-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

CEGUEIRA - 422 - A sombra nos olhos físicos pode ser angustiosa provação, mas, a cegueira real é aquela que envolve o coração e a mente, na noite da rebeldia ou da ignorância. EMMANUEL em CTA 7 - EVG 8/17 e 20 - LMD 250 - CFNPG 417 a 419 e 422 a 425 - CLB 47 - NOS 13 - NPM 79 - vtb 1468, 2127 e 2744

CEGUEIRA - Cura de cegos. v. 707, 712, 713 e 721

CEGUEIRA -423 - Pode porventura o cego guiar o cego? não cairão ambos na cova? LUC 6:39 - MAT 15:14 e 23:16 e 24 - ROM 2:19 - CRT 18 - CSL 231 - CTNPG 107 - EGTPG 186 - NRN 9 - PJS 22 - vtb 264

CEGUEIRA - vtb VISÃO, 649, 663, 723, 1460, 2060, 2268 e 2749

CEIA - 424 - A última ceia com os apóstolos. MAT 26:17 a 30 - MAR 14:12 a 26 - LUC 22:7 a 23 - PCR 11:23 a 29 - BNV 25 - CMQPG 207 a 217 - CSL 318 - CVV 86 - DLG 1.15 - EGTPG 150 - NSC 12 - PJS 70 - vtb 075

CEIA - 425 - E os fariseus, vendo isto, disseram aos seus discípulos: Por que come o vosso Mestre com os publicanos e pecadores? MAT 9:11 e 11:19 - MAR 2:16 - LUC 5:30 - CVV 137 - HNV 20

CEIA426 - O Jantar em Betânia. Mateus (26:6 a 13) relata que, estando Jesus em Betânia, em casa de Simão, o leproso, aproximou-se dele uma mulher com um vaso de alabastro, com ungüento de grande valor, e derramou-lho sobre a cabeça, quando ele estava assentado à mesa. Os discípulos acharam aquilo um desperdício, pois o ungüento podia ser vendido por grande preço e o dinheiro distribuído aos pobres. Jesus no entanto disse ter a mulher praticado uma boa ação, já que os pobres sempre os teremos conosco, mas a ele, não. Concluiu dizendo que o gesto da mulher seria sempre lembrado no futuro. O relato de Marcos (14:3 a 9) é semelhante, apenas esclarecendo ser o ungüento de nardo puro e que a mulher quebrou o vaso antes de ungir a Jesus. Ambos relatam o episódio pouco antes do início da flagelação de Jesus, no mesmo capítulo da última ceia, da prisão de Jesus e das negações de Pedro. João (12:1 a 11) é mais explícito quanto ao tempo, dizendo ter sido seis dias antes da Páscoa. Não fala em Simão, o leproso, mas acrescenta que Marta servia a ceia e Lázaro era um dos que estavam à mesa. Maria (irmã de Marta e Lázaro - JOO 11:1 e 2) é que ungiu os pés de Jesus, enxugando-os com seus cabelos. Não mais "os discípulos", mas apenas Judas a censurou, dizendo que o ungüento podia ser vendido por trezentos dinheiros. Lucas (7:36 a 50) coloca seu relato logo após o episódio em que João Batista envia dois discípulos para perguntar se Jesus era "o que havia de vir". Simão, "um dos fariseus", rogou-lhe que comesse com ele. A mulher é descrita como uma pecadora da cidade que começou a regar-lhe os pés com lágrimas, enxugando-os com seus cabelos, beijando-os e ungindo-os com o ungüento. O fariseu (Simão) protestou não pelo valor do ungüento, mas por ser a mulher pecadora. Após perdoar-lhe os pecados, Jesus a despede com o "vai-te em paz, a tua fé te salvou". Seria Maria, irmã de Marta e Lázaro, a Madalena pecadora da qual Jesus expulsou sete demônios? Note-se que Mateus (27:56), Marcos (16:9) e Lucas (8:2) se referem a "Maria, chamada Madalena", em acontecimentos posteriores à ceia de Betânia. BNV 20 - DMV 14 - EPV 23 - ETS 9 - FEV 49 - LAV 24 - MSA 26 - PCT 46 - PJS 72 - RVCPG 52 - SNL 30 - vtb 177, 1232, 1872, 1873 e 2457

CELIBATO - v. 405 e 3396

CÉLULA - 427 - A mente de Deus cria sem cessar, e a mente_humana, por sua vez, é co-criadora, preservando ou torpedeando as células da organização física, tanto quanto delicados equipamentos psíquicos. A saúde, desse modo, além de decorrer dos compromissos cármicos em pauta, resulta das ondas mentais elaboradas e mantidas. Sendo cada célula portadora de uma “consciência individual”, ela vibra ao ritmo da consciência do ser, que lhe oferece as energias que lhe dão vida ou que lhe produzem desarmonia. JOANNA DE ÂNGELIS em DSF 20 - ADV 24 - DPE 6 - DSG 5 - LES 54 - PVD 11 - vtb 024, 429, 547, 571, 727, 774, 841, 852, 854, 2044, 2561, 2606m, 2607, 2777 e 2854

CÉLULA - 428 - André Luiz ensina que funciona na intimidade da célula uma espécie de ponto de encontro de matéria e Espírito, indicando o citoplasma como fronteira avançada do ser espiritual e o núcleo como a presença da matéria. HERMINIO C. MIRANDA em AQMPG 13 - AQMPG 41 a 71, 159 a 164 e 201 - CSL 8 - EVM1P 5 - vtb 092, 575, 578, 1068, 1366, 2609 e 2907

