-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

JACÓ - 1596 - A visão da escada. GEN 28:10 a 17 - JOO 1:51 - DPMPG 226 - EPM 8 - ETC 1 - ETS 17 - PBSPG 124 - PJS 80 - PNT 13 - POB 9 - RCF 13 - TDN 16

JEJUM - 1597 - Porventura não é este o jejum que escolhi? que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo? Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto e recolhas em casa os pobres desterrados? e, vendo o nu, o cubras? ISS 58:6 e 7 - EZQ 18:7 e 16 - ZAC 7:5 - LEP 720 - EDP 14 - EGTPG 157 e 162 - SOL 62 - vtb 2063

JEJUM - 1598 - Quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram os seus rostos, para que aos homens pareça que jejuam. MAT 6:16 - CNA 28 - SHA 33 - VMO 27

JEJUM - vtb 922

JERUSALÉM - 1599 - Dias virão em que os teus inimigos te cercarão de trincheiras, e te sitiarão e te derribarão, não deixarão em ti pedra sobre pedra. LUC 19:43 e 44 e 21:20 e 24 - LAV 23 - NPM 24 e 85 - SDE 12 - vtb 1318 e 3110

JERUSALÉM - 1600 Entrada triunfal de Jesus em Jerusalém. MAT 21:1 a 11 - MAR 11:1 a 11 - LUC 19:28 a 44 - JOO 12:12 a 19 - GNS 15/9 - LRD 17 - OTM 58 - PNS 38

JERUSALÉM - 1601 - O mundo ainda é uma Jerusalém enorme, congregando criaturas dos mais variados matizes. EMMANUEL em FVV 140 - STL 18 - vtb 1594

JERUSALÉM - 1602 - Quantas vezes quis juntar teus filhos e tu não quiseste? MAT 23:37 - LUC 13:34 - PCR 14:21 - CAT 9

JERUSALÉM - 1603 - Serás pisada pelos gentios, até que os tempos dos gentios se completem. LUC 21:24 - ROM 11:25

JERUSALÉM - 1604 Vossa casa vai ficar-vos deserta; não me vereis mais até que digais: Bendito o que vem em nome do Senhor. MAT 23:38 e 39 - LUC 13:35 - LVT 26:31 e 32 - SLM 69:25 - ISS 1:7 - MQS 3:12 - EGTPG 216 - vtb 309

JERUSALÉM - vtb JUDEUS

JESUS - 1605 - A grande figura de Jesus ultrapassa todas as concepções do pensamento. Nessa alma, de uma serenidade celeste, não se nota mácula nenhuma, nenhuma sombra. Todas as perfeições nela se fundem, com uma harmonia tão perfeita que se nos afigura o ideal realizado. Sua doutrina, toda luz e amor, dirige-se sobretudo aos humildes e aos pobres. LÉON DENIS em CTNPG 30 - CTNPG 35 a 37 - GNS 15/2 - ABR 3 - APV 1 - AQMPG 279 - ATA 9 - BNV 3 - CAT 27 - CLA 68 - CMM 1 - DMV 59 - DPMPG 68 - DSF 1 - EDA 12 - EES 25 - EPV 30 - ETV 22 - EVM1P 20 - IPS 64 - IRU 9 - JAT 4 - NPM 65 e 66 - OES 16 e 58 - OFR 23 e 58 - PBSPG 365 - PETPG 420 - PMG 40 - RES 17 e 76 - URV 20 - VLZ 47

JESUS - 1606 - Abraão exultou por ver o meu dia; antes que Abraão existisse, eu sou. JOO 8:56 e 58 - CLS 1:17 - CMQPG 135 a 141 - CVV 133 - vtb 2068

JESUS - 1607 - Apenas Mateus tratou de sua genealogia terrena, partindo de Abraão até José, em ordem decrescente, contando 42 gerações. VINÍCIUS em NSS 34 - MAT 1:1 a 17 - CSL 285 - PNT 1 - vtb 1625 e 2409

JESUS - Caminho, verdade e vida. v. 355

JESUS - 1608 - Conjuro-te que nos diga se tu és o Cristo, o Filho de Deus. Jesus respondeu: Tu o disseste. MAT 26:63 e 64 - MAR 14:61 e 62 - LUC 22:67 - GNS 1/62 (Obs) - RVCPG 4 - vtb n3037

JESUS - Corpo físico de Jesus. v. DOCETISMO

JESUS - 1609 - Disse-lhe Judas (Tadeu): Senhor, donde vem que te hás de manifestar a nós e não ao mundo? JOO 14:22 - CVV 134

JESUS - 1610 - É a imagem do Deus invisível (SCR 4:4 - HEB 1:3), o primogênito de toda a criação; ele é antes de todas as coisas e todas as coisas subsistem por ele (JOO 1:3 - PCR 8:6); ele é a cabeça do corpo, da igreja (PCR 11:3). Foi do agrado do Pai que toda a plenitude nele habitasse (JOO 1:16 e 3:34). - CLS 1:15 a 19

JESUS - 1611 - Em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós. PPD 1:20 - FDI 16 - PCT 20

JESUS - 1612 - És tu aquele que havia de vir, ou esperamos outro? MAT 11:3 - LUC 7:20 - GNS 15/27 - CMQPG 65 - ETS 10 e 106 - SMD 4 - THP 9 - VLZ 174

