 14 - PPD 5:2 - AVE 35 - EPZ 22 - PVE 120 e 165 - SMD 63 e 64 - VLZ 11

LIVRE-ARBÍTRIO - 1759 - No uso da relativa liberdade que desfrutamos, podemos alimentar uma vontade que se contrapõe à vontade d’Aquele que criou e mantém a mecânica celeste. É do seu mesmo “querer” que assim seja. A criatura pode agir, dentro de determinados limites, em contradição com o Criador. Desse proceder, porém, resulta uma desarmonia cujo efeito é a dor. VINÍCIUS em NSC 22 - EDV 8 - vtb 643, 1728, 3218 e 3412

LIVRE-ARBÍTRIO - 1760 - Nossa vida pode ser comparada a uma balança comum. Numa das conchas acumular-se-ão as nossas criações inferiores, acrescidas das sugestões menos dignas de nossos adversários desencarnados. Na outra, as nossas criações mais elevadas unir-se-ão aos pensamentos inspirados pelos benfeitores, anjos de guarda ou espíritos familiares. O livre-arbítrio representará, sempre, o fiel dessa balança, fazendo com que uma delas predomine sobre a outra. MARTINS PERALVA em ETD 32 - LEP 501 - ESC 13 - ETC 2 - FPZ 5 - HDV 31 - LEK 40 - NRN 5 e 23 - PPHPG 93 a 99 - vtb 1527, 1533 e 1728

LIVRE-ARBÍTRIO - 1761 - O livre-arbítrio se desenvolve à medida que o Espírito adquire a consciência de si mesmo. Já não haveria liberdade, desde que a escolha (entre o bem e o mal) fosse determinada por uma causa independente da vontade do Espírito. A causa não está nele, está fora dele, nas influências a que cede em virtude da sua livre vontade. É o que se contém na grande figura emblemática da queda do homem e do pecado original: uns cederam à tentação, outros resistiram. LEP 122 - LEP 262, 634 e 1006 - CFN1P 1/10 - DDV 11 - DPMPG 242 a 245 - EPV 57 - JVN 30 e 81 - NSS 8 - PBSPG 342 a 349 - SMT 8 - vtb 367, 1134, 1727, 1824 e 3245

LIVRE-ARBÍTRIO - 1762 - Podemos escolher os caminhos e atalhos, os atoleiros ou precipícios que desejarmos para a jornada terrestre, tanto quanto o tempo a ser consumido no trajeto, mas a destinação de felicidade e paz, na reunificação com a divindade, é obrigatória. A trajetória será mais longa ou mais curta, mais feliz ou desgraçada, na medida em que utilizarmos corretamente o privilégio do livre-arbítrio. Sem ele, não seríamos gente, e sim instrumentos cibernéticos programados. HERMÍNIO C. MIRANDA em EGTPG 118 - LEP 843, 844, 850, 851 e 872 - CFN1P 3/7 e 7/19 - BAC 35 - EMN 33 - FDL 21 - LDA 3/4 - NLI 5 - vtb 009, 633, 986, 2768 e 3273

LIVRE-ARBÍTRIO - Tudo é lícito, mas nem tudo nos convém. v. 1754

LIVRE-ARBÍTRIO - vtb AÇÃO E REAÇÃO - FATALIDADE - LIBERDADE - VONTADE, 022, 025, 1217, 2772 e 2981

LIVRO - 1763 - Da vida. EXD 32:32 - LUC 10:20 - FLP 4:3 - APC 3:5, 5:1 a 9, 20:12 e 15, 21:27 e 22:18 e 19 - DNL 12:1 - LEP 285a - ATT 46 - CAP 7 - DPMPG 21, 146 e 278 - ETS 61 - MUN 1 e 10 - NOS 18 - PBSPG 234 - PDA 2 - PLP 10 - RAT 32 - SVA 9 - vtb 1952, 2105, 2153, 2176 e 2611