CENSURA - v. JULGAR

CENTRO ESPÍRITA v. 3114

CENTROS DE FORÇA - 429 - Nosso corpo de matéria rarefeita (perispírito) está intimamente regido por sete centros de força (coronário, cerebral, laríngeo, cardíaco, esplênico, gástrico e genésico), os quais se conjugam nas ramificações dos plexos e que, vibrando em sintonia uns com os outros, ao influxo do poder diretriz da mente, estabelecem para nosso uso um veículo de células elétricas, que podemos definir como sendo um campo eletromagnético, no qual o pensamento vibra em circuito fechado. ANDRÉ LUIZ em ETC 20 - DMD 26 e 27 - EES 4 - EVM1P 1, 2, 3 e 13 e 2P 3 - NDM 3 - PLT 11 - vtb 427, 571, 575, 907m, 2044, 2606m, 2609 e 2907

CENTURIÃO - 430 - De Cafarnaum. MAT 8:5 a 13 - LUC 7:1 a 10 - ETS 36 - MDS 107 - PJS 49 - vtb 1233

CENTURIÃO - 431 - De Cesaréia (Cornélio). ATS 10/todo - PCT 48 - vtb 1462

CEPTICISMO - 432 O cepticismo, no tocante à Doutrina Espírita, quando não resulta de uma oposição sistemática por interesse, origina-se quase sempre do conhecimento incompleto dos fatos, o que não obsta a que alguns cortem a questão como se a conhecessem a fundo. Pode-se ter muita instrução e carecer-se de bom senso, cujo indício maior está em crer alguém infalível o seu juízo. ALLAN KARDEC em LEP Introdução XVII e Conclusão III - DKA 12, 47 e 58 - MDD 3 - RIM 22 - SCE 14 - vtb 1047, 1663 e 2797

CÉREBRO - 433 - A chamada disritmia cerebral funciona, na maioria dos casos, como sendo um implemento de fixação da onda mental do espírito comunicante. Pode ser, também, elemento importante no problema obsessivo. EMMANUEL em CHG 21 - vtb 2907

CÉREBRO - 434 - Extraordinário e incomum conjunto harmônico de 75 a 100 bilhões de neurônios em circuito especializado e complexo, é hoje conhecido como o mais notável computador que a mente ainda não pode conceber. Suas enzimas, cerebrinas, globulinas e outras secreções comandam as reações de todo o corpo, trabalhando pela vida física e psíquica. No entanto, essa mente não lhe é fruto de elaboração própria, procedendo de uma fonte geradora que o antecede e sucede ao processo do conjunto neuronial. Pesando em média um quilo e trezentos gramas, absorve 20% do oxigênio de que necessita todo o corpo. JOANNA DE ÂNGELIS em VDS 6 - LEP 370 - ATD 2 - CEDPG 21 - CLA 26 - DPE 5 - DSF 14 - IPS 22 - NDM 3 - RTR 3 - SNL 19 - TPS 1 - vtb 872, 1449, 1544, 2042 e 2556

CÉREBRO - 435 - Imaginemos o cérebro como se fora um castelo de três andares: no primeiro situamos o subconsciente, “residência de nossos impulsos automáticos”, simbolizando o sumário vivo dos serviços realizados; no segundo localizamos o consciente, “domicílio das conquistas atuais”, onde se erguem e se consolidam as qualidades nobres que estamos edificando; no terceiro, temos o superconsciente, “casa das noções superiores”, indicando as eminências que nos cumpre atingir. Num deles moram o hábito e o automatismo; no outro, o esforço e a vontade; e no último, o ideal e a meta superior a ser alcançada. Como vemos, possuímos, em nós mesmos, o passado, o presente e o futuro. ANDRÉ LUIZ em NMM 3 - NMM 4 - CVCPG 91 - MRTPG 48, 155 e 213 a 215 MSG Prefácio - OES 31 - vtb 526, 1499, 1511, 2033 e 2723

CÉREBRO - 436 - Sob o comando da mente, responde conforme o gênero de ordens que recebe, contribuindo com enzimas estimuladoras da saúde ou toxinas que irão destruir os sensíveis equipamentos da maquinaria orgânica, emocional ou mental. Decodificador do pensamento e direcionador dessa onda extraordinária, que é portadora de energia pouco conhecida, mas definidora de rumos na existência corporal. JOANNA DE ÂNGELIS em DSG 4 e 6 - DSG 8 - IPS 20 - PVD 2 - vtb 727, 753, 854, 855, 2339, 2563, 2627, 3240 e 3377

CÉREBRO - vtb INTELECTUALISMO, INTELIGÊNCIA, 092, 883m, 948 e 1460

CERIMONIAL - 437 - Perante o coração sincero e fraternal dos crentes, a missa idealizada pela igreja de Roma deve ser um ato exterior, respeitável para nós outros como qualquer cerimônia convencionalista do mundo que exige a mútua consideração social no mecanismo das relações superficiais da Terra. EMMANUEL em CSL 300 - LEP 673 - EVG 26/4 - CTNPG 102 a 106 - EED 30 - ETC 11 - LBT 9 - PPHPG 38 - RES 40 - RVCPG 32 e 33 - SOL 22 - vtb ALTAR, 2935 e 2962