JESUS - 1613 - Filho de David. MAT 22:41 a 46 - MAR 12:35 a 37 - LUC 20:41 a 44 - CMQPG 47 a 50 - vtb 1624

JESUS - 1614 - Jesus de Nazaré não é filho unigênito de Deus, cuja paternidade não decorre de gerações biológicas. É um filho de Deus como todos nós, com a diferença apenas do seu grau de evolução, que é muito mais do que podemos supor. J. HERCULANO PIRES em RVCPG 54 - RVCPG 73 - GNS 15/44, 65 e 66 - CMQPG 72, 173 e 230 - NPM 54 - PNT 1 e 13 - QTE 5 - RVCPG 12 e 48 - vtb 783, 826, 840, 1141, 1861 e 2054

JESUS - 1615 - Jesus é grande pelas suas obras e não pelos quadros fantásticos de que um entusiasmo pouco ponderado entendeu de cercá-lo. GNS 15/55 - vtb 937, 1119, 1121, 1279 e 2860

JESUS - 1616 - Jesus não trouxe à terra um sistema religioso a mais. Ele teve por missão revelar Deus à Humanidade. O mundo já conhecia Deus na exteriorização de sua força, do seu poder, da sua inteligência, da sua sabedoria. Era necessário que o conhecesse através do seu amor, na intimidade, como Pai. Os profetas falaram de Deus através das imperfeições humanas. Jesus refletiu-o com fidelidade, porque não havia em sua alma imaculada mancha alguma que pudesse empanar o brilho da Divindade. VINÍCIUS em NPM 76 - NPM 90, 99 e 118 - LEP 1009 - EVG 1/4 - GNS 1/23 - CTNPG 259 - FDI 15 - VZG 26 - vtb 167, 773, 775, 1904 e 3327

JESUS - 1617 - Levaram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde o puseram (Madalena a Pedro). JOO 20:2 - MAT 28:6 - MAR 16:6 -LUC 24:3 - GNS 15/64 a 67 - ALC 1 - CMQPG 121 a 127 - COI 10 - CTNPG 58 - RVCPG 48 - vtb 839

JESUS - 1618 Muitos estudiosos do Cristianismo pretendem identificar no Mestre Divino a personalidade do revolucionário, instigando os seus contemporâneos à rebelião e à discórdia; entretanto, em nenhuma passagem do seu ministério encontramos qualquer testemunho de indisciplina ou desespero, diante da ordem constituída. EMMANUEL em RTR 15 - vtb 1372, 1416, 1438, 1815, 2196, 2651, 2744 e 2830

JESUS - 1619 - Nasceu Jesus em Israel de forma que se cumprissem as profecias, no entanto, Ele não pertence a um povo, a uma raça, a uma época, sendo de todas as Nações e de todos os tempos, sem compromisso específico com quaisquer que Lhe queiram disputar a dominação. Ele asseverou com severidade que tinha outras ovelhas que não eram daquele rebanho, confirmando a Sua independência e total liberdade de ação em relação a todas as criaturas humanas. JOANNA DE ÂNGELIS em JEV 27 - vtb 2352

JESUS - 1620 - Ninguém pode por outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo. PCR 3:11 - GAL 1:7 - EFE 2:20 - CAT 24 - CVO 2 - ETS 71 - PJS 43 - vtb 1022, 1051 e 1706

JESUS - 1621 - Obscuro, pobre, nascido na mais humilde condição, no seio de um povo pequenino, quase ignorado, apenas durante três anos prega a sua doutrina; em todo esse curto espaço de tempo é perseguido por seus concidadãos, traído e abandonado por todos no momento em que cai nas mãos de seus inimigos. Condenado ao suplício que só aos criminosos era infligido, morre ignorado do mundo, visto que a História daquela época nada diz a seu respeito (dele unicamente fala o historiador judeu Flávio Josefo, que, aliás, diz bem pouca coisa). Nada escreveu; entretanto, ajudado por alguns homens tão obscuros quanto ele, sua palavra bastou para regenerar o mundo; sua doutrina matou o paganismo onipotente e se tornou o facho da civilização. GNS 15/63 - ATA 60 - CLA 31 - EPL 1 - ETD 4 - FDL 35 - JEV Prefácio - LAV 13 - NDB 8 - NLA 16 - NPM 107 - NSC 34 - vtb 1285

JESUS - 1622 - Para o homem, Jesus constitui o tipo de perfeição moral a que a Humanidade pode aspirar na Terra. Deus no-lo oferece como o mais perfeito modelo e a doutrina que ensinou é a expressão mais pura da lei do Senhor. ALLAN KARDEC em LEP 625 - ABR 1 e 20 - AGT 35 - ATA 26 - CDA 15 e 18 - COI 11 - CSL 112 e 235 - CVV 54 - ELZ 34 - EMC 60 - ETS 31 e 133 - HIT Prefácio - IRM 5 e 16 - IRU 16 - JAT 3 - LEK Prefácio - NPM 61 e 109 - RES 37 - RTL 16 - RTR 17 - SPT 1 - TCL 33 - VDS 7 - VLZ 100 - vtb 879 e 1012m

