Das imposições para magnetizar
-
Crianças e Adolescentes DESAPARECIDOS
*

____54. Quando se coloca as mãos sobre um doente, diz-se atuar por imposição. A imposição das mãos era conhecida e empregada, muito antes de Mesmer, como poderoso meio curador.
____Praticada desde os primeiros tempos históricos pelos magos da Caldéia, o magnetismo se propagou das Margens do Eufrates ao Egito e à Índia. Depois dos sacerdotes de Isis, os padres do Deus dos Judeus foram seus depositários e os cristãos o herdaram deles. Da Grécia passou a Roma, e de Roma, dizem, às Gálias. Sufocada na sombra espessa em que a cultivavam os adeptos na idade média, a ciência magnética renasceu com Paracelso, que a ensina ex-professo, e faz dela a base de uma nova escola médica. Meio século mais tarde, Van-Helmont consagra-lhe, em pura perda, quarenta anos de labores e de meditações, porque não é compreendido. Mesmer, finalmente, no século XVIII descobre o magnetismo que, depois de mais de três mil anos de exame e de controvérsia conta hoje oitenta anos de existência. ( Dr. A. Tesle, 1845).  
____55. A imposição. Como seu nome o indica, obriga ao contato; a mão deve deitar-se em cheio sobre as partes em que se quer exercer uma ação. Estendem-se as mãos sobre as partes planas, afastando levemente os dedos sem contração nem rigidez; envolve-se as partes redondas com a mão fechada, os dedos juntos e repousando sobre as regiões circunvizinhas.
____56. Na prática, as imposições se fazem mais comumente por cima das roupas ou das cobertas, estando o paciente sentado ou deitado, e a espessura dos tecidos, quando se acham bem estendidos e sem desigualdades, não invalidam em nada a comunicação que se quer estabelecer; apresentam-se, entretanto, casos (se não se corre principalmente o risco de ofender o pudor do homem ou da criança por exemplo) em que a imposição direta, feita a nu sobre a pele é muito preferível, porque a ação magnética se junta então uma outra influência, a ação do calórico, que vem favorecer muito eficazmente as resoluções dos abscessos, tumores, engorgitamentos ou obstruções.
____57. Em geral, a imposição é calmante e sedativa; atuando sobre as correntes nervosas e, consecutivamente, sobre a circulação do sangue e dos humores ela distende e relaxa as fibras musculares, faz cessar as contrações, dissipa as obstruções, favorece as secreções e o fluxo periódico. Porém, a imposição, atraindo mais especialmente a ação das correntes sobre a parte tocada, e as forças nervosas acumulando-se nesta parte, pode, por uma ação de condensação prolongada, tornar-se excitante; é assim que as imposições sobre o cérebro e o epigástrio produzem às vezes perturbações e sufocações que se fazem cessar imediatamente, suspendendo-se a ação ou afastando-a.
____58. Dirige-se à vontade a ação magnética sobre tal ou tal parte do corpo, colocando uma só mão sobre o órgão que se quer atuar; é o contato simples, ___ ou estabelecendo, por meio das duas mãos, uma continuidade de relação: é o contato duplo; os braços e as mãos nesta operação devem ser considerados como simples condutores, próprios para estabelecer esta continuidade.

Contatos simples

____59. Sobre a cabeça. Sentado na frente, colocar a palma da mão em cheio sobre a testa na altura da raiz do nariz, os dedos ligeiramente afastados e repousando sem contração nem rigidez sobre a cabeça.
____60. Sobre o epigástrio[*]. Estando sentado diante do paciente, colocar a palma da mão em cheio sobre o epigástrio, na parte cava abaixo do esterno, os dedos ligeiramente afastados e repousando sem contração nem rigidez sobre o esterno e as primeiras costelas.
____61. Sobre o ventre. Sentado na frente do paciente, deve-se colocar a palma da mão em cheio sobre o umbigo, ficando os dedos ligeiramente afastados e em repouso, sem contração nem rigidez, sobre o ventre.  
____62. Sobre o dorso. Sentado por detrás do paciente, deve-se colocar a palma da mão entre as duas espáduas, ficando os dedos ligeiramente afastados e repousando sem contração nem rigidez sobre a origem das duas omoplatas.
____63. Sobre a nuca. Sentado por detrás do paciente, deve-se colocar a palma da mão em cheio sobre o pescoço, ficando os dedos ligeiramente afastados e em repouso, sem contração nem rigidez, sobre a região occipital.
____Pode-se variar os contatos simples, colocando sucessivamente a mão sobre todas as partes do corpo observando os mesmos processos.