CÉU - v. REINO DE DEUS, 999 e 2291

CHAKRAS - v. CENTROS DE FORÇA

CHAMADOS E escolhidos. v. 2974

CHAMAR - v. SEGUIR

CHANTAGEM - Emocional. v. 2671 e 2733

CHARLATANISMO - v. MISTIFICAÇÕES

CHORAR - 438 - As lágrimas nascidas no sentimento de renovação, que expressam as disposições de enobrecimento da vida, têm o poder de arrebentar as fortes represas da maldade, da paixão, do egoísmo, para lavarem o ser interiormente, predispondo-o para as realizações de enobrecimento. VICTOR HUGO em CVRPG 333 - CPN 12 e 18 - CVO 10 - vtb 001

CHORAR - vtb 048, 1518, 1589, 2729, 2734, 3070 e 3217

CHUVA 439 - Deus faz que a chuva desça sobre justos e injustos. MAT 5:45 - PDA 3

CICATRIZ - 440 - Trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus. GAL 6:17 - VLZ 8

CICATRIZ - 441 - Trazendo por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também em nossos corpos. SCR 4:10 - MSA 34

CICLOS Lei circular. v. 447

CIÊNCIA - 442 - A Ciência ainda pretende capturar o espírito em laboratório para certificar-se de sua existência, o que é pouco provável. Alguém já disse que, para aquele que crê, nenhuma prova científica da vida após a morte é necessária; para quem não crê, nenhuma é suficiente. RICHARD SIMONETTI em FDI 36 - LMD 277 - AQMPG 10 e 38 - AVE 70 - CDMPG 40 - DKA 9 - DPMPG 186 a 189 - MRTPG 77 a 80 - NFA 5 - PND 11 - RIM 5, 8 e 17 - RLZ 37 - RTL 36 - RTR 22 e 37 - SCE 2, 4 e 14 - TDN Prefácio I - vtb 1024, 1175, 2743 e 3046

CIÊNCIA - 443 - A Ciência não é mais que o conjunto das concepções de um século, que a Ciência do século seguinte ultrapassa e submerge. LEON DENIS em CTNPG 251 e NINPG 25 - DKA 3 - GRNPG 34, 35 e 89 - PBSPG 21

CIÊNCIA - 444 - A necessidade que o Espiritismo tem da ciência terrestre nada tem de absoluta. Se não deseja continuar no papel de comparsa da tirania e da destruição, a ciência do mundo é que tem necessidade do Espiritismo, cuja finalidade divina é a iluminação dos sentimentos. EMMANUEL em CSL 1 - CSL 210 - AQMPG 67 - CFZ 38 - DSG 1 - ETR 26 - GPT 2 - MFR 9 - SGU 16 - vtb 1016, 1246, 2790 e 2927

CIÊNCIA - 445 - É lamentável que a Ciência tenha acabado prisioneira de sua própria racionalidade, depois de haver acumulado “as luzes mínimas, crente de poder esvaziar o oceano com a conchinha da razão humana...”.Para romper o ciclo fechado da razão limitadora, esgotada em si mesma, o autor de A Grande Síntese aponta os mecanismos libertadores da intuição, o que implica drástica mudança de parâmetros e até de dimensão intelectual. HERMINIO C. MIRANDA em AQMPG 230 e 231 - AQM 37 - RIM 25 - vtb 801 e 1587

CIÊNCIA - Espiritismo e Religião. v. ESPIRITISMO - Ciência e Religião

CIÊNCIA - 446 - Uma propensão natural leva o sábio a subordinar tudo ao ponto de vista donde mais aprofundou os seus conhecimentos: o matemático não vê prova senão numa demonstração algébrica, o químico refere tudo à ação dos elementos, etc. Tirai-o daí e o vereis quase sempre desarrazoar, por querer submeter tudo ao mesmo cadinho. Assim, considero suas opiniões sobre o Espiritismo como o parecer de um arquiteto sobre uma questão de música. ALLAN KARDEC em LEP Introdução VII - LMD 41 e 267/26 - AVE 73 a 76 - vtb 1568, 2741, 2912 e 2931

CIÊNCIA vtb ESPIRAMENTAÇÃO - SABEDORIA, 1237, 1881, 1898 e 2719

CILÍCIO - v. SACRIFÍCIO, 441, 2063 e 3258

CIRCULAR 447 - A lei circular preside a todos os movimentos do mundo; rege as evoluções da Natureza, as da história da Humanidade. Cada ser gravita em um círculo, cada vida descreve um circuito, toda a história humana se divide em ciclos. É preciso renascer - é esta a lei comum do destino humano, que também evolve em um círculo de que Deus é o centro. LÉON DENIS em GRNPG 189 e 190 - GRNPG 219 - LEP Introdução III - GNS 18/8 a 12 - ATA 7 - CEDPG 19 - CTNPG 23 - DMV 23 - EGTPG 168 - vtb 2137, 2434, 2595, 2907, 2959, 3290 e 3294

CIRCUNCISÃO - 448 - A instituição da circuncisão. GEN 17:10 - PNT 6 - vtb 1236

CIÚME - 449 - Pelo ciúme, a pessoa cria ao redor de si mesma um ambiente pestilencial em que seus próprios pensamentos malignos conseguem prosperar, assim como um fruto apodrecido desenvolve em si mesmo os vermes que o devoram. ANDRÉ LUIZ em ETC 4 - ETC 3 e 23 - LEP 933 - EVG 5/23 - CSL 183 - DED 10 - ETC 7 - LBT 16 - MDS 32 - NLR 38 - NPB 49 - PAMPG 81 - POB 16 - QTO 6 - RML 27 - SCS 5 - vtb 231, 1558, 1588 e 2023