JESUS - 1623 - Quem dizem os homens que sou? Disseram os discípulos: Uns dizem João Batista, outros Elias, outros Jeremias ou um dos profetas. E vós, quem dizeis que sou? Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo. MAT 16:13 a 16 - MAR 8:27 a 29 - LUC 9:18 a 20 - JOO 6:69 - ANT 35 - BNV 21 - CMQPG 168 - CTNPG 48 e 49 - EGTPG 195 e 196 - MCRPG 104 - MDC 2 - NPM 1 - NSC 32 - NSS 15 - PBSPG 272 - PJS 60 - PNS 161 - RVCPG 4

JESUS - 1624 - Se Jesus nasceu em Belém ou Nazaré, se foi batizado ou não por João, se teve ou não irmãos de sangue, se era ou não descendente de Davi, nada disso importa se conseguirmos chegar ao cerne da sua mensagem, desvencilhando-a de todo o peso das falsas interpretações que se depositaram sobre ela no correr dos séculos. Tais aspectos não são essenciais à inteligência da mensagem em si, embora possam ajudar-nos a definir melhor certas áreas obscuras nela contidas. HERMINIO C. MIRANDA em CMQPG 39 - ETS 54 - PNT 5 RVCPG 6 e 45 - vtb 275, 421, 1115, 1194, 1613, 2780, 3177 e 3415

JESUS - 1625 - Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre. HEB 7:3 - LEP 205a - CSL 285 - vtb 1607

JESUS - 1626 - Todos os movimentos da evolução material e espiritual do orbe de processaram, como até hoje se processam, sob o augusto e misericordioso patrocínio de Jesus. EMMANUEL em CSL 269 - CSL 85, 243 e 283 - JOO 1:1 a 4 e 9 a 14 - CLS 1:16 - CDT 35 - CHG 36 - CTNPG 79 - EMN 2 - ETD 23 - ETS 53 - NSC 27 - NSS 4 - OTM 58 - vtb 2643

JESUS - vtb 275, 827 a 836, 1093, 1194 a 1196, 1285, 1809, 1892, 3043, 3170, 3393 e 3400 a 3402

JOANA DE CUSA - 1627 - Jesus andava de cidade em cidade pregando o evangelho. Com ele iam os doze e algumas mulheres que haviam sido curadas; Joana, mulher de Cusa, procurador de Herodes, e outras que o serviam. LUC 8:1 a 3 e 24:10 - MAT 27:55 - BNV 15 - LNL 43 - RES 52

JOÃO BATISTA - 1628 - A morte de João Batista. MAT 14:3 a 12 - MAR 6:17 a 29 - LUC 9:9 - EGTPG 52 - SPT 32

JOÃO BATISTA - 1629 - Andava vestido de peles de camelo e comia gafanhotos e mel silvestre. MAT 3:4 - MAR 1:6

JOÃO BATISTA - 1630 - É este o Elias que há de vir. MAT 11:14 e 17:12 - LUC 1:17 - MLQ 4:5 e 6 - LEP 222 - EVG 4/4, 6 e 11 - CMQPG 31 - CTNPG 48 - NSC 15 - PJS 52 e 71 - vtb 2761, 2859 e 2867

JOÃO BATISTA - 1631 - Eis que diante da tua face envio o meu anjo, que preparará diante de ti o teu caminho. MLQ 3:1 - MAT 11:10 -MAR 1:2 - LUC 1:76 e 7:27 - BNV 2 - SPT 33

JOÃO BATISTA - 1632 - Entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João Batista. MAT 11:11 - LUC 7:28 - EGTPG 83 e 198 - vtb 079

JOÃO BATISTA - 1633 - Existiu, no tempo de Herodes, rei da Judéia, um sacerdote chamado Zacarias, cuja mulher era Isabel. Não tinham filhos, porque Isabel era estéril e ambos avançados em idade. Aconteceu que um anjo apareceu a Zacarias no altar do templo e lhe disse que Isabel iria dar à luz um filho que deveria ser chamado João. Disse o anjo que muitos se alegrariam no seu nascimento, porque seria grande diante do Senhor, cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe (v. LUC 1:41). Converteria muitos, e diante dele iria a virtude de Elias, com o fim de preparar um povo bem disposto. Zacarias ficou mudo até o dia do nascimento de João. LUC 1:5 a 20 e 57 a 66 - PNT 2

JOÃO BATISTA - 1634 - Indagado pelos sacerdotes, respondeu não ser o Cristo ou Elias, mas "a voz do que clama no deserto: endireitai o caminho do Senhor", como disse Isaias (40:3). JOO 1:19 a 23 e 3:28 - MAT 3:3 - MAR 1:3 - LUC 3:4 - CVV 16 - PNT 9 - SJT 15 - THP 9 - vtb 909 e 1429

JOÃO EVANGELISTA - 1635 - Quarto Evangelho. João, como Mateus, conviveu com Jesus e recolheu dele os seus ensinos. O seu evangelho, porém, não foi escrito senão 40 a 60 anos depois da morte do mestre. ... É evidente que o último capítulo do evangelho de João não é do mesmo autor do resto da obra. Este terminava primitivamente no versículo 31 Cap. 20 e o primeiro versículo que se lhe segue indica um acréscimo. LÉON DENIS em CTNPG 269 e 270 - (Nota Compl. n. 2) - CMQPG 164 - vtb 203, 1115, 1119 e 3415

JOÃO EVANGELISTA - 1636 - Quarto Evangelho. Os três Evangelhos sinóticos acham-se fortemente impregnados do pensamento judeu-cristão, dos apóstolos, mas já o evangelho de João se inspira em influência diferente. Nele se encontra um reflexo da filosofia grega, rejuvenescida pelas doutrinas da escola de Alexandria. LÉON DENIS em CTNPG 28 e 263 - CSL 284 - EGTPG 150 - RVCPG 40