LIVRO - 1764 - Vigoroso imã de força atrativa, plasmando as emoções e concepções de que nascem os grandes movimentos da Humanidade, nele encontramos os mais adiantados serviços de telementação, porquanto, a imensas distâncias, no espaço e no tempo, incorporamos as ideias dos espíritos superiores que passaram por nós, há séculos. EMMANUEL em PVD 4 - LMD 220/16 - GNS 1/48 - AES Prefácio - ALC 42 - ATR 38 - CES 41 - CME 15, 20 e 29 - CRI 1, 38 e 41 - CSL 124 - DPMPG 307 - EPH Prefácio - FDI 13 - FGP 8 - FPZ 20 - IES 62 - ILS 19 - IRU 5, 10, 15 e 19 - LES 55 - LNC 20 - MDS 26 e 47 - MTS 19 e 20 - NINPG 416 - PLB 10 - PMG 21 - RLZ 3 - VDR 14 - VZG 2 - vtb 482, 941, 1166, 2381, 2389 e 3076

LIVRO - vtb ENSINO - ESCRITORES - LEITURAS

LIVRO DOS ESPÍRITOS - 1765 - O Livro dos Espíritos é como a seiva e a síntese da cultura universal, que só daqui a muito tempo o homem entenderá em toda a sua profundidade. DIVALDO FRANCO em DLG 1.21 - LMD 35 - GNS Introdução - COI 24 - CRI 38 - DTE 9 - EPH 12 - LAV 5 - OES 60 - PBSPG 32 - PRR 21 - RES Prefácio - vtb 1050 e 1699

LONGEVIDADE - 1766 - A duração da vida, nos diferentes mundos, parece guardar proporção com o grau de superioridade física e moral de cada um. ALLAN KARDEC em LEP 182 (Obs) e 188 (Obs) - EVG 3/9

LOUCURA - 1767 - A distonia esquizofrênica é dos mais complexos quadros da patologia mental, revelando-se nas quatro fases cíclicas e graves do Autismo, Hebefrenia, Catatonia e Paranóia. O êxito no tratamento clássico ainda é inexpressivo porque a terapêutica não é conduzida às fontes geratrizes da loucura: o espírito reencarnado e os desencarnados que o martirizam, no caso das obsessões. MANOEL P. DE MIRANDA em GPT 2 - GPT 10 e 13 - AIM 8 - CHG 4 - LOB 1, 4, 7 e 18 - MRTPG 60 a 62, 241 e 350 - NMM 12 - TPS 6 - TVM 19 - vtb 230 e 470

LOUCURA - 1768 - A mediunidade não produzirá a loucura, quando esta já não exista em gérmen. Porém, do seu exercício cumpre afastar pessoas que apresentem sintomas de excentricidade nas ideias ou de enfraquecimento das faculdades mentais, porquanto, nessas pessoas há predisposição evidente para a loucura. As ideias espíritas não têm a esse respeito maior influência do que outras. LMD 221/5 e 222 - LMD 244 - LEP Introdução XV - CVRPG 330 - DKA 74 - DMV 42 - ETS 39 - GRNPG 90 - MDD 11 - MRTPG 248 e 249 - NFL 16 - NLA 25 - NPL 13 - NSS 6 - RIM 5 - RTL 18 - RTR 31 - SCE 2 - SMD 18 e 43 - TVM 25 - vtb 1910, 1980, 1986, 2231 e 2881

LOUCURA - 1769 - A palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus. Nós pregamos a Cristo crucificado, escândalo para os judeus, loucura para os gentios. PCR 1:18 e 23 - ATS 17:18 - LMD 39 - ANT 42 - CDV 29 - FPZ 2 - FVV 97 -LRD 46 - PJS 53 - VLZ 7 - vtb 486 e 3067

LOUCURA - 1770 - A subjugação corporal, levada a certo grau, poderá ter como conseqüência uma espécie de loucura cuja causa o mundo desconhece, mas que não tem relação alguma com a loucura ordinária. Entre os que são tidos por loucos, muitos há que apenas são subjugados; precisariam de um tratamento moral, enquanto que com os tratamentos corporais os tornam verdadeiros loucos. LMD 254/6 - CSL 395 - CVRPG 85 e 86 - GPT Prefácio I - NBO Prefácio III - NFL 29 - OBD1P 10 - QTO 20 - SGU 15 - VZG 45 - vtb 2241m, 2242 e 3097