CIVILIZAÇÃO 450 - Reconhecereis uma civilização completa pelo desenvolvimento moral. Não tereis o direito de vos dizerdes civilizados senão quando houverdes banido de vossa sociedade os vícios que a desonram e quando passardes a viver como irmãos, praticando a caridade cristã. Até esse momento, não sereis mais do que povos esclarecidos, não tendo percorrido senão a primeira fase da civilização. LEP 793 -LEP 790 a 792 e Conclusão IV - EVG 1/9 e 10 - ANT Prefácio e 17 - CFZ 36 - CPL 33 - DDV 28 - EMN 21 - EPH 13 - ETD 1 - ETR 8 - FEV 6 - LEK 37 - LMV 37 - NRN 18 - PBSPG 280 a 283 - PRN 6 - RTR 30 - SDE 2 e 33 - SGU 14 - SJT 16 - STL 8 - TMG 12 e 34 - VIC 18 - VJR 3 - VMO 4 e 11 - vtb 2785

CIVILIZAÇÃO - vtb EVOLUÇÃO - SOCIEDADE, 471, 519, 1381 e 1416

CLARIAUDIÊNCIA - Médiuns audientes. v. 1992

CLARIVIDÊNCIA451 - Fenômeno anímico em que há visão à distância, no tempo e/ou espaço e que usualmente depende de um desdobramento perispiritual. Quando o sensitivo vê espíritos desencarnados ou participa de eventos em que há envolvimento deles, então o fenômeno é espírita e, portanto, mediúnico (médium vidente). HERMÍNIO C. MIRANDA em DDCPG 263 - DDCPG 262 a 268 - ALZ 18 - CEDPG 71 e 194 - IND 14 - MDS 15 e 116 - MRTPG 90 - MSG 10 - NDM 12 - NINPG 161 a 165 - OBV 4, 7 e 9 - PBSPG 332 - SMD 47 - vtb VIDÊNCIA, 756, 886, 1969, 2022, 2673 e 3379

CLEOFAS 452 - Um dos discípulos a caminho de Emaús, aos quais Jesus apareceu. LUC 24:18 - vtb 201

CLONE - 453 - A genética apresenta resultados felizes nas suas demonstrações, pelo material simples e primitivo tomado para as suas observações práticas, tais como complexos celulares de plantas e de animais, constituído por expressões rudimentares. Em escala ascendente, contudo, onde a evolução psíquica apresenta as suas características de intensidade e realização, a genética encontrará sempre os fatores espirituais. EMMANUEL em CSL 38 - DKA 32 e 82 - DSG Prefácio, 9 e 10 - NFA 12 - STC 6 e 7 - vtb 1365

COBIÇA - v. CUPIDEZ - INVEJA

CÓDIGO PENAL - Divino. v. 1687

COGNIÇÃO - v. 2673

COLABORAÇÃO - v. COOPERAÇÃO

CÓLERA - 454 - A brutalidade do homem impulsivo e a irritação do enfermo deseducado, tanto quanto a garra no animal e o espinho na roseira, representam indícios naturais da condição evolutiva em que se encontram. EMMANUEL em PVD 25 - ALC 26 - CRG 28 - CSL 181 - DPMPG 281 - IDL 26 - IES 66 - LNL 27 - MDL 16 - PAMPG 37 - SOL 53 -TPS 3 - vtb 563, 3214 e 3366

CÓLERA - 455 A cólera é tempestade magnética, no mundo da alma, e qualquer palavra que arremessamos, no momento da cólera, é semelhante ao raio fulminatório que ninguém sabe onde vai cair. EMMANUEL em LES 24 - EDV 15 - PAZ 15 - vtb 2381 e 2419

CÓLERA - 456 - Cultivar melindres e desgostos, irritação e mágoa é o mesmo que semear espinheiros magnéticos e adubá-los no solo emotivo de nossa existência; é intoxicar, por conta própria, a tessitura da vestimenta corpórea, estragando os centros de nossa vida profunda. EMMANUEL em PVD 28 - ACO 21 e 29 - ACT 38 - ATD 10 - ATR 16 - CAV 10 - CDE 34 - CLB 20 - CMA 17 e 25 - CME 34 - CRI 32 e 52 - EMC 44 - EPZ 6 - ETC 6 - EVD 36 - FVV 47 - IES 9 - IRM 7 - JOI 5 - LMV 18 - LNL 61 - LRE 32 - MDL 25 - MDS 33 - MMC 30 - MMS 14 - NLR 4 - NMM 8 - OTM 46 - PMG 10 - PTC 26 - SNV 23 - THP 6 - URG 4 - VMO 26 - vtb 841, 2032, 2230f, 2581, 2854, 3092 e 3244

CÓLERA - 457 Em várias circunstâncias, a indignação justa é chamada à reposição do equilíbrio, mas deve ser dosada como o fogo, quando trazido ao refúgio doméstico para a execução da limpeza, sem que, por isso, tenhamos necessidade de consumir a casa em labaredas de incêndio. EMMANUEL em LES 26

CÓLERA - 458 - Não se ponha o sol sobre a vossa ira. EFE 4:26

CÓLERA - 459 - Qualquer que, sem motivo, encolerizar-se contra seu irmão, será réu de juízo. MAT 5:22 - EFE 4:31 - CLS 3:8 - ALC 27 - APV 5 - CNA 15 - FEV 35 - IES 13 - LNL 25 - PCT 5 - PJS 39 - PVE 59 - SHA 15 - STN 4 e 13 - VMO 15