JOÃO EVANGELISTA - 1637 - Segundo Marcos (10:35 a 37) pediu, com seu irmão Tiago, para se assentarem à direita e à esquerda de Jesus "na sua glória". Segundo Mateus (20:20 e 21) foi a mãe dos dois discípulos quem fez o pedido. Mateus (20:24 e 25) relata ainda a indignação dos outros discípulos com o pedido e acrescenta que Jesus se referiu a eles como sendo dominados pelos príncipes dos gentios e que os grandes exerciam autoridade sobre eles. Marcos (10:41 e 42) relata a indignação dos discípulos e a referência de Jesus a eles, porém de forma mais velada. Compare ainda com LUC 22:24 a 30. Lucas (9:52 a 55) relata que os dois irmãos, a propósito da recusa dos samaritanos em receber Jesus, disseram-lhe: Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também o fez? (v. SRE 1:10 e 12). Jesus então repreendeu-os e disse: vós não sabeis de que espírito sois. Em APC 13:13, João infirma este último relato quando diz que a segunda besta poderia fazer grandes sinais, até mesmo descer fogo do céu à terra, a vista dos homens. BNV 4 - MDS 1 - PCT 28 e 31 - vtb 931, 2536 e 3176

JOÃO EVANGELISTA - 1638 - Seu chamamento: MAT 4:21 - MAR 1:19 -LUC 5:10.Com Pedro, na cura do coxo do templo: ATS 3:1 a 8.Com Pedro, perante o sinédrio: ATS 4:1 a 21 - GNS 15/9 - vtb 822 e 2972

JOÃO HUSS - 1639 - Os antigos hussitas preconizavam um Cristianismo novo, pelo qual se imolou João Huss, em eloqüente testemunho de amor ao ideal. MANOEL P. DE MIRANDA em POB 28 - POB 31 - DTE 5 - LAV 12 - MFR 10 - vtb 2709

JOGATINA - v. 666, 2223 e 3087

JOIO - 1640 - Para que ao colher o joio não arranqueis também o trigo, deixai crescer ambos até a ceifa, quando o joio será separado e queimado. MAT 13:29, 30, 40 e 41, e 3:12 - MLQ 4:1 - CSL 366 - EGTPG 205 - EPL 7 - FDI 3 - IPS 32 - ITP 30 - LES 32 - MMD 51 - NDM 23 - PLE 2 - VLZ 107 - vtb 1313, 2243 e 2474

JOSÉ DA GALILÉIA - 1641 - Houve tempo em que Maria e o Cristo foram confiados pelas Forças Divinas a um homem. José da Galiléia foi esse homem, tão profundamente espiritual, que seu vulto sublime escapa às análises limitadas de quem não pode prescindir do material humano para um serviço de definições. EMMANUEL em LVS 6 - MAT 1:18 a 25 e 2:13 a 23 - LUC 1:27 e 2:4 - vtb 1870

JOSE DE ARIMATÉIA - 1642 - Mateus (27:57) o descreve como "homem rico, que também era discípulo de Jesus". Marcos (15:43) a ele se refere como "senador honrado, que também esperava o reino de Deus". Lucas (23:50 e 51) o descreve como "senador, homem de bem e justo, que não tinha consentido no conselho e nos atos dos outros".João (19:38) acrescenta que "era discípulo de Jesus, mas oculto, por medo dos judeus". ELZ 34 - LRD 20 - vtb 2986

JÚBILO v. ALEGRIA

JUDAS - 1643 - A defecção de Judas. MAT 26:14 a 16 e 48 a 50 - MAR 14:10, 11 e 43 a 45 - LUC 22:1 a 6, 47 e 48 - JOO 13:2 e 27, e 18:2 e 5 - LMD 226/2 - BNV 24 - CAT 5 - CMQPG 235 e 236 - CSL 319 - CVCPG 17 - CVV 90 e 91 - ETS 18 - ETV 34 - FVV 88 - LPE 44 - LRD 48 - LZA 44 - LZE 38 - OES 32 - PETPG 293 e 351 - PNS 91 - PTC 35 - PVE 12 - RNB 24 - THP 34 - TPL 11 - VLZ 104 e 174

JUDAS - 1644 - Apenas Mateus (27:3 a 5) fala de seu arrependimento e suicídio. MOR 3 - CPL 19

JUDAS - 1645 - Após o beijo de Judas, Mateus (26:50) relata que Jesus teria dito: Amigo, a que vieste? Segundo Lucas (22:48) Jesus teria dito: Judas, com um beijo trais o Filho do Homem? Marcos (14:43 a 46) fala do beijo mas não menciona a reação de Jesus. João (18:1 a 11) não fala do beijo. ALZ 9 - vtb 107

JUDAS - 1646 - Matias o substitui entre os doze. ATS 1:15 a 26 - CMQPG 110 - EGTPG 134 - MDS 17 - vtb 822

JUDAS - 1647 - Não vos escolhi a vós os doze? e um de vós é um diabo. JOO 6:70 - MAT 10:1 e 4 - MAR 3:14 a 19 - LUC 6:13 a 16 - NSC 4 - PNS 164

JUDAS - vtb 538

JUDEUS - 1648 - Devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento. HEB 5:12 - SDE 9 - vtb 484 e 1555