LOUCURA - 1771 - Criticado por desejar libertar das correntes em que sofriam os loucos aos seus cuidados e questionado por seus colegas sobre o que faria se não os pudesse curar, respondeu-lhes o Dr. PINEL: “Amá-los-ei. Farei com que se sintam criaturas humanas outra vez. Dar-lhes-ei atenção”. MANOEL P. DE MIRANDA em GPT 20 - CHG 2 - CVRPG 158 - TMG 10 - TOB 2 - vtb 1894 e 2237

LOUCURA - 1772 - É muito diáfana a linha divisória entre a sanidade e o desequilíbrio mental. Transita-se de um para outro lado com relativa facilidade, sem que haja, inicialmente, uma mudança expressiva no comportamento da criatura. MANOEL P. DE MIRANDA em NFL Prefácio I - CHG 1 - LOB Prefácio - NRF 11 - THP 17 - TVM 20

LOUCURA - 1773 - Estás louco, Paulo; as muitas letras te fazem delirar. ATS 26:24 - PCR 2:14 e 4:10 - DMV 43 - PETPG 489 - PNS 49 - vtb 1294 e 2405

LOUCURA - 1774 - Na loucura, é sempre o corpo que está desorganizado, e não o Espírito; mas é necessário não perder de vista que, da mesma maneira que o Espírito age sobre a matéria, esta reage sobre ele numa certa medida e que o Espírito pode encontrar-se momentaneamente impressionado pela alteração dos órgãos através dos quais se manifesta e recebe as suas impressões. Pode acontecer que, com o tempo, quando a loucura durou bastante, a repetição dos mesmos atos acaba por exercer sobre o Espírito uma influência da qual ele não se livrará, senão depois da sua completa separação de toda impressão material. LEP 375a - LEP 375 a 378 - EVG 5/14 - LMD 282/35 - CFZ 37 - CSL 52 - CVRPG 162 - NMM 8 e 16 - OBV 2 - PBSPG 59 - PMG 18 - STN 11 - TDN 22 e 23 - vtb 061

LOUCURA - 1775 - Não se descarta a hipótese de que muitos pacientes das clínicas psiquiátricas e afins são seres sadios e normais. A única coisa de que necessitariam, assim como os que deles tratam, seria a explicação da razão e causa de alguns fenômenos. HENRIQUE RODRIGUES e HILDA FONTOURA NAMI em PPHPG 69 - CEDPG 181 - CHG 3 - FDI 22 - NINPG 340 - POB 24

LOUCURA - 1776 - O desequilíbrio mental é sempre uma provação difícil e dolorosa, podendo representar o resgate de uma dívida do pretérito ou constituir uma resultante da imprevidência de hoje. EMMANUEL em CSL 51 - TOB 16 e 19

LOUCURA - 1777 - Se enlouquecemos, é para Deus; e se conservamos o juízo, é para vós, porque o amor de Cristo nos constrange. SCR 5:13 e 14 - SCR 11:1, 16 e 17 - FVV 74 - vtb 3064

LOUCURA - vtb EPILEPSIA - IDIOTIA

LOUVAR - v. AGRADECER e 2275

LUCAS - 1778 - Como Marcos, se limitou a transcrever o que lhe foi dito pelos discípulos e por Maria, não tendo convivido com Jesus. No prefácio de seu livro (1:1 a 4) ele coloca sua intenção de "por em ordem a narração dos fatos", segundo lhe transmitiram os que os presenciaram. Em 2:19 e 51 ele informa que Maria guardava os acontecimentos (em sua memória), o que parece indicar a fonte maior de suas informações. MRCPG 201 - PETPG 440 e 482 - vtb 1862

LUCAS - 1779 - Cooperador de Paulo. CLS 4:14 - STM 4:11 - FLM 24 - PETPG 317 e 406