Contatos duplos

____64. Sobre a cabeça. Estando de pé à direita do paciente, tomar-lhe a cabeça entre as duas mãos, colocando uma delas sobre a nuca e a outra sobre a fronte; ou, estando de pé por detrás dele, colocar uma das mãos sobre cada orelha, tendo os dedos levemente afastados e em repouso, sem contração nem rigidez, sobre as fontes. 
____65. Sobre os olhos. Sentado em frente ao paciente, deve-se colocar as duas mãos sobre os olhos, tendo os dedos levemente afastados e repousando sem contração nem rigidez sobre a testa e as arcadas superciliares.
____66. Sobre as espáduas. Estando sentado diante do paciente, colocar as duas mãos sobre as espáduas, por baixo do pescoço, estender os dedos e fazer-lhes tocar a parte posterior das espáduas.
____Nesta posição, abarca-se com as mãos a maior parte dos nervos que descem da cabeça à todas as partes do corpo, e como esses nervos vão se reunir ao plexus solar que está colocado imediatamente por detrás do saco do estômago, esta imposição é particularmente muito ativa. (De Bruno)
____67. Sobre o epigástrio. Sentando-se na frente do paciente, deve-se colocar os polegares sobre a cavidade do estômago, abaixo do esterno, de maneira que as unhas dos polegares se toquem; estender as mãos de cada lado dos quadris, apoiando de leve a face palmar e os quatro outros dedos sobre as costelas.
____Esta imposição agindo diretamente sobre o plexus solar, toda a ação magnética se concentra com energia sobre esse centro nervoso da vida orgânica.
____68. Sobre os braços. Sentado diante do paciente, e tendo este os braços estendidos e voltados de modo que a face dorsal da mão repouse sobre os joelhos, deve-se colocar as palmas das mãos sobre a região em que se costuma sangrar, conservando os dedos estendidos, sem contração nem rigidez, sobre os braços.
____69. Sobre o ventre. Estando sentado na frente do paciente, colocar os polegares sobre o umbigo de maneira que as unhas se toquem, e estender as duas mãos de cada lado do ventre.
____70. Sobre os joelhos. Estando sentado diante do paciente, colocar as duas mãos sobre os joelhos, a palma sobre a rótula, os dedos abraçando a articulação sem contração nem rigidez.
____71. Sobre os rins. Estando sentado diante do paciente, deve-se estender os dois braços, passar as mãos por detrás das costas como se quisesse cingir o paciente pela cintura, e colocar as duas mãos em cheio sobre os rins, tendo os polegares ao comprido e tocandose as extremidades dos outros dedos.
____72. Sobre a barriga da perna. Sentado diante do paciente, abaixar-se um pouco, passar as duas mãos pelos lados exteriores do corpo por baixo das pernas do paciente, e colocar as duas mãos em cheio sobre a barriga das pernas.
____73. Sobre as clavículas. Sentado diante do paciente, abaixar-se, tomar as clavículas com as duas mãos abraçando a parte inferior da perna com os dedos fechados, sem contração nem rigidez.
____Esta imposição se executa com menos fadiga sobre uma pessoa estendida ou deitada; é particularmente empregada com vantagem para combater as febres graves e todas as afecções tifóides ou mucosas que afetam as regiões intestinais.
____Pode-se variar os contatos duplos, pondo sucessivamente pelos mesmos processos cada parte do corpo em relação com um dos centros nervosos; basta colocar uma das duas mãos sobre um dos centros nervosos, cérebro ou epigástrio, e a outra mão sobre a parte em que se quer atuar.
____74. As imposições sobre a cabeça e sobre as partes do corpo colocadas acima da cintura, atuam diretamente sobre os centros nervosos, e sobre o ponto de partida ativa; é necessário não prolongá-las muito, a fim de não carregar em excesso os centros nervosos, o que produziria perturbações ou excitação.
____75. As imposições sobre a parte inferior do corpo: ventre, rins, joelhos, barriga das pernas, clavículas, por sua ação atrativa para os pés, no próprio sentido das correntes, tendo um efeito dispersivo notável, acalmam e descarregam muito mais que as imposições feitas sobre a parte superior do corpo; podem, pois, ser prolongadas sem inconveniente.

_____________________________________________________
[*] Epigástrio - a parte superior do abdome, entre os dois hipocôndrios
.

[131 - Capítulo V ]

Ver também:
*