JUDEUS - 1649 - Era mister que a vós se vos pregasse primeiro a palavra de Deus; mas visto que a rejeitais e vos não julgais dignos da vida eterna, eis que nos voltamos para os gentios (Paulo a Barnabé). ATS 13:46 - MAT 10:6, 15:24 e 21:43

JUDEUS - 1650 - Fiz-me como judeu para os judeus, para ganhar os judeus. PCR 9:20 - ATS 16:3, 18:18 e 21:23 a 26 - HNV 13 - vtb 480

JUDEUS - 1651 - Jesus, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler. LUC 4:16 - ATS 17:2 - CMQPG 199 - EGTPG 146 - EPM 19 - EVV Prefácio - HRM 10 - vtb 2505 e 2512

JUDEUS - 1652 - O povo de Israel deve merecer o respeito e o amor de todas as comunidades da Terra, porque somente ele foi bastante grande e unido para guardar a ideia verdadeira de Deus, através dos martírios da escravidão e do deserto. EMMANUEL em CSL 263 - LEP 667 - EVG 1/9, 18/2 e 24/9 - DKA 41 - CAT 9 - DPMPG 65 - HNV 16 - NINPG 392 - RNB 4 - RTR 12 - vtb 2082 e 2351

JUDEUS - vtb JERUSALÉM - LEI

JUGO - 1653 - Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve. MAT 11:29 e 30 - PPD 2:21 - PJO 2:6 e 5:3 - JRM 6:16 - EVG 6/2 - ATT 32 - CLB 20 - CVD 28 - DCS 34 - EGTPG 232 - ETS 34 e 134 - FPA 8 - IND 12 - LES 75 - NPM 51 - OFR 42 - OTM 42 - PCT 5 e 29 - PJS 94 - PNS 130 - PTC 18 - RFG 8 - STN 4 e 14

JUGO - vtb FARDO - TRIBULAÇÕES

JULGAMENTO FINAL - 1654 - O grau de depuração do Espírito, a posição que ocupa no espaço representam a soma de seus progressos realizados e dão a medida do seu valor moral. É nisto que consiste a sentença infalível que lhe decide a sorte, sem apelo. Nada de julgamento ou tribunal, apenas a lei imutável executando-se por si própria, pelo jogo natural das forças espirituais e segundo o emprego que delas faz a alma livre e responsável. LÉON DENIS em DPMPG 206 - LEP 1010 (Obs) - GNS 17/64 a 67 - BPZ 53 - GRNPG 197 - NRN 3 - STN 16 - VLZ 23 - vtb 522, 781 e 2090

JULGAMENTO FINAL - 1655 - Quando o Filho do homem vier em sua glória, todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros. MAT 25:31 e 32, e 13:49 - ROM 14:10 - SCR 5:10 - EVG 15/3 - GNS 17/63 a 67 - CMQPG 176 - ETS 73 - TOB 10 - vtb 1667, 2215 e 3400

JULGAMENTO FINAL - vtb FIM DOS TEMPOS

JULGAR - 1656 - A autoridade para censurar está na razão direta da autoridade moral daquele que censura. Aos olhos de Deus, uma única autoridade legítima existe: a que se apoia no exemplo que dá do bem. Jesus não proibiu se profligue o mal já que ele próprio o fez. ALLAN KARDEC em EVG 10/13 - EVG 10/16, 19 a 21 e 12/8 - vtb 1164, 1663, 2019 e 2897

JULGAR - 1657 - A melhor crítica é aquela que se expressa mostrando como se deve fazer. EMMANUEL em CPN 14 - ABR 17 - ALC 19 - CLB 38 - DMD 48 - EMC 12 - FPZ 2 - LRE 14 - MPT 17 - MSA 16 - PDA 8 - PVE 99 - RUM 55

JULGAR - 1658 - A mim mui pouco se me dá de ser julgado por vós, ou por algum juízo humano, nem eu tão pouco a mim mesmo me julgo, porque em nada me sinto culpado; mas nem por isso me considero justificado, pois quem me julga é o Senhor. Portanto nada julgueis antes do tempo. PCR 4:3 a 5 - PVB 21:2 - CLA 30 - CMA 16 - CME 30 - CVV 177 - DMV 25 - FPZ 3 - LRE 26 - LVV 17 e 24 - PNS 47 - RUM 11 - VLZ 77

JULGAR - 1659 - Com o juízo com que julgardes, sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós. MAT 7:2 - MAR 4:24 - LUC 6:38 - CFZ 47 - CMM 19 - HDV 36 - LEK 52 - LES 85 - NLI 16 - PNS 72 - PVE 76 e 179

JULGAR - 1660 - Como a opinião é quase sempre frívola, incerta e irresponsável, não é de admirar que tanta gente opine sobre o que não conhece. Se é livre o direito de opinar, não é menos livre o direito de se julgar o senso de responsabilidade de quem opina. J. HERCULANO PIRES em HNV 8 - LEP Conclusão I - LMD 12 a 14 - BAC 1 - CAI 1 - CMA 28 - CNV 4 - DPMPG 256 - PBSPG 39 - PPHPG 99 - SDE 7 - vtb 2249