CÓLERA - 460 - Se o homem ponderasse que a cólera a nada remedeia, que lhe altera a saúde e compromete até a vida, que torna infelizes todos os que o cercam, reconheceria ser ele próprio a sua primeira vítima. Pesquisai a origem desses acessos de demência passageira que vos assemelham ao bruto, fazendo-vos perder o sangue-frio e a razão, e, quase sempre, deparareis com o orgulho ferido. UM ESPÍRITO PROTETOR em EVG 9/9 - EVG 9/4 e 10 - BAC 12 - CDT 12 - CMA 20 - CRF 57 - EVD 39 - MSG 41 - NDB 4 - NDM 17 - OBD1P 4 - RDL 13 - vtb 248, 841, 2270, 2330, 2419 e 2900

CÓLERA - 461 - Todo homem seja pronto para ouvir, tardio para falar e para se irar, porque a ira do homem não opera a justiça de Deus. TGO 1:19 e 20 - ECL 5:2 - ATE 8 - BAC 32 - CMA 12 - CVV 77 - EMC 14 - ENC 13 - ETC 22 - EVD 45 - EVV 14 - FPA 8 - FVV 139 - IRM 2 - LEK 26 - LES 22 - MMD 11 - OES 38 - vtb 2343, 2345 e 3024

CÓLERA - 462 - Um tolo expande toda a sua ira, mas o sábio a encobre e reprime. PVB 29:11 e 12:16 - ALC 12 - ATR 22 - CAP 17 - IDL 5 - LZV 12 e 13 - VLZ 63

CÓLERA - vtb ODIAR - RESSENTIMENTO - REVIDE, 112, 344, 474, 1653 e 2361

COLETIVISMO - v. SOCIALISMO e 003

COMBATE - 463 - Ainda não resististes até ao sangue, combatendo contra o pecado. HEB 12:4 e 10:32 - PCR 10:13 - VLZ 79

COMBATE -464 - Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. STM 4:7 - PCR 9:24 - FLP 1:30 - HEB 12:1 - ALZ 2 - CMQPG 242 - PVE 148

COMBATE vtb ARMAS, 205, 1088, 2213 e 3225

COMODISMO - v. ACOMODAÇÃO

COMPAIXÃO - v. MISERICÓRDIA - PIEDADE

COMPANHIA - Espiritual. v. 1527, 1538, 1936, 2010m, 2978, 3030 e 3040

COMPARAÇÃO - 465 - Nossa realidade é única, individual, não podendo ser medida nem comparada com outras em razão do processo da evolução de cada um. Fazer comparações entre o que te sucede e aos outros ocorre, é método errôneo de buscar consolo. O que atinge alguém sempre produz uma reação equivalente ao estado e grau evolutivo dele mesmo, nunca semelhante ao teu. Por isso surpreenderás pessoas esmagadas por um grão de areia, enquanto outras carregam um monte sem queixas ou recriminações. JOANNA DE ÂNGELIS em SCS 5 e RML 14 - vtb 1129, 1362, 1458, 1507, 1510 e 3264

COMPENSAÇÃO - Lei das compensações. v. 2981

COMPENSAÇÃO - v. FUGA e 1664

COMPETIÇÃO - 466 - A sistemática da educação contemporânea prioriza o desenvolvimento das qualidades intelectuais que fazem do jovem um profissional competidor. Esse tipo de formação cultural tende a envolver cada vez mais as pessoas nos problemas miúdos do plano material, em prejuízo dos aspectos transcendentais da realidade espiritual. HERMINIO C. MIRANDA em AQMPG 120 - AQMPG 121 - ATD 1 - HIT 4 e 5 - NRF 3 e 17 - PDA 20 - PND 22 - vtb 940 e 943

COMPLETISTA - 467 - Designação daqueles que aproveitaram todas as possibilidades construtivas que o corpo terrestre lhes oferecia. Passam entre os anônimos, sem fichas de propaganda terrestre, mas com imenso lastro de espiritualidade superior. ANDRÉ LUIZ em MLZ 12 - vtb 2069 e 3009

COMPLETUDE - v. 1420

COMPORTAMENTO - 468 - Deus está em toda parte e em toda parte é forçoso comportar-nos como quem se sabe na presença Divina. Aprendamos assim a viver diante de Deus, atendendo aos nossos deveres para com o próximo, e a viver diante do próximo recordando as nossas obrigações perante Deus. EMMANUEL em ACO 18 - ANT 39 e 40 - ASV 3 - EPZ 27 - MDS 6 - OES 11 - PRD Prefácio - vtb 800, 810, 2712 e 3295

COMPORTAMENTO - 469 - Há muita crise no mundo moderno, ressaltando como a de maior gravidade, geradora das demais, a crise de amor. A inversão de valores por uma sociedade momentaneamente consumista e utilitarista responde pelo imediatismo do prazer, em detrimento das aspirações mais nobres, mediatas e duradouras. Na volúpia a que o homem se entrega às paixões dissolventes, usa os demais sem amor, como objetos para a satisfação pessoal, quando poderia vivê-los, na ternura, em largos intercâmbios de afetividade. JOANNA DE ÂNGELIS em OTM Prefácio - DPE 3 - DSF 14 - NFP 21 - SCS 5 - vtb 029, 825, 899, 964, 979, 1489, 1556, 2081, 2662 e 3006

COMPORTAMENTO470 - O atual comportamento social do homem é resultado de pressões, medos, heranças ancestrais, paixões, que ele disfarça sob a máscara da educação convencional. Estabelecidos os padrões das conveniências pessoais, a criatura transita sob a imposição das atitudes externas, não raro opostas à sua realidade interior. JOANNA DE ÂNGELIS em LZE 28 - ATD 6 - HIT 5 e 6 - NFL Prefácio II - OTM 28 - SCS Prefácio - vtb 515, 1097, 1130, 1392, 1498, 1511, 1558, 1731, 1767, 2227, 2336 e 3211