LUGAR - 1780 - A sabedoria da vida te colocou no lugar onde possas aprender com eficiência e servir melhor. EMMANUEL em CPN 14 - ACO 7, 12 e 43 - AES 7 - ALC 21 - ATA 17 e 51 - BAC 6, 22 e 38 - BPZ 10 - BVS 5 - CAI 2 e 16 - CFZ 26 - CPN 2 - CRG 14, 27 e 30 - EDP 12 - ELZ 38 - ESV 15 - LEK 7 - LRE 44 - LZE 12 - PDA 39 - PVE 82 - RDL 7 - RUM 46 - SPT 14 - SGU 71 - VDS 2 e 4 - VEP 3 e 11 - vtb 491, 765, 1494, 1812, 2261, 2677, 3040 e 3186

LUTA - v. AÇÃO - TRABALHO

LUXO - v. OSTENTAÇÃO

LUXÚRIA - v. SEXO

LUZ - 1781 - A luz espiritual não vem dos outros, mas de nós. É um raio que dimana do invólucro fluídico e que nos penetra todo o ser. Quanto mais tiverdes trabalhado em favor da Verdade, do Amor e da Caridade, tanto mais intensa irá sendo a luz, até se tornar deslumbrante para os que vos são inferiores. CHARLES FRITZ, citado em PBSPG 152 - LEP 246 - CFNPG 292 - GNS 14/25 e 16/9 - CDE 23 - CRG 5 - DPMPG 203 e 229 - EGTPG 180 - ELZ 10 - IES 10 - MSG 15 e 24 - NFL 10 - NTE 12 - PQVPG 66, 79 e 91 - RML 35 - SDR 10 - vtb 155, 285, 591, 1795, 2579, 3086 e 3386

LUZ - 1782 - A luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam. JOO 1:5 - CSL 308 - FVV 106

LUZ - 1783 - A luz tudo manifesta. EFE 5:13 - JOO 3:21 - CSL 351 - CTL 14 - ENC 13 - FVV 74 - LNC Prefácio - QTM 1 - TRL Prefácio - vtb 2185

LUZ - 1784 - A luz veio ao mundo e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. JOO 3:19 - JOO 1:9 e 10 - AGT 22 - EGTPG 183 - NINPG 191 - vtb 1475 e 2185

LUZ - 1785 - Andai enquanto tendes luz, para que as trevas vos não apanhem; pois quem anda nas trevas não sabe para onde vai. JOO 12:35 - PJO 2:11 - ACT 14 - ETD 14 - FML 26 - IPS 60 - JVN 65 - LBT 6 - LES 67 - LZA 16 - MMD 36 - OFR 35 - PNS 6 - VLZ 113 - VZG 52 - vtb 3338

LUZ - Brilhe a vossa luz. v. 1795

LUZ - 1786 - Da mesma forma que uma mistura de hidrogênio e cloro só se mantém na obscuridade, a luz exerce grande poder de desagregação sobre as criações fluídicas temporárias, exigindo um emprego mais considerável de força psíquica. LEON DENIS em NINPG 286 e 313 - DMD 75 - vtb 198 e 1888

LUZ - 1787 - Deus é luz, e não há nele treva nenhuma. Se dissermos que temos comunhão com ele e andarmos em trevas, mentimos. PJO 1:5 e 6 - SCR 6:14 - CVO 5 - EGTPG 226

LUZ - 1788 - Ereis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz. EFE 5:8 - CES 7 - EGTPG 87 - PVE 143 - RCF 4 - TRI 9 - VLZ 160

LUZ - 1789 - Eu sou a luz do mundo; quem me segue não anda em trevas, mas terá a luz da vida. JOO 8:12, 9:5 e 12:46 - ACO 15 - CDT 34 - CES Prefácio 1 - CRA 20 - EGTPG 167 - ETD 2 - ETR 11 - ETS 102 - FVV 144 e 166 - HRM 8 - IES 51 - IPS 17 - LES Prefácio - LVS 4 - MTA 1 - NPM 44 e 79 - OFR 1 - SDE 41 - SOL Prefácio - VLZ 146 - VZG 26