JULGAR - 1661 - Enquanto nos pomos a censurar, não conseguimos entender. Enquanto exigimos, não aprendemos a auxiliar. Não nos achamos no educandário da experiência para dar as lições alheias e sim dar conta das lições que a vida confere a nós. EMMANUEL em MUN 13 - ACO 8 - ATE 16 - AVD 23 - BAC 41 - DAG 19 - EDP 25 - EMC 31 - EVD 47 e 73 - IES 9 - MDS Prefácio - MOR 24 - MSA 26 - NOS 8 - PDA 12 - PLC 7 - SMD 74 - TCB 7 - URG 6 - VSX 26 - vtb 027, 247 e 3183

JULGAR - 1662 - Enquanto os anjos, sendo maiores em força e poder, não pronunciam contra eles juízo blasfemo diante do Senhor. SPD 2:11 - CAP 38 - CVV 131 - NPM 136 - RML 8

JULGAR - 1663 - Entre julgar e discernir, há sempre grande distância. O ato de julgar para a especificação de conseqüências definitivas pertence à autoridade divina, porém, o direito da análise está instituído para todos os Espíritos, de modo que, discernindo o bem e o mal, o erro e a verdade, possam as criaturas traçar as diretrizes do seu melhor caminho para Deus. EMMANUEL em CSL 63 - LEP 903 - EVG 10/13 e 19 a 21 - BPZ 53 - CAP 14 - CPN 6 - DDCPG 75 - EDP 9 - EMC 2 e 8 - FDL 15 - FEV 32 - IES 38 - MPT 13 - RFG 2 - vtb 432 e 1656

JULGAR - 1654 - És inexcusável quando julgas, ó homem, quem quer que sejas, porque te condenas a ti mesmo naquilo em que julgas a outro. ROM 2:1 - JOO 8:7 - CAT 8 - CMS 14 - CPN 15 - ELZ 30 - EPL 16 - FEV 23 - FVV 34 - HDV 26 - HOJ 17 - JEV 12 - LPE 28 - LZE 22 - MDS 81 - RAT 8 - SCS 7 - VDR 3 - VZG 4 - vtb 1002, 1677, 2728, 2944 e 3142

JULGAR - 1665 - Eu a ninguém julgo. JOO 8:15 e 12:47 - LUC 12:14 - EGTPG 218 - LOB 22

JULGAR - 1666 - Há um só legislador e um juiz. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem? TGO 4:12 - ALC 32 - CVV 46 e 48 - LBT 13

JULGAR - 1667 - Mas tu, por que julgas teu irmão? Por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo. ROM 14:10 - SCR 5:10 - EVD 65 - ITP 7 - MMC 17 e 25 - PVE 40 - RUM 43 - SJT 23 - vtb 1655 e 2215

JULGAR - 1668 - Não julgueis para que não sejais julgados. MAT 7:1 - LUC 6:37 - TGO 4:11 - EVG 10/13 e 11/14 - ALM 28 -BPZ 45 - CDV 3 - CED 17 - CES 31 - CNA 33 - CSL 64 - ESC 15 - ETS 47 e 109 - IPS 11 - LES 33 e 84 - LPE 30 - MDC 11 - RFG 2 - SHA 40 - VMO 32 - VZG 45

JULGAR - 1669 - Não julgueis segundo a aparência, mas segundo a reta justiça. JOO 7:24 - MAT 22:16 - SCR 10:7 - SLM 82:2 - ACO 28 - ACT 23 e 24 - ADR 8 - ALC 8 e 20 - ALV 31 - AMG 3 - ATR 19 - CAP 35 - CAV 17 - CDA 7 - CDE 25 - CDV 15 - CME 43 e 44 - CPL 1 - DAG 11 - DNH 11 - ESC 25 - EVD 102 - FDL 29 - FEV 44 - FVV 65 - HCT 7 - HDV 11, 21 e 24 - IDL 30 - IES 36 e 52 - ITP 31 - JVN 22, 48 e 80 - LMV 44 - MMD 44 - MOR 23 - MSA 2 - OFR 28 - PDA 16 - PLC 4 - PMG 6 - RCF 16 - RES 89 - SDA 1 - SED 29 - SGU 80 - vtb 342 e 2665

JULGAR - 1670 - Não nos julguemos uns aos outros; antes seja o nosso propósito não por tropeço ou escândalo ao irmão. ROM 14:13 - ACO 42 e 44 - ACT 12 - ALV 30 - CAV 13 - CMA 24 - CRF 14 - DAG 13 - DAP 9 - DMV 40 - ELZ 37 - EPV 21 - EVD 43 e 79 - FVV 37 e 135 - ITP 12 - JVN 16 - LMV 43 - LNL 6 - LZA 9 - MMC 22 - MUN 15 - OFR 3 - PRN 7 - PVE 100 - RES 69 - RML 26 - RUM 49 - STN 22 - TCB 19 - TDL 32 - VLZ 154

JULGAR - 1671 - Não vim julgar, mas salvar o mundo. JOO 12:47 -LUC 9:56 - PJO 4:14 - LZA 36

JULGAR - 1672 - Nossa ligeira disposição para a crítica pode atrair os gênios sombrios que geram a crueldade, impelindo-nos ao turbilhão do desespero e da delinqüência. EMMANUEL em IRM 7 - EDV 25 - FDL 26 - NRF 19 - vtb 1527, 1825, 2381 e 2417

