Dos processos - Magnetismo curador
-
Crianças e Adolescentes DESAPARECIDOS
*

____170. É incontestável que o homem não haure na atmosfera e nos produtos da digestão a vitalidade que lhe é necessária. Se o homem doente não pode fazê-lo tão bem como o homem são, é que, em virtude de uma falta de equilíbrio ou de tensão vital, o mecanismo orgânico, mais ou menos travado, funciona mal.
____O homem são, que magnetiza um doente irradiando sobre ele, não faz mais que comunicar-lhe por sua emissão radiante a impulsão vibratória que falta à sua tensão normal, e lhe dá assim a faculdade natural de se prover por si mesmo dos elementos de reconstituição que lhe faltam.
____Apresentando o ato magnético sob este aspecto muito simples, compreende-se que todo o contato, toda a irradiação, toda a emissão radiante, donde quer que venham, serão para o doente um benefício e lhe aproveitarão sempre até certo ponto.
____Dois homens colocados em frente um do outro, provocam de maneira harmônica a tensão de suas propriedades e podem ser considerados como se fossem um todo.
____No homem isolado, quando uma parte sofre, toda a ação da vida se dirige para ela com o fim de destruir o mal.
____Do mesmo modo, quando dois homens agem um sobre o outro, toda a ação desta união age sobre a parte doente com uma intensidade proporcional. (Mesmer)
____171. Poderíamos, portanto, quando houvesse necessidade, contentar-nos com um simples contato periódico para restituir, ao organismo comprometido, o grau de tensão que lhe é necessário. Assim pensando, a arte de magnetizar residiria unicamente no contato, apoiado, por uma intenção caridosa e perseverante, ou melhor, não existiria ciência magnética:

qualquer indivíduo seria magnetizador por intuição. Nasce-se, efetivamente, com a faculdade de magnetizar, como se nasce com a faculdade de se mover e de cantar. Todos podem desenvolver mais ou menos suas forças musculares no caminhar, no saltar, no dançar, nos exercícios de força e de agilidade, todos, mais ou menos, corretamente assobiam uma ária; mas estas faculdades só constituem verdadeiros talentos, quando cuidadosamente desenvolvidas por exercícios baseados em métodos e princípios que formam uma arte.

____Assim se dá com o magnetismo. Emitir radiações magnéticas é uma faculdade comum a todos, mas o conhecimento dos princípios que regulam esta emissão e o estudo dos processos que facilitam as aplicações constituem a arte de magnetizar.
____Se, pois, é possível fazer-se muito bem por simples intuição, pode-se fazer ainda muito mais conhecendo os princípios e os processos cujas vantagens nos são demonstradas pela observação e a experiência.
____172. Cumpre estabelecer uma diferença entre os princípios e os processos:

    • uns são imutáveis,
    • e os outros variáveis.