COMPORTAMENTO - 471 - O colapso de valores seculares da civilização, embora exprima ansiedade pelo que é novo, lembra a destruição de antigo cais, efetuada imprudentemente, sem construções que a substituam. EMMANUEL em MUN 28 - ANT 9 - FDI 2 - vtb 1051

COMPORTAMENTO - 472 - Os Espíritos em expiação, se nos podemos exprimir dessa forma, são exóticos na Terra; já viveram noutros mundos, donde, em face da sua obstinação no mal, foram degredados por algum tempo para o meio de Espíritos mais atrasados com a missão de fazê-los avançar. É assim que Deus, em sua bondade, faz que o próprio castigo redunde em proveito do progresso do Espírito. SANTO AGOSTINHO em EVG 3/14 e 15 - GNS 11/37 - vtb 031 e 1830

COMPORTAMENTO - 473 - Pode dar-se que Espíritos vindos de um mundo inferior à Terra, ou de um povo muito atrasado, nasçam no seio de povos civilizados. Nesse caso, ficam deslocados do meio em que nasceram, por estarem seus costumes e instintos em conflito com os dos outros homens. Tais seres nos oferecem o triste espetáculo da ferocidade dentro da civilização. LEP 272 - LEP 755 - CFNPG 341 - DSM 8 - FDI 30 - PVD 11 - vtb 3157

COMPORTAMENTO - 474 - Todo comportamento que se exacerba ou se deprime, exaltando paixões e comandando desregramentos, fomentando ódios e distonias, guardam, na sua raiz, graves incidências obsessivas que merecem cuidados especiais. MANOEL P. DE MIRANDA em TVM 29 - ANT 35 - LEK 47 - NFL Prefácio I - vtb 746, 2223, 2230f e 3366

COMPORTAMENTO - vtb APARÊNCIA - FUGA - HIPOCRISIA - INDIFERENÇA - SOCIEDADE, 604, 884, 900 e 2006

COMPREENSÃO - 475 - Com muitas parábolas tais lhes dirigia a palavra, segundo o que podiam compreender. MAR 4:33 - EVG 6/4 e 24/4 -PNS 143 - vtb 535 e 2482

COMPREENSÃO - 476 - Como também o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada. Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras. SPD 3:15 e 16 - vtb 1102, 1117 e 2805

COMPREENSÃO - 477 - Considera o que te digo, porque o Senhor te dará entendimento em tudo. STM 2:7 - LUC 24:45 - PJO 5:20 - AGT 20 - BAC 20 - CFZ 1 - FVV 1 - HRM 7

COMPREENSÃO478 - Deus não reclama da semente a produção imediata da espécie a que corresponde. Dá-lhe tempo para germinar, crescer, florir e frutificar. Não solicita do regato improvisada integração com o mar que o espera. Dá-lhe caminhos no solo, ofertando-lhe o tempo necessário à superação da marcha. EMMANUEL em PVD 25 - LEP 800 e 801 - ALM 22 - AMG 11 - BDA 20 - BPZ 3 e 60 - CMA 21 - CSL 123 - DCS 28 - DSF 3 - ELZ 21 - EMN 2 - EPZ 14 e 18 - FVV 62 e 118 - INS 5 - JVN 7 - MMC 32 - MPT 18 - OES 57 - OTM 39 - PSC 25 - RTR 13 - RUM 49 e 54 - SOL 4 e 37 - STN 12 - TRI 2 - VDS 8 - vtb 493, 986, 1033, 1127, 1367, 1831, 2179, 2456, 2873 e 2896

COMPREENSÃO - 479 - Disseram os apóstolos ao Senhor: Acrescenta-nos a fé. E disse o Senhor: ... Prepara-me a ceia, e cinge-me, e serve-me, até que tenha comido e bebido, depois comerás tu. LUC 17:5 e 8 - EDA 7 - PJS 75 - PLE 24 - vtb 2472

COMPREENSÃO480 - Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns. PCR 9:22 e 19 - ROM 11:14 e 15:1 - SCR 11:29 - LMD 301/3 - ATR 36 - CVV 8 - EPV 18 - FVV 72 - HNV 13 - MCRPG 133 - MRCPG 50 - SDF 23 - SMD 59 - vtb 1335 e 1650

COMPREENSÃO - 481 - Ide, pois, e levai a palavra divina aos grandes que a desprezarão; aos eruditos que exigirão provas; aos pequenos e simples que a aceitarão. ERASTO em EVG 20/4 - EDL 21 - EVV 39 - POB 19 - vtb 1179, 1564, 2782, 2788 e 3320

COMPREENSÃO - 482 - Na vida não basta saber. É imprescindível compreender. Os livros ensinam, mas só o esforço próprio aperfeiçoa a alma para a grande a abençoada compreensão. EMMANUEL em CSL 213 - CSL 218 a 220 e 228 - ATE 16 - CFZ 15 e 29 - CME 64 - IES 34 - LZV 7 - MMS 19 - MST 8 - PCC 13 - PDA 38 - PVD 10 - RAL 41 - SDR 17 e 28 - SMD 62 - SOL 35 - vtb 941

COMPREENSÃO - 483 - Não sejais meninos no entendimento, mas sede meninos na malícia e adultos no entendimento. PCR 14:20 - MAT 11:25 - EFE 4:14 - HEB 5:12 e 13 - CES 29 - CRG 34 - LES 20