JULGAR - 1673 - O Bom Samaritano não se preocupou em apontar os malfeitores que haviam espoliado o viajante indefeso, e, sim, ao invés disso, se inclinou, compassivo, para o companheiro tombado no infortúnio, de modo a conchegá-lo ao coração. EMMANUEL em EMC 7 - EMC 23 - vtb 2460

JULGAR - 1674 - O Pai a ninguém julga, mas deu ao Filho todo o juízo. JOO 5:22 e 27 e 3:35 - JOO 8:15 - MAT 28:18 - ATS 17:31 - PPD 4:5 - TCL 11

JULGAR - 1675 - Para ser objeto de crítica, basta destacar-se, sobressair, tornar-se um alvo. É confortador alguém ver-se sob petardos, significando haver rompido o escudo da mesmice, do igual a todos, do não chamar a atenção. É ser alguém, ser especial e até ser único. JOANNA DE ÂNGELIS em ATD 11 - CAI 18 - CRG 12 - FDL 26 - NRF 19 - PRN 35 - vtb 765, 798, 2652 e 3064

JULGAR - 1676 - Por que reparas no argueiro que está no olho do teu irmão e não vês a trave que está no teu olho? MAT 7:3 a 5 - LUC 6:41 e 42 - LEP 903 - EVG Introdução IV/XVIII e 10/10 e 18 - LMD 267/26 - BPZ 40 - CFZ 52 - EGTPG 182 - FVV 113 - JAT 5 - JEV 12 - JVN 50 - MDL 11 - PNS 85 - PSC 36 - PVE 35 - RES 14 - SHA 41 - VJR 8 - vtb 035 e 772

JULGAR - 1677 Quando nos detemos nos defeitos e faltas dos outros, o espelho da nossa mente reflete-os, de imediato, como que absorvendo as imagens deprimentes de que se constituem, pondo-se nossa imaginação a digerir essa espécie de alimento, que mais tarde se incorpora aos tecidos sutis de nossa alma. É por esta razão que geralmente os censores do procedimento alheio acabam praticando as mesmas ações que condenam no próximo, porquanto, interessados em descer às minúcias do mal, absorvem-lhe inconscientemente as emanações, surpreendendo-se um dia dominados pelas forças que o representam. EMMANUEL em PVD 8 - CLB 29 - CVV 109 - DPMPG 276 - EDP 6 - LRE 5 - RDV 15 - vtb 1002, 1664, 1825, 2631, 2728 e 3142

JULGAR - 1678 - Sempre que chamados à crítica, respeitemos o esforço nobre dos semelhantes. Para construir, são necessários amor e trabalho, estudo e competência, compreensão e serenidade, disciplina e devotamento. Para destruir, porém, basta o golpe. ANDRÉ LUIZ em IES 61 - ACO 26 - AGT 23 - AMG 7 - ATT 20 - CAP 8 - CME 33 - CNV 9 - CTA 2 - DCS 6 - ESC 22 - PDA 34 - RES 19 - SGU 4 - SNV 36 - vtb 545 e 2381

JULGAR - vtb AUTOCONHECIMENTO - CONDENAR - EMPATIA - JUSTIÇA, 035, 112, 244, 519, 1160, 1162, 1377, 1437, 1549, 1579, 1742, 2735 e 2886

JUNG (Carl G. Jung - 1875-1961) - 1679 - Muita coisa da polifacetada obra de Jung ainda está por ser examinada e avaliada, mesmo porque está à espera da ruptura e remoção de certos tabus científicos criados e nutridos pela visão materialista do pensamento que há mais de século tem dominado a ciência. HERMINIO C. MIRANDA em AQMPG 183 - AQMPG 184 a 286 e 304 - CEDPG 161 a 167 e 179 - DPE 10 - EGTPG 39 - PPHPG 67 a 74 - TPS Prefácio - vtb 1343 e 1498m

JURADO (TRIBUNAL JUDICIÁRIO) - v. 738 e 1343, CSL 64, CES 31, ELZ 45, ETS 47 e MDC 11

JURAR - 1680 - De maneira alguma jureis. MAT 5:33 a 37 - TGO 5:12 - ISS 65:16 - ZAC 5:3 - PJS 44 - SHA 19 - VMO 20 - vtb 2429

JUSTIÇA - 1681 - A justiça de Deus é uma justiça eterna e a sua lei é a verdade. SLM 119:142 - LEP 873 a 879 - CFN1P 6/13 e 7/8 - APV 18 - ASV 9 e 10 - CAP 3 - CTD 28 - CTNPG 229 - DCS 23 - DPMPG 238 - ETS 27 e 49 - EVM2P 6 - GRNPG 12 e 80 - JVN 51 e 64 - LDA 1/3 - LEK 41 - NPM 27 - PBSPG 294 - PNS 92 - PQVPG 31 - QTE 7 - vtb 282

JUSTIÇA - 1682 - Bem-aventurados os que observam o direito, o que pratica a justiça em todos os tempos. SLM 106:3 - ACT 34 - AGT 34 - ALC 8 - CVD 41 - DKA 69 - IES 60 - LEK 42 - NPM 16 - PPHPG 77 a 80

JUSTIÇA - 1683 - Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. MAT 5:10 - PPD 3:14 - EVG 5/todo e 28/3/V e 51 - AVV 7 - CAT 17 - CNA 9 - LES 51 - RES 38 - SDE 42 - SHA 8 - VMO 9 e 10