LUZ - 1790 - Inundando de claridades os secretos recessos do seu orgulho e descobrindo-lhe a inanidade do seu fragmentário ser, a luz pode torturar o espírito culpado. JEAN REYNAUD em CFNPG 366 - CFNPG 361 a 367 - GNS 14/11 - CVRPG 97 - PNS 19 - vtb 522, 2611 e 2978

LUZ - 1791 - Não se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire (ou módio), mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. MAT 5:15 - MAR 4:21 - LUC 8:16 e 11:33 - EVG 24/4 e 5 - ABR 7 - CRA 10 - CVD 25 - DAP Prefácio - EGTPG 186 - FVV 81 - IND 8 - IRU 10 - LZV 9 - MDS 119 - NRN 10 - OES 37 - PJS 20 - PNS 46 - SDE 42 - SJT 24 - SPT 10 - TMG 42 - vtb 1026, 1566 e 2449

LUZ - 1792 - Não vale fixar indefinidamente as estrelas, amaldiçoando as trevas que ainda nos cercam. Acendamos a vela humilde de nossa boa vontade, no chão de nossa pobreza individual, para que as sombras terrestres diminuam e o esplendor solar sintonizar-se-á com a nossa flama singela. Confessemos Jesus em nossos atos de cada hora, renovando-nos com Ele, e, de inesperado, reconheceremos nossa alma inundada por alegria indizível e por silenciosa luz. EMMANUEL em VDR 13 - AES 3 - DSM 2 - ILS 25 - LES 12 - PRN 44 - PVD 10 - vtb 265, 2328m, 2626 e 2823

LUZ - 1793 - O homem está jornadeando num reino de luz. A Terra é um agregado gigantesco de átomos luminosos, através do movimento a que se vê impulsionada pelos princípios da gravitação. Todos os elementos conhecidos e aqueles outros ainda não catalogados na química tradicional se constituem na base da luz. Cada átomo, em si, é um sistema de força em que núcleos de energia e recursos-satélites se aglutinam para a composição das formas em que a vida se manifesta. Todos os minerais, plantas e animais, sejam quais forem, se organizam em agentes de luz. Deus é Amor e o Amor é Luz Divina. BEZERRA DE MENEZES em CVO 5 - SPT 1 - vtb 140, 722, 927, 1076, 1879, 2042, 3296 e 3340

LUZ - 1794 - Os fluidos espirituais, que constituem um dos estados do fluido cósmico universal, são o meio onde se forma a luz peculiar ao mundo espiritual, diferente, pela causa e pelos efeitos, da luz ordinária. GNS 14/13 - GNS 14/24 - vtb 1320, 1322, 2575 e 3386

LUZ - 1795 - Resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus. MAT 5:16 - JOO 15:8 - PPD 2:12 - ECL 8:1 - ABR 7 - APV 1 e 19 - ATA 23 - ATT 26 - BAC 5 - CLA 65 - CME 1 - CTNPG 218 - CVO 5 - CVV 180 - DAP 7 - DCS 70 - ETD 3 - FEV 17 - IPS 36 - LEK 30 e 49 - LZE 27 - MDC 4 - MDS 46 - NOS 4 - NPM 129 - NSC 33 - PJS 42 - PVD 4 e 5 - PVE 13 - RES 76 - RFG 16 - SMD 62 - STL Prefácio - STN 1 - SVA 6 - VLZ Prefácio, 114 e 159 - vtb 1781

LUZ - 1796 - Se a luz que há em ti são trevas, quão grandes serão tais trevas. MAT 6:23 - LUC 11:35 e 36 - CAT 7 - SGU 44 - VLZ 33 - VMO 29

LUZ - 1797 - Vistamo-nos das armas da luz. ROM 13:12 - ABR 17 - CFZ Prefácio - MDC 18 - NSS 37 - PRN 47

LUZ - 1798 - Vós sois a luz do mundo: não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte. MAT 5:14 - FLP 2:15 - PVB 4:18 - CFZ 60 - CNA 12 - CVV 76 - FVV 105 - LES 13 - RML 50 - SHA 11 - VMO 12 - vtb 1791 e 2449

LUZ - vtb SABEDORIA, 126, 1246, 1255, 1693, 2905, 3220, 3247, 3318 e 3378

*