____Deve-se sempre respeitar os princípios e nunca nos afastarmos deles; de sua aplicação é que depende o poder e a eficácia do magnetismo.
____Quanto aos processos, o mesmo não se dá: a experiência é tudo, e a prática pode a cada momento retificar o que se fazia na véspera. (Deleuze)
____Quando se tem adquirido o hábito de magnetizar, e que se está confiante em si, há certos processos preliminares que podem ser postos de lado, substituindo-os por outros.
____Assim, com o tempo, e quando o doente é sensível à ação, cessa-se com a preliminar de por-se_em_relação_com_o_doente, magnetiza-se-o imediatamente, e ele sente desde logo os efeitos.
____Por um outro lado, há certos processos que precisam de regras invariáveis. É de necessidade não se empregar, por exemplo, tal ou tal processo em tais circunstâncias, quando se sabe que o emprego deles poderia acarretar resultados diferentes.
____Há ainda processos que devem ser modificados de acordo com as circunstâncias e os lugares em que nos achamos.
____Assim, se se está em presença de pessoas que não possuem idéia alguma do magnetismo, cumpre evitar tudo o que poderia parecer-lhes muito extraordinário, infundir nos gestos a maior simplicidade e empregar processos os mais comuns. (Aubin Gauthier)
____173. Certos práticos, atribuindo à vontade uma notável preponderância, tendem a colocar todo o poder magnético na vontade. Os processos, no seu modo de pensar, perdem a importância que devem ter. É certo que a vontade põe em movimento a força magnética e dirige-a, mas à maneira do pistão que expele o vapor nos recessos dum mecanismo e regula-lhe o grau de tensão em seu duplo movimento de condensação e expansão.
____Em apoio desta impulsão reguladora, é preciso que certos processos acessórios acabem de especializar a ação e conduzam-na para os órgãos de detalhe.
____É por meio de processos convenientemente apropriados, por exemplo, e não somente pela vontade, que se consegue deslocar uma dor, fazê-la descer, acelerar a circulação em certos pontos, dissipar um engurgitamento, e cessar uma obstrução. Casos há em que é preciso desde logo atrair as correntes para as regiões inferiores do corpo; outros, pelo contrário, em que se faz necessário prolongar a ação sobre a cabeça e o estômago.
____Tal processo permitirá mais que outro a obtenção de um resultado pronto e decisivo: é uma questão de observação e de experiência. Mas se os processos são até certo ponto facultativos, alguns há imperativos que, em seu emprego, demandam muito tato e discernimento.
____Diversos magnetizadores atuam igualmente bem, quer pelos passes mais lentos ou mais rápidos, quer pelo contato ou à distância, conservando as mãos no mesmo lugar ou estabelecendo correntes. (Deleuze)
____174. Quando os pacientes são sensíveis e caem naturalmente em estado sonambúlico, acontece, às vezes, darem sobre este assunto indicações preciosas de que se pode tirar proveito. Há muitos exemplos de sonâmbulos dirigirem com vantagem o seu tratamento. Este curioso dom de segunda vista tem induzido muitos magnetizadores a desprezarem o estudo dos processos e a visarem exclusivamente um fim especial: colocar os doentes em condições de se curarem a si próprios.
____Vai nisso um grave inconveniente, porque geralmente os sonâmbulos, só indicando processos particulares inteiramente ocasionais e unicamente apropriados às dores que sofrem nesse momento, fizerem ir-se perdendo de vista, pouco a pouco os princípios que serviam de base à grande arte fundada por Mesmer, e substituíram-na por uma espécie de medicina sonambúlica, que fez desviar da sua missão a terapêutica magnética.
____Em vez de estudar e desenvolver os processos mais adequados para agir de uma maneira geral e direta sobre os órgãos e as vísceras do corpo humano, em lugar de constituir-se pela observação e a experimentação um corpo de doutrina útil, limitaram-se à função mais fácil e menos fatigante de formar sonâmbulos, aplicarem-se a tirar o melhor partido possível de sua lucidez mais ou menos problemática, e insensivelmente o magnetismo chegou a consistir apenas um meio de formar sonâmbulos e fazer-lhes produzir oráculos.
____O Sr. de Puységur, sem o querer, contribuiu para fazer entrar o magnetismo nesse caminho falso, donde ele foi o primeiro a transviar-se, conservando-se como simples espectador dos fenômenos que produzia, em vez de pesquisar-lhes as causas.
____Que é que os adeptos de Puységur têm feito para provarem a ação curadora do magnetismo, deixando de lado as sábias lições de Mesmer? Não cessaram de interessar-se pelo sonambulismo.
____De maneira que se para o assistente ou o incrédulo não sobrevier o sono e o sonambulismo não estiver ao nível da inteligência ou da lucidez desejada, não há magnetismo.
____Duas escolas distintas, sem que sejam opostas, estabeleceram-se depois da descoberta do sonambulismo pelo Sr. de Puységur: uma, a de Mesmer, que dava grande importância à escolha dos processos; a outra que tomava por divisa a inscrição que se acha nas obras de Puységur: "Crede e tende vontade". (Aubin Gauthier)
____175. Os processos cuja exatidão foi severamente averiguada por longas observações práticas, e cujo efeito tem sido cuidadosamente estudado, podem ser classificados do seguinte modo:

  • 176. 1º) Processos preliminares tendo por objeto estabelecer a relação do magnetizador com o paciente. (47 a 53)
  • 177. 2º) Processos passivos __ Compreendendo todos os contatos (contatos simples ou duplos), em que o operador conserva uma espécie de passividade, aguardando a manifestação das correntes. (54 a 75)
  • 178. 3º) Processos ativos pelos quais o operador abre caminho às correntes e conserva sempre um papel mais ou menos ativo (passes, ações à distância, massagem magnética, insuflações). (76 a 141)
  • 179. 4º) Processos mistos compreendendo todas as combinações variadas que podem ser feitas dos processos ativos e passivos entre si. (86 a 105)
  • 180. 5º) Processos terminários __ Compreendendo todos os processos de dispersão, imposições, passes transversais e perpendiculares, insuflações frias. (142 a 157)
Ver também:
*