JUSTIÇA - 1684 - Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos. MAT 5:6 - EVG 5/todo e 28/51 - AVV 3 - CNA 5 - JEV 6 - NPM 64 e 115 - NSC 3 - PJS 40 - RFG 9 - SHA 4 - VMO 5

JUSTIÇA - Da encarnação. v. 2767 e 2776

JUSTIÇA - 1685 - Em virtude do axioma de que todo efeito tem uma causa, os sofrimentos são efeitos que devem ter a sua causa, e desde que se admita a existência de um Deus justo, essa causa deve ser justa. Não podendo Deus punir alguém pelo bem que fez, nem pelo mal que não fez, se somos punidos, é que fizemos o mal. E se não fizemos o mal nesta vida, é que fizemos em outra. É uma alternativa a que ninguém pode fugir e em que a lógica nos diz de que lado está a justiça de Deus. ALLAN KARDEC em EVG 5/6 - EVG 5/3 - LEP 962 (Obs) e 1009 - ASV 27 - CTA 5 - EED 2 - LMV 39 - LVV 7 - RML 5 - vtb 785, 2762, 2776, 2851, 3236 e 3249

JUSTIÇA - 1686 - Exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e iniqüidade (os escribas e fariseus). MAT 23:28 - EVG Introdução IV/X - DMV 20 - vtb 289

JUSTIÇA - 1687 - No mundo dos Espíritos há compensações para todas as virtudes, mas há também penalidades para todas as faltas, e, destas, as que escaparam às leis dos homens são infalivelmente atingidas pelas leis de Deus. Ainda que cometidas em circunstâncias idênticas, essas faltas são punidas conforme o grau de adiantamento do Espírito delinqüente. Neste divino código penal, a sabedoria, a bondade, a providência de Deus para com as suas criaturas revelam-se até nas mínimas particularidades, sendo tudo proporcionado para facilitar ao culpado os meios de reabilitação. ALLAN KARDEC em CFNPG 344 e 345 - CFN1P 7 todo e PG 365 - vtb 1260, 2547, 2887m e 3273

JUSTIÇA - 1688 - No padrão de Jesus, a justiça não agrava os problemas do devedor, reconhecendo-lhe, ao invés disso, as necessidades que o recomendam à compaixão, sem furtar-lhes as possibilidades de reajuste. Aos que tombam na estrada, basta o ferimento da queda; e aos que fazem o mal, chega o fogo do remorso a comburir- lhes o coração. EMMANUEL em PVE 112 - CNA 14 - DSF 25 - ELZ 29 - LES 30 - vtb 635, 738, 816, 2118, 2547 e 2684

JUSTIÇA - 1689 - O amor é a grande lei da vida. É o amor que estabelece o critério de justiça com igualdade para todos, respondendo em reação conforme praticada a ação. JOANNA DE ÂNGELIS em PLT 13 - EMC 45 - NLI 14 e 16 - NRF 23 - RES 71 - vtb 022, 137, 1480 e 2061

JUSTIÇA - 1690 - O amor não folga com a injustiça, mas folga com a verdade. PCR 13:6 - ROM 1:32

JUSTIÇA - 1691 - O efeito da justiça será paz, e a operação da justiça repouso e segurança para sempre. ISS 32:17 - TGO 3:18 - MDC 23 - PVE 173 - VZG 63 - vtb 2787m

JUSTIÇA - 1692 - O primeiro princípio de justiça é este: Não façais aos outros o que não quereríeis que vos fizessem. Sendo iguais perante a lei de Deus, devem os homens ser iguais também perante as leis humanas. LEP 822 - ETS 70 - HOJ 7 - vtb 361, 384, 525, 1482, 1704, 2149 e 2779

JUSTIÇA - 1693 - Que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? SCR 6:14 - PCR 5:9 - ETS 109 - NBO 8

JUSTIÇA - 1694 - Se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, não entrareis no reino dos céus. MAT 5:20 - ARC Prefácio - AVV 10 - CAP 35 - CFZ 49 - CTD 29 - JAT 7 - MMD 26 - NPM 100 e 116 - PDA 37 - PVE 112 - RIM 20 - SHA 14 - VLZ 161 - VMO 14

JUSTIÇA - 1695 - Se o diamante é lapidado pelo diamante, o mau só pode ser corrigido pelo mau. Funciona a justiça, através da injustiça aparente, até que o amor nasça e redima os que se condenaram a longas e dolorosas sentenças diante da Boa Lei. ANDRÉ LUIZ em LBT 1 - LBT 4 - LEP 784 - RES 8 - vtb 1833

JUSTIÇA - 1696 - Sendo soberanamente justo, Deus tem de distribuir tudo igualmente por todos os seus filhos; assim é que estabeleceu para todos o mesmo ponto de partida, a mesma aptidão, as mesmas obrigações a cumprir e a mesma liberdade de proceder. Qualquer privilégio seria uma preferência, uma injustiça. S. LUÍS em EVG 4/25 - EVG 5/3 - CFN1P 9/22 - ETS 17 - vtb 742, 800, 1141, 1480, 2583, 2752 e 3286

JUSTIÇA - vtb AÇÃO E REAÇÃO - CONDENAR - DIREITO - JULGAR, 055, 461, 816, 1160, 1243, 1299, 1669, 1714, 2060, 2061, 2333, 2618, 2784, 2936, 3094 e 3275

JUSTOS - v. 1243, 1315 e 2297

JUVENTUDE - v. MOCIDADE

*