COMPREENSÃO - 484 - Não vos pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a meninos em Cristo. Com leite vos criei, e não com manjar, porque ainda não podíeis, nem tão pouco ainda agora podeis. PCR 3:1 e 2 e 2:14 e 15 - HEB 5:13 - PPD 2:2 - CFN1P 6/5 - CMQPG 237 a 243 - CVV 51 - EGTPG 96 - NFP 1 - VLZ 121 - vtb 1648

COMPREENSÃO - 485 - O alimento sólido é para os que têm os sentidos exercitados para discernir. HEB 5:14 - PCR 2:14 - EVG 24/4 - CSL 193 - MDS 52 - NRN 24 - PND 8 - vtb 1721 e 3321

COMPREENSÃO - 486 - O homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. PCR 2:14 e 15 - CRI 56 - DAG 20 - EGTPG 95 - ETS 60 - vtb 1769 e 2259

COMPREENSÃO - 487 - Os homens de gênio têm que falar de acordo com as épocas em que vivem e, assim, um ensinamento que pareceu errôneo ou pueril, numa época adiantada, pode ter sido o que convinha no século em que foi divulgado. LEP 581 - PRR 9 - vtb 136, 1713, 2082 e 3064

COMPREENSÃO488 - Ouvindo, ouvireis, mas não compreendereis e, vendo, vereis, mas não percebereis, porque o coração deste povo está endurecido. MAT 13:14 e 15 - MAR 4:12 - LUC 8:10 - JOO 12:40 -ATS 28:26 e 27 - ROM 11:8 - ISS 6:9 - JRM 5:21 - EVG 24/4 - CVV 139 - PETPG 514 - vtb 1314

COMPREENSÃO - 489 - Para compreendermos as coisas espirituais, isto é, para fazermos delas ideia tão clara como a que fazemos de uma paisagem que tenhamos ante os olhos, falta-nos em verdade um sentido, exatamente como ao cego de nascença falta um que lhe faculte compreender os efeitos da luz, das cores e da vista, sem o contato. Daí se segue que somente por esforço da imaginação e por meio de comparações com coisas materiais que nos sejam familiares chegamos a consegui-lo. As coisas materiais, porém, não nos podem dar das coisas espirituais senão ideias muito imperfeitas, razão por que não se devem tomar ao pé da letra essas comparações. GNS 16/8 - vtb 2404 e 2579

COMPREENSÃO - 490 - Para transformar-nos em legítimos elementos de auxílio aos Espíritos sofredores, desencarnados ou não, é-nos imprescindível compreender a perversidade como loucura, a revolta como ignorância e o desespero como enfermidade. ANDRÉ LUIZ em NMM 3 - CTL 11 - LAV 22 - NOS 8 - RUM 56 - SDR 19 - VJR 15 - vtb 919, 1961 e 2360

COMPREENSÃO491 - Pois, se nem ainda podeis fazer as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras? LUC 12:26 - LEP 10, 12 e 14 - ACO 46 - CVV 31 - ILS 20 - LNC 12 - vtb 261, 765, 1299, 1494, 1780, 2261 e 3193

COMPREENSÃO - 492 - Porei as minhas leis em seus corações, e as escreverei em seus entendimentos. HEB 10:16 e 8:10 - JRM 31:33 - ELZ 5 -PNS 40 e 41 - VLZ 81 - VSX 6 - vtb 525

COMPREENSÃO - 493 - Quando semeias, não semeias o corpo que há de nascer, mas o simples grão de trigo ou de outra qualquer semente. PCR 15:37 - MAR 4:28 - PNS 7 - vtb 478, 1127 e 2456

COMPREENSÃO - 494 - Queixa-se, amiúde, o homem de não compreender certas coisas e, no entanto, curioso é ver-se como multiplica as dificuldades, quando tem ao seu alcance explicações muito simples e naturais. LEP 366 - IES 36 - ILS 26 - IPS 63 - PAMPG 20 - PBSPG 344 - SCE 4 - vtb 995, 1181 e 1566

COMPREENSÃO - 495 - Quem lê, atenda. MAT 24:15 - ALZ 6 - CLA 66 - CVV 28 - EDL 31 - MDS 47 - PBSPG 358 - PNS 14 - PVE 53 - SGU Prefácio - VLZ 1 e 143 - vtb 1113

COMPREENSÃO - 496 - Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. SPD 1:20 - GNS 1/29 -CVV Prefácio - LES 84 - PND 2 e 6

COMPREENSÃO - 497 - Se vos falei de coisas terrestres, e não me crestes, como crereis, se vos falar das celestiais? JOO 3:12 -CAT 9 - CVV 136 - ETD 46 - vtb 1086 e 2185

COMPREENSÃO - vtb ENSINO - TOLERÂNCIA, 818, 1070, 1186, 1255, 1400, 1550, 1661, 1663, 1783, 2314, 2404, 2515, 2831, 2858, 3017 e 3185

COMUNHÃO (missa). v. 424 e 437

COMUNICAÇÃO - 498 - Em todo sistema de comunicação, mediúnica ou não, o componente inicial é a ideia, concebida na mente daquele que deseja transmiti-la a alguém. O segundo é a expressão formal do pensamento, em palavras ou imagens. O terceiro componente é a interpretação ou descodificação da mensagem, por parte daquele que a recebe. O quarto se dá quando a reação de quem recebe a mensagem volta à fonte de onde proveio (feedback), provocando, por sua vez, eventual reação. HERMÍNIO C. MIRANDA em SCE 1 - ELZ Prefácio - EPH 10 - vtb 2059 e 2389

COMUNICAÇÃO - vtb 260, 2415, 2560, 2930, 3107 e 3205

COMUNISMO – 003, 651, 698 e 1478

CONCEITOS - v. 1583

CONCENTRAÇÃO - v. PENSAMENTO e 2295

CONCEPÇÃO – 1856, 2602, 2610 e 2754

CONCORDÂNCIA - Do ensino dos Espíritos. v. 1056

CONDENAR - 499 - Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova. ROM 14:22 - PJO 3:21 - FML 20 - PRN 22

CONDENAR - 500 - Deus enviou seu Filho, não para que condenasse o mundo. JOO 3:17 - LUC 9:56 - PJO 4:14 - RML 26 - vtb 2185

CONDENAR - 501 - Não condeneis e não sereis condenados. LUC 6:37 - ESV 25 - ITP 7 - MMD 60 - PSC 36 - RFG 2 - SDF 5

CONDENAR - 502 - Nem eu te condeno (mulher adúltera); vai-te e não peques mais. JOO 8:11 e 5:14 - CLB 19 - CTA 1 - MMD 30 - PNS 50 - vtb 035 e 639

CONDENAR - vtb JULGAR - JUSTIÇA

CONDUTA v. COMPORTAMENTO, 1012m, 2006 e 2890

CONFESSAR - v. CONFISSÃO - TESTEMUNHO

CONFIANÇA - 503 Atravessarás, incólume, sombras e lágrimas, tribulações e empeços diversos, se tiveres a coragem de conservar a fé, reconhecendo, em todas as circunstâncias, que nada somos, nada podemos, nada realizamos, nada temos e nada sofremos, sem a devida permissão das Leis de Deus. EMMANUEL em MPT 4 - AMG 11 - CTL 5 - NRF 2 - SDR 8 e 22 - vtb 792, 1223, 2338m, 2645 e 3222

CONFIANÇA - 504 - Bem-aventurado o homem que põe no Senhor a sua confiança. SLM 40:4, 56:11, 78:7 e 84:12 - JRM 17:7 - LEP 918 - EVG 17/3 - ACO 60 - ALM 33 - ASV 32 - ATA 3 - CDA 6 - CLA 36 - CRA 2 e 19 - CRG 6 e 16 - DCS 15 - ELZ 11 - EPZ 23 - ESC 18 - ESV 23 - EVD 19 - FEV 9 e 13 - HCT 4 - LMV 26 e 46 - LRE 2 - MDL 26 - NDM 17 - NRF 13 - NTE 20 - PDA 6 - PSC 3 e 6 - PVE 33 e 180 - RCV 26 - SDE 44 - SDF 25 - SDR 33 - SGU 10 - SOL 24 - TMG 39 - TPL 27 - URG 27 - VMO 34 - vtb 418, 683, 2317 e 3092

CONFIANÇA - 505 - Cheguemos com confiança ao trono da graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno. HEB 4:16 - JOO 10:9 - ROM 5:2 - EFE 2:18 e 3:12 - ATE 20 - BAC 18 - CPL 9

CONFIANÇA - 506 - Deus existe: disso não poderemos duvidar. É infinitamente justo e bom: essa é a sua essência. A tudo se estende a sua solicitude: compreendemo-lo. Só o nosso bem, portanto, pode ele querer, donde se segue que devemos confiar nele: é o essencial. GNS 2/30 - PNS 22 - vtb 785

CONFIANÇA - 507 - Não é o bastante confiar no Divino Mestre. A confiança estagnada pode ser uma força inerte, assim como a expectativa sem trabalho pode ser ansiedade inútil. EMMANUEL em FVV 166 - AEC 24 - BPZ 56 - CFZ 53 - CVV 14 - DNH 18 - DSM 7 - EDA 5 - ESV Prefácio - EVD 29 - IPS 32 - MTS 17 - PMG 5 - PNS 46 - PVD 6 - QTO 28 - SJT 31 - TCB 26 - vtb 1004, 1253, 2363, 2525 e 2850

CONFIANÇA - 508 - Não rejeiteis pois a vossa confiança, que tem grande e avultado galardão. HEB 10:35 - MAT 5:11 e 12 - ANT 11 - CRA 14 - FVV 128 - LZV 2 - MDL 3 NTE Prefácio - PLC 22

CONFIANÇA – 509 Nos tornamos participantes de Cristo, se retivermos firmemente o princípio da nossa confiança até o fim. HEB 3:14 e 6 e 10:23 - CVV 40 - DAG 8 - EPV 9 - JAT 17 - LBT 15 - LMV 58 - MSA 38 - OFR 46 - PVE 56 - VLZ 86 - vtb 1244

CONFIANÇA - 510 - Noutra acepção, entende-se como fé a confiança que se tem na realização de uma coisa, a certeza de atingir determinado fim. Num como noutro caso, pode ela dar lugar a que se executem grandes coisas. ALLAN KARDEC em EVG 19/3 - EVG 19/12 - ACT 29 - IES 6 - IPS 59 - NMM 1 - NOS 15 - SDE 38 - vtb 352, 590, 1234 e 2516

CONFIANÇA - 511 - Regozijo-me de em tudo poder confiar em vós. SCR 7:16 - STS 3:4

CONFIANÇA - 512 - Sempre que te refiras aos problemas da fé, não te fixes tão-somente na fé que depositas em Deus. Recorda que Deus, igualmente, confia em ti. EMMANUEL em CRG 11 - ABS 2 - SGU 29

CONFIANÇA - vtb AUTOCONFIANÇA - CRENÇA - DÚVIDA - ESPERANÇA - FÉ - MEDO, 049, 327, 2534 e 3017

*